Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teus medos

   Exite dois sentimentos que movem as pessoas, o prazer e o medo, tenho um grande interesse pelo medo, afinal, ele esta ligado a inteligência, quanto mais se sabe  mais se tem medo ou a ausência dele.
  Talvez por instinto, fugimos das nossas verdades e realidades buscando prazer, porém, o medo está la no silêncio, no escuro, no travesseiro e nos sorrisos.
   Sempre está lá, aceitar é um passo de maturidade,
que virá, em algum momento da vida, mesmo que seja no último.
   O assunto parece mórbido, triste, desesperado...Mas, amigo leitor é o fato. Não há, aqui qualquer solução, apenas uma salivação da alma, um agouro do espírito no mais uma suplica ao obvio.
    É pertinente enaltecer os corajosos inocentes, que por negligência sobre si mesmos, confrontam as faces do assustador e ficam firmes e inabaláveis, como se  parado estivesse. Não nos esqueçamos do que avançam em direção ao que desconhecem de peito aberto, como se nada importasse, a não sero momento, estes sim, apreciam o caminho e tudo que encontram neles, mesmo no escuro.
     Veja, o medo é um quarto escuro, ao qual não se sabe onde está a porta, podemos só esperar parados, brindando com fantasmas ou apelar para que alguém abra a porta e ilumine e você saia, tentar achar por si mesmo a porta, mas no caminho você pode cair, se cortar, derrubar, bater se ferir, morrer.
      Mas, o que maioria faz quando esta escuro? Fecha os olhos! Pense, é assim com o medo, desse jeito: não confrontamos fantasmas, se topar ou coisa parecido não é por que esta escuro, mas por que você quis que desse jeito fosse. Com os olhos fechados, temos os mesmos problemas, mas não vimos se alguém veio nos salvar.
   Encare o escuro de olhos abertos, não tenha medo do escuro.
Paulo Alcides
Enviado por Paulo Alcides em 25/05/2020
Reeditado em 05/06/2020
Código do texto: T6957318
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Paulo Alcides
Fortaleza - Ceará - Brasil, 28 anos
86 textos (1465 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 17:24)