Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quer mesmo saber?

Te leio ainda,
E tudo que me vem a mente
Desta TUA mente doente
E não poder chegar perto
Devido sua decisão tomada

Mas de uma coisa
Não nego,
Tua morte é por certo
Gradativamente
Minunciosamente,

Não vives o ar conquistado
Dado pelo divino
Perde tempo por não querer viver
O ar que respira,
Por uma morte  Doana ,que clama

Sei lá
DE tua história
Tudo é confuso
Assombro
Dor
Lamento nas letras de quem ler

Vendo-Te
Sofrendo
Chorando
Gemendo,

Um pedido:
Daquela fã
Que te respeita
Admira
Te gosta na sanidade

Veja O pássaro mais lindo, cantando
No lugar construído do suor de seu rosto
No canto onde habitas
Vive um minuto que lhe resta
Sorria!
Queira viver e não morrer!

Se tivesse condições
Pegaria um avião
Pra ver num último suspiro teu
Colocaria minhas mãos sobre tua fronte
Iria apenas rezar!
Pela paz daquele que insiste querer ser trevas
Mas já és luz
Aos olhos dos céus de seus lamentos escritos!
Meu amigo!
Terno,
que soube conquistar ,
Sem entender o valor do apreço alheio
De seus eternos escritos
Lidos!
Gitita
Enviado por Gitita em 06/12/2018
Reeditado em 06/12/2018
Código do texto: T6520569
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gitita
Adamantina - São Paulo - Brasil, 44 anos
225 textos (4371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/18 18:37)
Gitita