Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma sensibilidade na ponta dos dedos que insiste em falar sobre as poesias  os poetas tem disso, os grandões do passado  deixaram tantas escritas neuroticas , parece que todos sofriam de depressão quando não se conhecia depressão...

Eu ja vi tantos falarem dos seus pesadelos se desassussegos da alma era uma coisa medonha .

Só  Deus sabe o que sofria aqueles homens , aqueles que deixaram suas poesias em aberto , aqueles que deixaram seus sonhos escorregarem por entre seus dedos , aqueles homens que amotuavam versos vivos  e amores proibidos ,aqueles homens que morriam todos os dias e renasciam de suas escritas...


Poetas eu sinto saudade de vcs que não vi , eu sinto saudade de vcs que eu não conheci eu tenho sede de mais obras , ao ler as que já existe me bate um certo desespero ao imaginar que não mais irão escrever , que não mais irão me dizer do que diz suas poesias, do que diz seus corações...

Suicidio da poesia  os poetas morreram e me deixaram orfã


Eu quero viver na poesia de alguem , eu preciso viver ao menos que seja na poesia se no meu mundo não tem mais um lugar que eu queira estar ...


Eu quero os poetas de volta isso é tudo , eu quero novos poetas nascendo , eu quero ver as obras literarias fascinar o mundo das minhas ilusões....

Tenho vivido de poesia! depois eu já não sei.

 
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Enviado por Esmeralda(Carrossel das ilusões) em 08/09/2017
Código do texto: T6108372
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Recife - Pernambuco - Brasil
675 textos (22405 leituras)
15 áudios (590 audições)
4 e-livros (390 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 12:12)
Esmeralda(Carrossel das ilusões)