Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Há quem se sinta humilhado com a própria solidão, gente que é incapaz de falar sozinha, de confessar numa frase curta: “eu sou só”.  Não posso compreender tal vergonha, mas entenderia se fosse medo, o pavor da implacável liberdade que só cabe nos solitários. Nunca rejeitei minhas vocações, vivo como um náufrago em festa, caminho pelas madrugadas comungando com todos os silêncios, um ébrio arrebatado pelo poder absoluto do “eu”.
Alexandre Coslei
Enviado por Alexandre Coslei em 14/01/2016
Código do texto: T5510673
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Coslei
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
260 textos (24479 leituras)
3 áudios (716 audições)
2 e-livros (1144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 03:22)
Alexandre Coslei