Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÍNDROME DE UM CINQUENTÃO AINDA SONHADOR

Não pedi pra nascer, já que nasci estou aqui, esperando o trem do destino passar.
Quanto mais velho fico, mais aumenta a proximidade com  o fim; mais aumenta o número de remédios para reduzir as mazelas sofridas;
mais aumenta as idas aos médicos e aos exames médicos;
mais aumenta o preço dos planos de saúde;
mais aumenta a preocupação dos filhos para comigo;
mais aumenta a necessidade de alguém ao meu lado, para socorrer aos meus gritos em um momento de apuros;
mais aumenta a minha paciência com  os erros alheios pois foi com os meus erros e acertos que cheguei até aqui, tropeçando e caindo e me levantando. Ironicamente, sempre caí em pé;
mais aumenta a vontade de buscar um Deus que passe comigo a ponte entre as portas da vida e da morte;
mais aumenta o grau da lente dos óculos;
mais aumenta a experiência sobre o que é viver e como viver;
mais aumenta o valor dado a cada momento vivido, como um bônus do destino;
mais aumenta a aproximação entre eu e aqueles que um dia já partiram no trem do destino;
mais aumenta a certeza de que não fiz tudo quanto podia e que queria;
mais aumenta a quantidade de dores e tremores espalhados pelo corpo;
mais aumenta as rugas naquele rostinho lindo que mamãe acariciava;
mais aumenta a queda de cabelos e de outras "cozitas" mais;
mais aumenta o tamanho do perdão para pagar velhos pecados;
mais aumenta a saudade dos "velhos" tempos de infância;
mais aumenta as rabugices e manias esquisitas;
mais aumenta a coragem para falar o que se pensa e o que também não se pensa;
mais aumenta quantidade de dentes postiços.
Quanto mais aumentam os anos, mais aumenta a vontade de viver, viver cada minuto como se fosse um milagre que jamais será repetido!
Se antes, como na canção, eu contava "as horas pra ti ver", agora já estou contando até os segundos...
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 23/09/2015
Código do texto: T5391780
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 53 anos
667 textos (10014 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/19 14:23)
Jonas De Antino