Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

             ESCOLHA UM BANQUINHO E VAMOS CONVERSAR!
 




 
Sou novata no Recanto das Letras: apenas cinco meses entre vocês.


Escrevi um texto intitulado "MINHA CANDIDATURA À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA". Publiquei em humor porque o tom e a abordagem me pareceram mais adequados neste gênero, embora, cá entre nós, não seja uma pessoa afeita a classificações.


Prefiro olhar para o universo das letras em termos de sentido e valor.


E assim como a natureza humana é feita de nuances, muitas vezes, os textos possuem todos os tons dos gêneros: ou seja, podem ter traços de humor, drama, lirismo, fragmentos do cotidiano e pura fantasia.


Meus textos "Minha Campanha Presidencial" e "Minha Candidatura à Presidência da República", apesar de humor, não são feitos apenas para rir.
 

Nada é mais severo, sério e crítico do que o sentido humorístico. Está iludido aquele que imagina que apenas brincamos, irreverentemente, ao escrever com humor.
 

Na minha concepção humor é visão crítica do mundo. Passa pelo intelecto, enquanto o drama é passional e filtrado pela emoção, a comédia é minuciosamente pensada e além do riso, teria que provocar, pelo menos, em tese, reflexões!


Escrevi o segundo texto dentro do tema porque houve um equívoco essencial com a minha personagem a presidente. Ela não quer ser presidente do Brasil. Em nenhum espaço está escrito o nome do nosso país ali.


Aliás, o nome do país é REPÚBLICA FEDERATIVA DA IMAGINAÇÃO.


O mais engraçado é que recebi mensagens indignadas de pessoas que leram literalmente, neste país imaginário, o Brasil.


Poderia ser o Brasil? Poderia se a autora tivesse escrito que era!


O leitor pode imaginar outro nome para o país que já foi batizado pela própria autora?


Isso depende de duas coisas: interpretação e imaginação.


Minha personagem quer ser presidente apenas do país da imaginação.


A interpretação permanece livre. Cada um lê, classifica ou rotula como quiser.


E por falar em liberdade, a personagem candidata a presidência é democrata e acredita no poder legitimado pela vontade soberana das eleições! Por isso, no país da Imaginação, o voto imaginário tem poder!
 

O nome dela é Dona Cisma! :)




(*) Imagem Google

http://www.dolcevita.prosaeverso.net


Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 12/08/2009
Reeditado em 12/08/2009
Código do texto: T1749559
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Dolce Vita
São Paulo - São Paulo - Brasil
1206 textos (275762 leituras)
338 áudios (55149 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 13:50)
Dolce Vita

Site do Escritor