Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                       SEM NOME NEM RÉDEAS




Sou o que escrevo, mas o que escrevo, não sou eu.
 

Oscilo entre sentir "criadora" e muitas vezes, "criatura" dentro da minha própria criação.
 

O que pode parecer uma loucura, me levou a compreender a liberdade de alguns personagens indomáveis por natureza.


Livres até da própria autora.


E confesso, não sei como, nem por onde andam. Muito menos como surgem!


Um belo dia, esses personagens dão o ar da graça e a história é escrita.


Do começo ao fim, isto é, ao fim que levará a outro começo.


E falo sempre e apenas por mim. Muitos podem criar justamente depois de tanta pesquisa, etc e tal.


Crio por intuição, ainda que tenha lido e estudado demais sobre algo.


Sei que não é a minha razão, nem meu conhecimento que irá me guiar. 


Mas antes, uma força sem nome, nem rédeas.


Ao criar posso supor controle e domínio, mas é apenas a estúpida e tola pretensão que busca anular minha fragilidade diante da história que nasce.


No fundo de cada uma delas existe uma inteligência inacessível a leis e regras.


Deve ser a alma criativa.


Ainda que a técnica, me faça abandonar a inocência lá fora, ao escrever, seu sentido é "calcular" o encadeamento de toda narrativa.
 

Entretanto, apenas a técnica não leva a nada, além de um texto bem escrito.


E sem alma.





(*) Imagem: Google

http://www.dolcevita.prosaeverso.net
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 07/06/2009
Reeditado em 07/06/2009
Código do texto: T1636055
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Dolce Vita
São Paulo - São Paulo - Brasil
1206 textos (275765 leituras)
338 áudios (55149 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 14:00)
Dolce Vita

Site do Escritor