Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Salmo 38 de Giovane

As tempestades parecem mansas.
(Salmo 38 de Giovane Silva Santos)

Um inimigo violento tenta deter minha paz e reter minha fé.
Impulsionado por um espirito maligno se aproxima.
Eu. É verdade crio brechas.
E nessa lacuna o perverso enxerga minha falha.
Adentra ardilosamente.
Persuadindo a natureza.
Saboreando o prazer ignorante, turbulento e intransigente.
São estes espíritos que saciam da derrota da criação.
Enciumados pela devoção que existe em mim e em ti.
Sim. Você que enxerga a astúcia perversa conspirar contra o universo espírito de Deus.
Dói.  É verdade.
Um clamor se estende.
A perplexidade do espirito maldoso e danoso se disfarça.
Sim. Não tem cara.
Se existe a benevolência de um pai e mãe mesmo que fere os céus.
Clamo e suplico, que pela majestosa misericórdia, porém entendo que muitas vezes é puxado a espada de justiça.
De onde pleiteio e acredito a tendência de nossa devoção.
Salve que.
Ao arrependimento de qualquer.
Que a cruz o aceite.
Que eu não mais me deleite.
Na fraqueza ninguém.
Mas o que o espirito o atém.
Eu humilho e suplico.
Se és tu juiz.
Senhor altíssimo, em nome de Jesus.
Incline e veja se há razão.
No toar de cada palavra e ação.
Julgue o vigor e a ponderação.
Pois não me atento por injusto.
O meu render tem um custo.
Tão quanto a objeção.
Se triunfa a humildade.
Que seja retida do orgulho e poder, a face de propagar humilhação.
Giovane Silva Santos
Enviado por Giovane Silva Santos em 11/03/2021
Código do texto: T7204135
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Giovane Silva Santos
Macarani - Bahia - Brasil, 43 anos
1141 textos (4628 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 01:36)
Giovane Silva Santos