Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEONEL III - BILHETE PÓSTUMO - CAPÍTULO 16

                      CAPÍTULO XVI – BILHETE PÓSTUMO
                   
                                        Leonel e Floyd foram juntos à delegacia. Bruno já tinha ido embora. Ainda recusava-se a ficar com Floyd no mesmo ambiente.
   O delegado levou Floyd para reconhecer o corpo do antigo parceiro e ele viu Gil pela última vez.
- É ele mesmo? – perguntou o oficial.
   Floyd confirmou, balançando a cabeça. Tocou a mão do ex-companheiro e a sentiu gelada. Voltando à sala do delegado, ele sentou-se ao lado de Leonel e o delegado Sampaio perguntou:
- Há quanto tempo você o conhecia?
- Uns dois anos, um pouco mais...
- Moram juntos há muito tempo?
- Pouco mais de um ano...
- Pelo bilhete que ele deixou, vocês tinham um relacionamento... certo?
   Floyd ficou olhando para o delegado e pela primeira vez sentiu-se envergonhado por isso. Ficava muito frio e degradante dito por alguém que não os conhecia. Leonel sentiu o constrangimento do amigo.
- Tínhamos... ele respondeu, finalmente.
- Quer ler o bilhete?
   Floyd olhou para Leonel e finalmente para o delegado e respondeu:
- Quero...
  Sampaio abriu uma pasta e retirou dela uma folha de papel dentro de um saco plástico. Entregou a ele. Floyd o segurou e ficou algum tempo olhando para ele.
- Pode abrir. Está embalado assim por causa da perícia, mas já foi vistoriado.
   O rapaz abriu o saco plástico e retirou a folha de papel. Desdobrou-o e viu a letra irregular de Gil. Suas mãos começaram a tremer. Ele leu o conteúdo da carta apenas com os olhos:
- “Floyd, amor... ou quem pegar esse bilhete primeiro, eu preciso acabar com a farsa que é a minha vida, antes que ela se acabe pelo motivo óbvio que é a Aids. Não tenho coragem de ver como é o fim desse jeito. Não tenho muito mais que fazer aqui. O fim já estava determinado. Vou sair de cena antes. Também não aguento mais ter que conviver com a culpa de ter sido cúmplice do ataque que fizeram ao seu protegido, o Leonel. Espero que você me perdoe por ter aberto a porta pros caras. Você conhece os dois, tocaram com você por cinco meses um tempo atrás: Ulisses Silent e Saara Silva, mas eles já estão bem longe. Determinação do Leandro Marques, o próprio irmão do seu queridinho. Ninguém mais vai conseguir pegar os dois. Mas eu gostaria que a polícia brasileira, e mais especificamente a de Serra Negra, conseguisse botar as mãos neles. Gente assim não merece viver no meio de gente de bem. É por isso que eu estou indo embora. Me perdoa e peça ao Leonel que me perdoe também. Eu te amo e você sabe disso.”
   Floyd fechou a folha, dobrando-a em quatro de novo e devolveu o bilhete ao delegado.
- Reconhece a letra?
   Floyd confirmou.
- Ele pede desculpas a você. Por quê? Se não foi ele quem atacou o Leonel?
- O Gil... tinha mil motivos pra não gostar dele, mas não faria isso por gosto. Ele me disse que não teria coragem de tocar no Leonel. Sabia das implicações. Ele tinha Aids...
- Você conhece os dois envolvidos?
   Floyd confirmou mais uma vez.
- Nós temos... ou tínhamos uma banda de rock alternativo... e eles tocaram com a gente por cinco meses há dois anos, como o Gil conta na carta.
- Tocaram, não tocam mais?
- Eu dispensei os dois.
- Por quê?
- Eu descobri, depois de um tempo de convivência, que eles estavam metidos com... drogas e roubo. Eles foram indicados pelo Gil, mas ele ficou com medo de me complicar e... ao Leonel e ele próprio sugeriu a saída dos dois... mas continuou se relacionando com eles paralelamente...
- E vocês dois tocam juntos? O Leonel faz parte da sua banda?
- Há três anos.
- Não me lembro de... ter visto aqueles rostos antes, falou Leonel, lembrando-se do momento em que os homens entraram no apartamento com Gil.
- Eles tocaram em shows que você não pôde ir, disse Floyd. – Quando você tinha prova decisiva na escola e seu pai não deixava você tocar, eles quebravam o galho pra mim, tocando teclado e quando você não pôde ir, por ter exame no vestibular, um deles, acho que o Ulisses, substituiu você no piano. Você nunca os viu mesmo.
- Por que você não disse que o tal Gilberto Dias estava envolvido na coisa, Leonel? – perguntou o delegado. – Isso é conivência, sabia?
- Eu sei, eu tive medo de colocar o Floyd numa fria. Mas, como o senhor sabe, eu fiquei... fora do ar depois do que aconteceu. Mesmo assim, pra mim o mais sério não foi nem o fato do Gil abrir a porta. Ele morava lá. Nem fazia parte das minhas lembranças naquele dia. Eu só me lembro dele entrando no apartamento. O importante foi o que aconteceu depois... e ele não fez mais nada.
- Vou fazer uma pergunta... bem indiscreta... mas que faz parte do meu trabalho. Vocês dois têm... algum envolvimento?
- Não! – Floyd respondeu prontamente. – O Leonel é só meu amigo.
- Bem, falou o delegado, coçando a nunca. – Agora vem a parte mais chata, mas a mais necessária, Leonel. Um detalhe que eu acredito que vai te chocar muito. Não disse ao telefone porque poderia atrapalhar tudo, mas... o principal envolvido está sendo vigiado bem de perto agora.
- Principal envolvido?
   Carlos Lima Sampaio cruzou os dedos das mãos sobre a mesa e falou com cautela:
- Leonel, na carta, o Gilberto acusa... seu irmão de ter dado dinheiro aos dois homens para atacarem você.


                     LEONEL (REENCARNAÇÃO) III – CAPÍTULO 16
                                      “BILHETE PÓSTUMO”
                 O AMOR DE DEUS É IMENSO! USUFRUA DELE COM AMOR,
                                      AMANDO SEU IRMÃO.
                              OBRIGADA, SENHOR, POR TUDO!
                    PELA PIEDADE, PELO AMOR E PELAS BÊNÇÃOS!
                                   BOA TARDE E OBRIGADA!

Velucy
Enviado por Velucy em 02/08/2020
Código do texto: T7024194
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1862 textos (12830 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 17:08)