Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEONEL III - EU TE CONHEÇO HÁ SÉCULOS! - CAPÍTULO 14

                         CAPÍTULO XIV – EU TE CONHEÇO HÁ SÉCULOS!
 
                   Floyd começou a beber e não insistiu mais no assunto. Foi o próprio Leonel quem quebrou o silêncio, minutos depois:
- Você conhece a história do meu bisavô paterno?
- Do Haroldo? Não...
- O outro, pai do... Leo Torres...
   Floyd começou a rir e quase engasgou com a bebida. Leonel estranhou.
- Que foi?
- Não, nada... respondeu ele, tossindo, colocando o copo sobre a mesa. – É que... pra quem não quer nem falar no nome do avô, perguntar pela história do bisavô é um pouco contraditório, você não acha?
- Não enrola... O que você sabe?
- Conheço... o que sua tia me contou...
- Você acha que tem cabimento ele estar encarnado no meu irmão?
- Cara, você pediu pra eu não falar sobre isso...
- Agora eu quero que fale. Quero te provar que isso é um absurdo!
- Se é absurdo na sua cabeça é porque você não acredita. Se você não acredita, não existe pra você. E não se fala de coisas que não existem. Você não pode provar que uma coisa que não existe, que ela não existe. Só o fato de falar sobre isso, já comprova que existe.
   Leonel franziu as sobrancelhas, confuso.
- Você conseguiu dar um nó na minha cabeça, maluco. Você devia ter nascido na China ou no Japão! Tem tudo pra ser um monge budista.
- Talvez já tenha até sido! – riu Floyd.
- Isso é ridículo!
   Floyd ficou sério de novo e pegou o copo de cerveja na mão, recomeçando a bebê-lo.
- Está bem complicado conversar com você hoje... Quer que eu vá embora?
- Não! Claro que não... Com quem você aprendeu a acreditar nessas coisas?
- Vivendo... ele respondeu, simplesmente.
- Não entendi.
- Você acredita em sonhos?
  Leonel riu.
- Ah, essa não!
- Então esquece... Nunca te vi tão cético! Você era tão aberto a tudo antes de...
- De quê? De ser violentado? Sabe, Floyd, eu tinha tudo pra estar arrasado agora, mas você conseguiu me animar, me acalmar, mesmo me deixando nervoso. Nessa minha... encarnação como Leo Torres, quem era você? Minha mãe?
   Floyd ficou apenas olhando para ele, mas não respondeu. Leonel percebeu que tinha sido inconveniente.
- Desculpa...
- Não... Pra quem acredita, nós nascemos homens ou mulheres em várias encarnações, até completarmos o que nos propomos a realizar na nossa vida. A nossa missão. Você não disse nenhuma besteira. Pode até ser possível eu ter nascido mulher alguma dessas vezes...
- Ah, é?
- Mas eu não fui sua mãe, não.
- E foi quem?
- Seu melhor amigo...
   Leonel o fitou nos olhos e falou muito sério:
- Engraçado... Toda vez que a gente fala sério, você me dá a impressão de que sabe mais coisas sobre mim do que eu mesmo.
- E sei...
- Eu te conheço há três anos...
    Floyd respirou fundo, pousou o copo de novo sobre a mesa e cruzou os braços sobre ela, inclinando o corpo para frente.
- E eu te conheço há séculos...
   Leonel sentiu novamente um arrepio estranho no corpo.



                     LEONEL (REENCARNAÇÃO) III – CAPÍTULO 14
                                “EU TE CONHEÇO A SÉCULOS!”
              O AMOR DE DEUS É IMENSO! USUFRUA DELE COM AMOR,
                                    AMANDO SEU IRMÃO.
                         OBRIGADA, SENHOR, POR TUDO!
                  PELA PIEDADE, PELO AMOR E PELAS BÊNÇÃOS!
                               BOA TARDE E OBRIGADA!

Velucy
Enviado por Velucy em 01/08/2020
Código do texto: T7023161
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1771 textos (12084 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/08/20 22:05)