Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESABAFO DA MULHER ESQUECIDA (miniconto)


A morte esqueceu-se de mim, ou será que foi a vida que insistiu em viver, mesmo depois da morte?
O tempo passou como se não quisesse existir, sem mágoas, só para ver o sol brilhar e, o dia todo, em noite se transformou.
Eu mesmo sou testemunha de que ela era mulher só por preguiça de ser humana, então se deixava usar como se fora uma máquina de penetração. Os sentimentos foram-se todos embora, naquele velho caminhão que passara por sua rua comprando coisas sem serventia. Vendeu-se para a reciclagem.
E, ao se esquecer de viver, ela comentava com as nuvens do céu, seu destino em ser outra. E, quando outra se tornou ela se lembrou de quem queria ser...

______________________________
18.07.2020
MÁRIO FEIJÓ
Enviado por MÁRIO FEIJÓ em 18/07/2020
Código do texto: T7009815
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
MÁRIO FEIJÓ
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 68 anos
4916 textos (334831 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 20:49)
MÁRIO FEIJÓ