Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poetas Confessos

Jamais tu saberás
O valor desses versos
Nem o quanto é doído
Prosseguir sem esquecer.

Somente dos desiludidos e fracassados
Os poetas se demonstram <<sobrenascidos>>
E, unicamente por aqueles, compreendidos
Uma vez que doaram-se ali e para além.

Para além da identidade e movimentos
Traídos pelas vistas dadas ao poder
De sofrer amargamente os estampidos
Dos corações que jamais conhecerás!

Sim! Pensas tu que poderás estabelecer
Definida interpretação daquilo que se mantém
De um lado, inteiriço e, aquele outro, roído
De lacunas que o amor não soube - o que vem lá?

Ah! Aqueles poetas confessos
Sim, desses é a glória dos efeitos
Da conversa criptografada em imagens, elementos
Relatando e despejando flashes dos passados

que se comunicam e emanam e circundam e seguem. Sem morrer.
Vitor Fontana de Ávila
Enviado por Vitor Fontana de Ávila em 15/09/2019
Reeditado em 16/09/2019
Código do texto: T6745333
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vitor Fontana de Ávila
Santa Maria - Rio Grande do Sul - Brasil, 28 anos
229 textos (12399 leituras)
2 e-livros (33 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 02:28)
Vitor Fontana de Ávila