Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jesus, O Bom Patrão. Evangelho (Mat. 20, 1-16)

Evangelho meditado para o domingo, 24.09.2017

Antoni BigCuore*
Data: 24.09.17
Local: São Paulo,SP.,Brasil
________________________________________________________
            Anúncio do Evangelho (Mt 20,1-16a).

“Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
“O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha. Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.

Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados, e lhes disse: ‘Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo’. E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.

Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: ‘Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’ Eles responderam: ‘Porque ninguém nos contratou’. O patrão lhes disse: ‘Ide vós também para a minha vinha’.

Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!’
Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata. Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.

Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão: ‘Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’.Então o patrão disse a um deles: ‘Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata? Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti. Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’ Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”.
_______________________________________________________
REFLEXÃO DE A. BIGCUORE: Neste 25 Domingo do Tempo Comum, o evangelista Mateus nos relata, o ensinamento de Jesus, em parábola, dirigido primeiramente aos Discípulos e aos Fariseus e Mestres da Lei.
À primeira vista, pode parecer que o Mestre tenha sido injusto com os trabalhadores, pois alguns trabalharam mais que outros e receberam uma mesma MOEDA DE PRATA.

A lógica de Deus é bem diferente da lógica humana.
Convém ressaltar, voltando na história, que Israel era a Vinha predileta do Senhor. Mas, com a vinda de Jesus, Ele estabelece um novo parâmetro: todos são chamados a trabalhar na vinha do Senhor Deus.

Os fariseus e mestres da lei, foram aqueles que reclamaram, alegando que trabalharam mais e, portanto, mereceriam um valor maior. Jesus diz: “Amigo, eu não fui injusto com você. Não combinamos uma moeda de prata?. Tome o que é seu e volte para casa. Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence?”

Como bem diz o Teólogo José Bertolini, “No Reino não existem marginalizados. Todos tem o mesmo direito de participar da bondade e misericórida divinas, que superam tudo o que os homens consideram como justiça. No Reino não há lugar para o ciúme. Aquele que julgam possuir mais méritos do que os outros devem aprender que o Reino é DOM GRATUÍTO”.( 1 )

Todos são chamados a participar do Projeto de Deus, inclusive os pagãos. Os fariseus se julgam “melhores” que os outros, só porque tinha mais cultura que aqueles. Na verdade, eram escravos da Lei de Moisés(mais de 600 leis existem para os pobres cumprirem!!!).

Jesus, vem para acabar com isto!. No meu Reino tem espaço para todo mundo, desde que as pessoas queiram, evidentemente. Deus criou o homem livre, portanto, Ele respeita a opção de cada pessoa.

Na verdade, os que trabalharam mais, ficaram com inveja daqueles que trabalharam menos. Provavelmente, Deus escolheu os mais fortes fisicamente para trabalhar mais e os fracos para trabalharem menos. O texto não fala, mas podemos inferir esse pensamento.
A bondade e misericórdia de Deus, são infinitos!. Tudo depende de nossas escolhas.

Um feliz e santo domingo a todos, com as bênçãos do Deus, Todopoderoso, em nome do Pai + do Filho+ e do Espírito Santo Amém!
_______________________________________________________
(1) Bíblia Paulinas, pg.1.265/66
(*)autor é escritor, Amigo do Bem e Divulgador do Evangelho de Jesus Cristo para todo o planeta. Conheça seu Blog Bem Viver Brazil – antonibigcuore.blogspot.com e link poético e filosófico: WWW.recantodasletras.com.br/autores/antonibigcuore
________________________________________________________

ANTONI BIGCUORE
Enviado por ANTONI BIGCUORE em 24/09/2017
Reeditado em 24/09/2017
Código do texto: T6123320
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANTONI BIGCUORE
São Paulo - São Paulo - Brasil, 72 anos
2493 textos (950351 leituras)
87 áudios (67146 audições)
1 e-livros (165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 01:20)
ANTONI BIGCUORE