Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fé está na liberdade de amar e aceitar o outro e a si mesmo... & ___ J Estanislau Filho quinta-feira, 26 de maio de 2016 Senilidade.

            " - Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
           Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas."
           Mateus 11:28,29

1 João 4,8: "Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor."

               San Giuseppe, l'angelo del Signore ti ha guadagnato. Aiutaci, o glorioso San Giuseppe.
                  VERSÃO:  São José, o anjo do Senhor vos valeu. Valei-nos, ó Glorioso São José.

___________

             Gostei do conto do idoso e como o seu interlocutor aprendeu como não levar não a sério a vida... Comprou uma chácara no Paraíso...

              Memórias de velhos... Conhece a obra de Ecléa Bosi, da USP ?

              J B PEREIRA
__________

        Sugestão de leitura para dialogar com o conto abaixo Senilidade, de J Estanislau Filho.

           BOSI, Ecléa. Memória e sociedade. Introdução.pdf

           OBSERVAÇÃO:  São BOSI, E. Memória e sociedade. Introdução.pdf

 ---- tem 31 páginas com várias obras que tratam da Memória coletiva... Disponível em:

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4504474/mod_resource/content/1/BOSI%2C%20E.%20Mem%C3%B3ria%20e%20sociedade.%20Introdu%C3%A7%C3%A3o.pdf
                                               Acesso em: 27/11/2020.

_________

          Fé está na liberdade de amar e aceitar o outro e a si mesmo...

          J B Pereira


         Meu amigo, ó minha amiga, ... acima o motivo de nossa confiança em Deus. Isso é a fé... É como amar e confiar em quem se gosta e sabe que não vai nos trair...

       O ser humano está sujeito a vacilar... Ou seja, errar... Então, como nós olhamos e vejamos que erramos tanto quanto os que criticamos...
E pensamos. Será que há alguém que se possa confiar incondicionalmente... Ser atraída sem trair...

         Amar e confiar para sempre... Esse ser é Deus. E o Filho de Deus é o que é capaz de nos aceitar como somos.

           Só que nos convida a deixar o pecado e o que nos faz mal ou nos afasta do verdadeiro amor e o sentido de viver plena e felizmente a liberdade.

           Porque sem liberdade, não há amor...
Sem amor, não há confiança e segurança. Ou seja, não temos a fé de que precisamos para ir aqui dentro de nós e e aceitar um Céu...
          Não é, meramente, um conto de fadas ou ficção.

          J B PEREIRA
__________________

                      J Estanislau Filho

                                              quinta-feira, 26 de maio de 2016.

     Senilidade. (trechos seletos deste conto do autor J Estanislau Filho)

            "A vida é uma dádiva, entretanto, como tem gente que reclama de tudo. Olha esta beleza! Como não agradecer a quem construiu este banco? As flores, maravilhas da natureza. Não quero saber de violência. Pode haver ingratidão maior, que a prática de violência? Vamos falar de coisas lindas, tem tanta gente fazendo o bem! Não sou nenhum santo, também fiz as minhas maldades...
Nesse momento o idoso parou de falar. Respeitei o seu silêncio, imaginando o que ele estaria pensando. Também me pus a pensar em minhas crueldades. Magoei muitas pessoas. Jurei não colocar filhos no mundo. Para quê? Para vê-los sofrer? Só vejo violência e ódio. Competição, sadismo.
Estou aqui ouvindo a lenga-lenga deste velho, vai ver foi um grande filho da puta. Fiquei sem saber o que fazer ao vê-lo se debulhando em lágrimas. Acariciei os seus cabelos, em seguida pousei sua cabeça sobre meu ombro."

(...)

"Antes de me despedir trocamos o número de nossos celulares, endereços eletrônicos, para nos comunicarmos e estreitarmos os laços de amizade. Alguns meses depois eles me convidaram a um passeio ao Sítio Paraíso.
Eu estava levando a vida muito a sério, rigoroso demais comigo, muitas cobranças, um peso enorme nas costas. As visitas ao sítio e os causos de Seu Zé Francisco me acalmavam. Em um dia de lucidez ele me disse: - Vou ser sincero com você, meu filho..."

(...)

Fiquei pensando em suas palavras. Pouco tempo depois pedi demissão da empresa e comprei uma chácara ao lado do Paraíso. Pude então realizar um sonho antigo: Pintar as minhas telas e vendê-las.
Havia tempo para ouvir os causos do cada vez mais senil, o Seu Zé Francisco.
Às vezes o via andando com passos trôpegos pelo sítio, apalpando folhas e flores e as levando próximas aos olhos.

Ele me inspirou uma tela, que não está à venda e estes singelos versos:



          o coração não bate
com o mesmo vigor
a face tem outra cor

        ao erguer-se da cadeira
contorce-se de dor

           a visão está turva
não separa folha da flor

           seus direitos fundamentais
tornaram-se banais

           não se humilha mais
com seus atos fecais

           os pruridos morais
ficaram para trás

           os pés não movem
com a antiga pressa
            há rugas espessas..."

             J ESTANISLAU FILHO

https://jestanislaufilho.blogspot.com/2016/05/senilidade.html

___________

Esta crônica está em meu livro Filhos da Terra - Edição do Autor - 2009 - Esgotado - J ESTANISLAU FILHO

            PARABÉNS AO ESCRITOR J ESTANISLAU FILHO

          Gostei desse trecho lindo de Senilidade em:

         https://jestanislaufilho.blogspot.com/2016/05/senilidade.html

J B Pereira e https://jestanislaufilho.blogspot.com/2016/05/senilidade.html
Enviado por J B Pereira em 26/11/2020
Reeditado em 04/12/2020
Código do texto: T7121353
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2826 textos (1569582 leituras)
35 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/21 16:50)
J B Pereira