Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Míseros reconhecimentos



     Ouvi, que teus sonhos não te perdoam
             te tornás-te mísero
             ficar já foi em tempos, agora foste-te
             que o acerto está difícil até só por um bocado
             a palavra já nada fala, uma outra nem um cafuné
             o tempo da verdade acabou
             ainda tudo surprende ao virares a esquina da sorte
             te olhas só no espelho
             a melhor parte tua já não quer ficar, desdenha
             as memórias curtas se desvanecem
             que esqueci a tua face doce
             nem de esguelha te encontro, padeço
             palavras corroem como uma bisnaga
             pássaros percorrem, ficás-te sem asas
             meus passos estão mais que quietos, os dedos tiptip
             a lista se torna infindável, procuro o ponto
             o verso deixou a rima o texto ficou deserto
             elouqueceu a música nos tímpanos, hoje
             nem a chuva amolece o perdão dessa dor
             tudo, ouvi demais, deixa-me quieto antes que o banal fique
               com mais força
             
Divavid
Enviado por Divavid em 24/10/2019
Código do texto: T6778085
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Divavid
Köln - Nordrhein-Westfalen - Alemanha
1088 textos (56192 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 10:54)
Divavid