Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOMES HEBRAICOS DA BÍBLIA: LINGUÍSTICA HEBRAICA

O Cristianismo assume uma posição de veneração à bíblia como em duas partes que se complementam divina e historicamente: o Antigo Testamento em hebraico ou aramaico como o conjunto de livros antes do nascimento de Jesus. Após seu nascer, a comunidade cristã organizou o Novo Testamento em grego como a nova Aliança de Deus em Jesus. Os livros da Bíblia são inspirados por Deus para nossa salvação. Jesus é o novo Adão, o novo Moisés, o Profeta de Deus, o Filho de Deus, o nosso Redentor. Jesus veio cumprir em tudo os escritos, os profetas: cumpriu toda a lei. Ele teve respeito ao seu povo de Israel e nos deixou a Boa Nova para todos os povos. A salvação de Deus é eficiente e universal.
A Toráh é a orientação que é retomada pela Igreja Católica no seu catecismo atualizado.
A Patrística valoriza a Bíblia hebraica. Ela é referencia para a exegese e hermenêutica cristã. O Vaticano II combate o anti-semitismo. Jesus foi judeu e a liturgia católica se apropriou de muitos elementos e recursos do Judaísmo.


___________________

https://www.youtube.com/watch?v=71IaW4oFPc4

______________________


De acordo coma tradição judaica (Midrash Rabbah 12:12) o Cânone Judaico é composto de 24 livros que se agrupam em 3 conjuntos: A Lei ou Instrução, Os Profetas e Os Escritos. Os livros de 1 e 2 Samuel, são reunidos em um só livro, e 1 Reis e 2 Reis, também são considerados um só livro, assim como os 12 profetas "menores" estão em um só livro - "Os 12 profetas". A ordem do Cânone é apresentada abaixo: 2 3

Torá ( תורה )

Instrução (Os 5 de Moisés) (5)

Gênesis
Êxodo
Levítico
Números
Deuteronômio
  _____________________________________________
Neviim ( נביאים)

Profetas (8)

Anteriores (4)
Josué
Juízes
1 Samuel e 2 Samuel
1 Reis e 2 Reis
Posteriores (4)
Isaías
Jeremias
Ezequiel
Os 12 Profetas
Oséias
Naum
Joel
Habacuque
Amós
Sofonias
Obadias
Ageu
Jonas
Miquéias
Zacarias
Malaquias
 _______________________
Kethuvim (כתובים)

Escritos (11)

Livros da Verdade (Poéticos)
Salmos
Provérbios

Os 5 Rolos
Cantares
Rute
Lamentações
Eclesiastes
Ester
Profético
Daniel
O Resto dos Escritos
Esdras-Neemias
I Crônicas e II Crônicas

_____________

Neste material, vamos primeiramente conhecer os nomes dos livros do Antigo Testamento, chamada em Hebraico de Tanach. Observe:

 

Gênesis - Do grego "Genesis", que significa "origem, criação, geração". No original hebraico é denominado "Bereshit", literalmente: "No início", "No começo", "No princípio".




Êxodo - do latim "Exodus" e do grego "Êxodos" quer dizer "saída, partida, emigração". Em hebraico: "Shemot" ("Nomes").




Levítico - É assim denominado porque contém, principalmente, as leis e os regulamentos concernentes aos Levitas, que eram descendentes da tribo de Levi. Na Bíblia hebraica é chamado de "Vaiicrá" que significa "E chamou" ou "E clamou".




Números - Tem esse nome por causa dos dois recenseamentos relatados no livro. Em hebraico: "Bemidbar:", literalmente: "No deserto".




Deuteronômio - do grego ("deuterós": "segundo" + "nomos": "lei" = "deuteronômion": "segunda lei"). No original hebraico leva o nome de "Devarim", ao pé da letra: "Palavras".




Josué – Do hebraico Yehoshua. "Yehoshua" foi traduzido como “Josué” a partir do hebraico, e seu significado é "Javé é salvação". Josué era chamado de “Oshea ben Num” - "Oséias filho de Num" (Nm 13.8; Dt 32.44). "Oshea" significa "salvação". Moisés (Mosheh) mudou seu nome para Yehoshua ben Num "Josué filho de Num" (Nm 13.16). Mas, após o cativeiro babilônico, o nome "Yehoshua" foi abreviado para a forma "Yeshua". Na forma grega este nome traz a palavra Iesus. Todos os três nomes têm o mesmo sentido, ou seja, “Javé Salva”




Juízes - Este nome baseia-se, provavelmente, no versículo dezesseis do segundo capítulo do referido livro: "E levantou o Senhor juízes, que os livraram da mão dos que os roubaram". Em hebraico é "Shofetim", que é o plural de "shofet" que quer dizer, literalmente, juiz.




Rute – Do hebraico RUT. O livro de Rute é um dos livros históricos do antigo testamento da Bíblia. Possui 4 capítulos onde é narrada uma história situada no período dos Juízes de Israel. O momento histórico exato não se conhece; todavia, Josefo, um importante historiador judeu, opina que Rute é do tempo do sacerdote Eli. Este livro da Bíblia deriva seu nome de um dos seus personagens principais, Rute cujo segnificado do nome é "Amizade", a moabita.





I Samuel – Vem do termo hebraico Shemuel Aleph e significa "Ouvido por Deus”, ou “Seu nome é Deus". Samuel foi um líder importante na História de Israel. A sua história é contada na bíblia, no chamado Livro de Samuel. Filho de Elcana e Ana, ambos os filhos da tribo de Efraim. Foi um dos últimos dos juízes de Israel, e o primeiro dos profetas registrados na história do seu povo. O profeta Samuel ungiu os dois primeiros reis, Saul e David.



II Sameul – Do hebraico Shemuel Bet e significa "Ouvido por Deus”, ou “Seu nome é Deus". Samuel foi um líder importante na História de Israel. A sua história é contada na bíblia, no chamado Livro de Samuel. Filho de Elcana e Ana, ambos os filhos da tribo de Efraim. Foi um dos últimos dos juízes de Israel, e o primeiro dos profetas registrados na história do seu povo. O profeta Samuel ungiu os dois primeiros reis, Saul e David.




I Reis - É a tradução literal do hebraico "Melakim Alef" e significa I Reis. O Livro dos Reis é um livro Biblico que conta as histórias dos reis de Israel no Antigo Testamento. Começa com a morte do rei Davi no livro de I Reis e vai até a libertação do Rei Joaquim do cativeiro Babilônico no livro de II Reis.




II Reis - É a tradução literal do hebraico "Melakim Bet", e significa II Reis. O Livro dos Reis é um livro Biblico que conta as histórias dos reis de Israel no Antigo Testamento. Começa com a morte do rei Davi no livro de I Reis e vai até a libertação do Rei Joaquim do cativeiro Babilônico no livro de II Reis.




I Crônicas - Em grego "Paraleipomena", ao pé da letra significa, "as coisas omitidas", em referência ao que foi "omitido" em Samuel e Reis. Em hebraico "Davari Hayamim Aleph" e quer dizer "acontecimentos dos dias".


I Crônicas é um dos livros históricos do antigo testamento da Bíblia. Possui 29 capítulos. De autoria incerta, a tradição judaica afirma que o livro de I Crônicas teria sido escrito por Esdras, por volta de 430 a.C., o qual tinha o propósito de resgatar os padrões de culto e de adoração a Deus no período após o cativeiro babilônico, resgatando assim a história do seu povo. Após mencionar uma longa lista de genealogias dos israelitas, desde Adão até Zorobabel, o qual foi um dos líderes judaicos que retornou do exílio na Babilônia, o livro narra a história do reinado de David, contando suas proezas e vitórias militares.




II Crônicas - Em grego "Paraleipomena", ao pé da letra significa, "as coisas omitidas", em referência ao que foi "omitido" em Samuel e Reis. Em hebraico "Davari Hayamim Bet" e quer dizer "acontecimentos dos dias". II Crônicas é um dos livros históricos do Antigo Testamento da Bíblia. Possui 36 capítulos e foi desmembrado de I Crônicas com o qual formava originalmente um único livro. Narra acontecimentos de um período da história dos judeus, desde o reinado de Salomão, por volta de 970 a.C., até a destruição do Reino de Judá por Nabucodonosor, imperador da Babilônia, fato ocorrido em torno de 586 a.C. Embora seja incerta a sua autoria, a tradição judaica afirma que o livro de II Crônicas teria sido escrito por Esdras, por volta de 430 a.C., o qual tinha o propósito de resgatar os padrões de culto e de adoração a Deus no período após o exílio babilônico, resgatando assim a história do seu povo. Todavia, o seu enfoque central é no reinado de Salomão, contendo um detalhado registro da construção do templo, cumprindo a promessa feita a seu pai, David.




Esdras – Esdras  vem do termo hebraico Ezra, e quer dizer “Aquele que ajuda, Ajudador, Auxiliador”. O Livro de Esdras é um dos livros históricos do antigo testamento da Bíblia. Possui dez capítulos. Conta a história de Esdras, copista das Escrituras Hebraicas, a saída do retorno do exílio (cativeiro) de Babilônia. Duas grandes mensagens emergem de Esdras: a fidelidade de Deus e a infidelidade do homem. Deus havia prometido através de Jeremias (25.12) que o cativeiro babilônico teria duração limitada.




Neemias – Vem do termo hebraico padrão Nehemya, o do hebraico tiberiano Nehemyah e significa “Javé conforta”. Neemias é um personagem bíblico, figura importante na históriapós-exilo dos judeus, tal como registrada na Bíblia, e que, acredita-se, teria sido o autor primordial do Livro de Neemias. Era filho de Hacalias (Ne, 2:3), e provavelmente pertencia à Tribo de Judá; seus ancestrais residiam em Jerusalém antes de seu serviço na Pérsia (Ne, 2:3). Fez erigir os muros de Jerusalém e realizou importantes reformas religiosas exercendo papel fundamental na fixação da lei mosaica.




Ester – Nome babilônico que tem na sua forma hebraico o nome “Hadasah” e significa "uma árvore de murta", que é o símbolo da vitória. Na Torá, Hadassah era o nome hebraico de Ester, prima de Mordechai.




Jó – Jó ou Job vem do termo hebraico Yob, cujo nome significa “voltado sempre para Deus”, é um personagem de um dos livros mais antigos da Bíblia, isto é, o Livro de Jó do Antigo Testamento. Ele foi um homem que viveu na terra de Uz, onde atualmente se encontra o Iraque. Há indícios de que viveu entre os séculos XVII a.C.(1683a.C.) a XVI a.C.(1543a.C.).




Salmos - Em hebraico "Tehillim" ou "Tillim", que significa "cânticos de louvor". Foi traduzida na Septuaginta como "Biblos Psalmos" (cânticos entoados com música, poemas líricos). Relaciona-se com o termo grego "Psalterion" (um instrumento de corda). Salmos  é um livro do Tanakh (fazendo parte dos escritos ou Ketuvim) e da Bíblia Cristã. Constitui-se de 150 cânticos e poemas utilizados pelo antigo Israel como hinário no Templo de Jerusalém, e hoje são utilizados como orações ou louvores, no Judaísmo, no Cristianismo e também no Islamismo (o Corão refere os Salmos como "um bálsamo"). Tal fato, comum aos três monoteísmos semitas, não tem paralelo, dado que judeus, cristãos e muçulmanos acreditam nos Salmos.




Provérbios - Tem o sentido de máximas, sentenças, lições instrutivas. Em latim "Liber Proverbiorum", e, em grego "Paroimiai Salomontos". Em hebraico é chamado de "Mishlê", que é a abreviação de "Mishlê Shelomô", ao pé da letra: "provérbio, parábola, ou dito de Salomão. O livro de Provérbios é um dos livros sapienciais do Antigo Testamento da Bíblia. Conforme declara a sua introdução, tem como propósito ensinar a alcançar sabedoria, a disciplina e uma vida prudente e a fazer o que é correto, justo e digno. Em suma, ensina a aplicar e fornecer instrução moral.




Eclesiastes - Tradução do termo grego "ekklésiastes", literalmente, "o que fala numa assembléia". Em hebraico "Kohélet", ao pé da letra, significa "pregador". Deriva-se de "kahal", que designa "o dirigente de uma congregação". O livro de Eclesiastes faz parte dos livros poéticos e sapienciais do Antigo Testamento da Bíblia cristã e judaica. Faz parte dos escritos atribuídos tradicionalmente ao Rei Salomão, por narrar fatos que coincidiriam com aqueles de sua vida.




Cantares de Salomão ou Cânticos dos Cânticos - em hebraico "Shir Ha’shirim", literalmente, "O Cantar dos Cantares". O livro de Cântico dos Cânticos, também chamado de Cantares , Cântico Superlativo, ou Cântico de Salomão, faz parte dos livros poéticos do Antigo Testamento. Representa, em hebraico, uma fórmula de superlativo; significa o mais belo dos cânticos ou o cântico maior.




Isaías – Vem do termo hebraico Yesha'Yah ou Yesha'yahu e significa “Javé é a salvação” ou Javé Salva”. O profeta Isaías, teria vivido entre 740 a.C. e 681 a.C., durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, sendo contemporâneo à destruição de Samaria pela Assíria e à resistência de Jerusalém ao cerco das tropas de Senaqueribe que sitiou a cidade com um exército de 185 mil assírios em 701 a.C. O profeta Isaías exerceu o seu ministério no reino de Judá, tendo se casado com uma esposa conhecida como a profetisa que foi mãe de dois filhos: Sear-Jasube e Maer-Salal-Hás-Baz.




Jeremias – Vem do termo hebraico Yirmi'Yah ou Yirmeyahu e significa “Javé exalta”. O profeta Jeremias é um dos nove personagens chamados Jeremias encontrados no Tanach (Antigo Testamento) pertencente à Torá dos judeus e no Antigo Testamento para os cristãos. Jeremias era um rapaz muito humilde. Seria filho de Hilquias, que trabalhava em Anatote, uma cidade de sacerdotes situada no território de Benjamim a menos de cinco quilómetros a nordeste do Monte do Templo em Jerusalém. (Jr 1:1; Js 21:13, 17, 18).  O mais conhecido destes, tendo sito lhe atribuída a autoria de dois dos livros da Bíblia: Livro de Jeremias e Livro das Lamentações de Jeremias.




Lamentações de Jeremias – O livro de Lamentações é um poema acróstico, tendo como base as letras do alfabeto hebraico. Cada capítulo tem 22 versículos, exceto o capítulo 3 que tem 66 versículos. Lamentações é um livro de choro. O nome em hebraico “quinoth” significa “alto choro, pranto, canto fúnebre”. Jeremias, ao escrever esse livro extremamente pessoal, mostrou o cerco e a tomada de Jerusalém pelos Babilônios. Jeremias se aflige pela cidade que ama e sente-se pessoalmente humilhado pelo que aconteceu.




Ezequiel – Vem do termo hebraico Y'chizki'el e quer dizer “Deus fortalece”. Ezequiel é um dos livros proféticos do Antigo testamento da Bíblia. Possui 48 capítulos. Ezequiel foi chamado para profetizar durante o cativeiro babilônico do povo judeu. Diz-se que fundou uma escola de profetas e que ensinava a Lei à beira do rio que corta a cidade de Babilônia. São curiosas as visões que o profeta teve sobre a glória de Deus e os sinais que aconteceram em sua própria vida demonstrando a ação de Deus são fortes e marcantes. Ezequiel perdeu a sua esposa como sinal da queda de Jerusalém.




Daniel – Este nome vem do termo hebraico Dani’El. Daniel é um dos vários profetas do Antigo Testamento. A sua vida e profecias estão incluídas na Bíblia no Livro de Daniel. O significado do nome é "Aquele que é julgado por Deus" ou "Deus assim julgou", ou ainda, "Deus é meu juiz". Ele sempre foi respeitado, até mesmo pelos governantes, por sua sabedoria. Não existem registros da data e circunstâncias de sua morte. Mas ele possívelmente morreu em Susa, com oitenta e cinco anos, onde existe uma provável tumba onde estaria seu corpo, este lugar é conhecido como 'Shush-Daniel'.




Oséias - Oséias ou Oseias vem do termo hebraico Hošea, e significa "A Salvação é do Senhor". Em grego se escreve Ōsēe. Oséias foi um personagem bíblico, e um profeta em Israel no século VIII a.C., filho de Beeri. É um dos Doze Profetas da Bíblia hebraica judaica, também conhecido como profetas secundários no Antigo Testamento cristão. Não se sabe praticamente nada da vida ou do status social de Oséias. De acordo com o Livro de Oséias, teria se casado com a prostituta Gomer, filha de Diblaim, por ordem de Deus.




Joel - Yo'el é o termo hebraico ao nome do profeta Joel. Yo'el significa “Javé é Deus”. A mensagem do livro fala sobre o "julgamento que Deus fará contra os inimigos de Israel e, de uma perspectiva escatológica, a vitória final do povo de Deus". A passagem de Joel 2:28, 29 é citada por Simão Pedro no sermão de Pentecostes em Atos dos Apóstolos 2:14-36. Sendo assim, Joel tem uma grande importância na teologia cristã.




Amós – Este nome vem do termo hebraico "Ah-mose" e quer dizer “Vigoroso” ou “Aquele que ajuda a levar o fardo”, foi um Profeta do Antigo Testamento, autor do Livro de Amós. O terceiro dos chamados profetas menores. Natural de Tecoa, dedicava-se à agricultura e à pecuária. Foi contemporâneo de Azarias, de Judá e de Jeroboão II de Israel.




Obadias – Este nome vem do termo em hebraico Oved'yah. Obadias é o menor livro da Bíblia Sagrada no Antigo Testamento, com apenas 21 versículos. O nome do profeta não é citado no Novo testamento, mas a sua mensagem profética é considerada pelos mais renomados rabinos judaicos como de grande importância. Nada se sabe a respeito do Profeta Obadias, exceto seu nome que significa “Servo de Javé”.




Jonas - Jonas vem do termo hebraico Yõnãh. Na Bíblia Vulgata, em latin, o termo é Ionas e quer dizer “pomba”. Jonas foi um profeta israelita da Tribo de Zebulão, filho de Amitai, natural Gete-Héfer. Profetizou durante o reinado de Jeroboão II, Rei de Israel Setentrional. (II Reis 14:25; Jonas 1:1) Crê-se que tenha sido o escritor do livro bíblico do Antigo Testamento que leva o seu nome.
J B Pereira e http://pt.wikipedia.org/wiki/Tanakh e http://adguaradesobral.com/index.php/estudos/90-os-nomes-dos-livros-da-biblia-sagrada-nos-seus-origianais
Enviado por J B Pereira em 02/01/2015
Código do texto: T5088305
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1189891 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 16:51)
J B Pereira