Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gozadas

Gozamos de liberdade de ócio e felicidade
nossa idadefalta firmeza com a inevitável responsabilidade.
De sermos nossos
       e nos entregarmos pro mundo.
É difícil mas é boa
Tem a sua. Tem a minha e tem a nossa
Vida, e nos entregarmos uma para outra.
Porque eu quero e você quer, a gente pro que der e vier
                                                                e ir atrás da boa.
Sou só um eu que sente e vibra
Você é outro que pensa outra coisa e que é  coisa viva.
Ainda bem!
Que nós estamos vivas!
No conforto do concreto - nos esquecemos
                                                              de ser gratos.
No êxtase do sexo - presentes
                             Quando no excesso, desconectados.
Corpos chocam nos abraços- você é quente
Eu consigo ser chata
Você bagunceiro.
Bom é bagunçar
pra arrumar.
Dizer um tchau pra ansiar o reecontro
A propósito,adorei nosso encontro na outra noite
Gostei tanto de rir e ser criança
Mas não ser, porque é um prazer,
                                               Sentar em você.
Olhar pra você só pra ver
Que foi?
Nada. Já foi. Que foi?
Risco os maus hábitos ou chamo-os de parte ruim.
Conviver é assim e me pergunto se quero
mais que isso, o que quero.
                            e você?
                    doido pra me ver?
Vamos rir - e trepar
Trepar gostoso até rir. Vamos sair
Daqui pra outro lugar. Em matas e barraca. De bike pra beira mar. De mochila fazer trilha, viajar.
Edificar nossos laços  em construção. Quem diria que isso não é ilusão. Ou apenas criação subjetividade.
De novo a gente e nossa ansiedade.
Perdendo o fôlego, com força perde as forças com a vontade
E nossa fase aprendendo a conviver com as tais responsas
        Conversas longas.
Noites caindo dia a dentro.
Você por perto.
NÃO DEVORAR MINHA INDIVIDUALIDADE
NEM DEIXÁ-LA SER DEVORADA.
NÃO SER CONSUMIDA POR UM RELACIONAMENTO.
NÃO SER CONSUMIDA POR UM LUGAR.
Ser minha totalidade onde for.
Pois essa sou eu
E onde estou.
É o que conta.

Ser aço.
Indo ali ser loucos juntas.

7abril2021 beleléu numa quarta-feira.
Está como música mas ainda é poema.
2meses namoro
1mês morte da vó.
Beleléu Leléu
Enviado por Beleléu Leléu em 07/04/2021
Código do texto: T7226333
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Beleléu Leléu
São Paulo - São Paulo - Brasil
96 textos (1170 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/21 12:17)
Beleléu Leléu