Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma palha no agulheiro

Escrito em 20/11 - 2/12/2019

Eu não acho que sejam coincidências
Todos estes acasos
Disso sempre acontecer
Nós passamos pelo outro
Por aí sem perceber

Eu não sei se vou ter de novo
A chance de te ver
Não diga que é impossível
Nem que não dá
O que não aconteceu

Mas se um dia o vento parar
De soprar o mundo ao redor
Não vá
Tem tanta coisa que eu quero te falar

Qual é a chance de ser sem querer
Você estar aqui do meu lado?
E qual é a chance de dar tudo errado?
Porque nunca vai ser igual
Por onde se segue nem qual vai ser o final

Eu não sei quem de nós se perdeu
Nesse caminho
Eu preciso te encontrar
Para que então
Ache meu lugar

Eu e você, que não paramos
De estar seguindo
Sempre em frente
Ficamos distante
Novamente

Mas se um dia o vento parar
De soprar o mundo ao redor
Não vá
Tem tanta coisa que eu quero te falar

Qual é a chance de ser sem querer
Você estar aqui do meu lado?
E qual é a chance de dar tudo errado?
Porque nunca vai ser igual
Por onde se segue nem qual vai ser o final
Maurício Ccosta
Enviado por Maurício Ccosta em 07/12/2019
Código do texto: T6813252
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Maurício Ccosta
São Paulo - São Paulo - Brasil, 17 anos
117 textos (1182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 15:48)