Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor que dura

Somos os versos que embora,
De fases que não se concretizam,
Mesmo ao amor que não mora,
Mesmo o assim que não eternizam.

O amor que faz ser a tua semente,
Indo de coração doce quente mente,
O amor que não cala não sente,
A alegria que o amor que recente.

Refrão
Como o silêncio que se forma,
A paz que não faz e sente,
Como fosse grande reforma,
Mesmo os versos que quente.

O amor que chora cadente,
Mas ainda como quem sente,
O corpo e o coração que não mente,
O amor que mão abre recente.

Como o solstício de inverno,
Como procedem ao seu interno,
Mas ao maior que se inova,
Levando o carisma reaviva.

Refrão
Como o silêncio que se forma,
A paz que não faz e sente,
Como fosse grande reforma,
Mesmo os versos que quente.

O horizonte de quem cuida,
Lamentando quem não iluda,
O amor que não se perdura,
E toda alma do mal se cura.

Como o verso que entrementes,
Mexendo com o teu sorrir,
Em mesmo não mais mentir,
Sorrindo como quem sente.

Refrão
Como o silêncio que se forma,
A paz que não faz e sente,
Como fosse grande reforma,
Mesmo os versos que quente.

Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 08/10/2019
Código do texto: T6764463
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
1581 textos (5768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 01:14)
Gumer Navarro