Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Restaurando as Células

Tanta lua em uma só noite
Tão manso é o teu olhar que descansa na cama da sala sob minha seresta no quarto depois de tamanha guerra num domingo em que se encerra e termina também mais ou menos a minha tristeza...
Agora irei escrever depois de tanto tempo
Agora sim entrei no poema
Quase já na segunda-feira começa a poesia
Vou vagar em versos de felicidade forçada
Vou viajar nas rosas de Maranguape
Oh saudade!!!
Saudade da festa de São Sebastião e Nossa Senhora da Penha
Saudades das vaquejadas e festa de São Miguel
Areião e lua cheia, Imensa roda de ciranda e muita dança
Muita moda de viola, baião e xote, jongo e olodum
Ah como és linda!!!
Oh saudade de Olinda!!!
Saudade do frevo e do maracatu!!!
Chego a derramar amor por esse saber
Sobre o sulfite e a bic também existe o olhar de quem caminhou e nunca chegou mas sonha em chegar...
E a pergunta é?
Por onde andarás a nação que foi esquecida!?
Por onde andarás o funk antigo de James!?
E os poetas que se calaram!? Por onde andarás!?
E as chanchadas que encantavam!? Por onde andarás!?
A verdade é que sinto muita saudade de Otelo e Chico, Caetano e Gil!
E o que será do Brasil sem o Silvio!?
Encerro essa poesia vestido de melancolia
Trago comigo Lázaro de Betânia e toda sua historia
E que no meu coração e na minha alma tenha sempre a esperança e a genialidade de Pinky Dinky Doo, A pureza de Vila Sésamo e a fé e a perseverança de Doug Funnie...
Amém!!!
Paulo Poba e Suzana Costa
Enviado por Paulo Poba em 15/07/2019
Código do texto: T6696046
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Paulo Poba
Campinas - São Paulo - Brasil, 37 anos
334 textos (4640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 11:04)
Paulo Poba