Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ensino Híbrido: Práticas de orientação de estudos - 1ª Edição/2020

 EFAPE (www.escoladeformacao.sp.gov.br)

"Concepções Pedagógicas

"Alguns pressupostos na formação do Professor Orientador de Estudos podem fazer toda a diferença para o bom andamento de seu trabalho junto aos estudantes:

Todo aluno tem potencial para aprender

"O que pode variar é a forma e o ritmo como cada um aprende melhor. Há teorias nessa área que defendem a existência de estilos de aprendizagem e de inteligências múltiplas quando se trata de aprender. Proporcionar um convívio com interação e colaboração entre os estudantes é muito favorável para que cada um possa ensinar e aprender com os demais.

Relação de confiança com os estudantes
O desenvolvimento de uma relação de confiança entre o estudante e o professor orientador é fundamental para o fortalecimento do vínculo do estudante com a escola e para a melhoria no processo de aprendizagem.

Os orientadores que estabelecem essa relação tornam o ambiente confortável para os estudantes se expressarem sem temores.

O erro faz parte do processo de aprendizagem
Essa certeza, aliada ao estabelecimento de uma relação de confiança entre POE e estudantes forma um vínculo precioso para superar frustrações e adversidades, e aumentar a autoestima e a confiança dos estudantes.

Faz parte da cultura escolar tomar o erro como fracasso e algo a ser evitado quando, na verdade, pode revelar e possibilitar a reconstrução de hipóteses equivocadas.

Ouvir não é julgar
Já sabemos que ouvir é diferente de escutar e, agora, complementamos com o entendimento de que ouvir requer dispensa da manifestação de julgamento por parte do POE, principalmente quando o estudante manifestar uma inadequação ao fazer uma exposição de seu entendimento, suas dificuldades, sentimentos e interpretações. A relação dialógica, que é a base para uma interação verdadeira, exige atenção sem julgamento.

Conteúdo dentro de um box de destaque

SAIBA MAIS!
Assista ao vídeo “Múltiplas Inteligências na Educação” e conheça melhor cada uma delas.

VIDEO        Multiplas inteligencias na Educação
33.673 visualizações•10 de mai. de 2018
Instituto Crescer
     "Veja essa animação para se aprofundar na teoria das múltiplas inteligências e conhecer um pouco mais de cada uma delas!
https://www.youtube.com/watch?v=oJ85PMYqHqg

Desenvolvimento do trabalho


_____________


"A aprendizagem dos estudantes, em sintonia com as tendências atuais de aproximação da escola, e as demandas e possibilidades que emergem da cultura digital."

___________

O papel do Professor Orientador de Estudos (POE)

O POE é o profissional que terá todas as informações do estudante, inclusive levantamento de suas dificuldades a partir escuta ativa e que vai acompanhá-lo e apoiá-lo na busca de estratégias para desenvolver melhor sua rotina de atividades escolares e seus hábitos de estudo.

Veja na imagem as características inerentes ao POE.

_______________

(promover) ... um diálogo que favoreça avanços qualitativos e a superação da condição comumente presente:

Baixa autoestima: perceber-se com aproveitamento aquém daqueles apresentados pelos colegas de turma pode representar um destaque negativo no grupo. Para adolescentes e jovens, o pertencimento e a aceitação dos colegas é especialmente importante. Sentir-se à margem de um grupo pode abalar a confiança e a vontade para aprender.
Condições adversas fora do espaço escolar: a dinâmica diferenciada presente nas aulas remotas ou o desenvolvimento de atividades fora do ambiente escolar exigem uma organização pessoal diferenciada. Tal organização envolve estratégias para estudar e disciplina na administração do tempo. As pesquisas confirmam que é uma das dificuldades mais apontadas pelos estudantes no período de isolamento social. Dificuldades podem surgir ou serem intensificadas a partir dessas condições adversas. Esse estudante precisa receber atenção para desenvolver a confiança e acreditar que poderá superar seus desafios.

___________

O participante do Programa estará ciente de que terá como responsabilidade:

Estar presente às sessões agendadas previamente pelo Professor Orientador de Estudos (POE) e comprometer-se a seguir as orientações dadas por ele, assim como os combinados feitos em grupo.
Buscar apoio do Professor Orientador de Estudos (POE) e dos demais professores, a fim de superar as dificuldades no desenvolvimento do plano de estudo ou nas questões relacionadas a conteúdos específicos.
Manter uma relação de respeito e diálogo com o Professor Orientador de Estudos (POE) e os demais colegas de grupo.
Manter-se ativo e corresponsável pelo próprio processo de estudos.

___________

público-alvo:
Neste momento, há um público-alvo prioritário a ser atendido:

Estudantes de 6º, 7º, 8º e 9o anos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio Diurno, que desenvolverão 1 hora e 45 minutos de atividades no Programa, além do horário já destinado aos estudos regulares. Com esse acréscimo, o estudante desenvolverá aproximadamente 7 horas de estudos por dia, compostas por atendimento escolar e orientação para o desenvolvimento de atividades de estudo. Isso caracteriza, pela abordagem e duração do período de estudos, o que será denominado de “Ensino Integral Híbrido”.
Estudantes do Ensino Médio Noturno terão, pelo Programa, 1 hora e 15 minutos a mais de dedicação aos estudos, o que totalizará 5 horas e 15 minutos por dia de atividades. Esse acréscimo poderá fazer grande diferença para aqueles que frequentam o período noturno, mas que terão acompanhamento pelo POE de forma remota, o que será denominado “Ensino Médio Noturno Ampliado”.

https://avaefape2.educacao.sp.gov.br/mod/resource/view.php?id=231&forceview=1
_____________


     Quais são essas características do Ensino Híbrido?

Conteúdo dividido em abas
Reorganização dos espaços e dos planos pedagógicos
Metodologias diversificadas

Os momentos presenciais são reservados para interações, questionamentos e aprendizagens coletivas. No trabalho mediado por tecnologias, o estudante controla sua dinâmica, quando e onde deseja estudar, embora haja sempre uma proposta, uma problematização ou um projeto a desenvolver.

Conteúdo dentro de um box de destaque

Saiba Mais!

Que tal conhecer mais sobre algumas metodologias ativas?

METODOLOGIAS ATIVAS

Metodologia Ativa Caraterísticas

Aprendizagem

Baseada em Problemas

Metodologia incentiva a habilidade de investigar, refletir e criar perante a uma situação.

O professor atua como mediador da aprendizagem, oferece uma reflexão e construção do conhecimento pelo estudante.

Aprendizagem entre Times
Sua finalidade é a formação de equipes dentro da turma, estimula o fazer em conjunto.
Através de exercícios de estudo de caso, para formar pensamentos críticos por meio de discussões e reflexões em grupo.

Aprendizagem por Gamificação

São estratégias importantes de encantamento e motivação para uma aprendizagem mais rápida e próxima da vida real. Os jogos colaborativos e individuais; de competição e
colaboração; de estratégia, com etapas e habilidades bem definidas se tornam cada vez mais presentes nas diversas áreas de conhecimento e níveis de ensino.

Aprendizagem Sala de Aula Invertida
A sala de aula invertida é uma modalidade na qual os objetos de conhecimento e as instruções são estudadas antes do estudante frequentar a sala de aula, que agora passa a
ser o local para trabalhar o que já foi estudado previamente e realizar também atividades práticas como resolução de problemas e projetos, discussões em grupos, laboratórios, etc...

Aprendizagem Ensino Híbrido
É uma mescla de aulas presenciais e online intercalando os conteúdos que ao final se complementam. O papel do professor é de guiar o estudante neste processo, o tempo é personalizado a sua necessidade.

Aprendizagem Mão na Massa
Essa metodologia tem como eixo central fazer com que o estudante participe dadescoberta de fenômenos em estudo, colocando-os em contato com os objetos de
observação e de experimentação, estimulando a imaginação e a criação.
 
Apoia-se em produções dos estudantes a partir de kits de montagens para as experimentações.

Aprendizagem personalizada,
colaborativa e orientada
São equilibrados entre três movimentos principais: a construção individual – em que cada estudante percorre seu caminho; a grupal – em que o estudante aprende com os
semelhantes; e a orientada, em que aprendemos com alguém mais experiente, com um especialista (professores, tutores, mentores).

Aprendizagem Baseada em Projetos
Os estudantes se envolvem com tarefas e desafios para resolver um problema ou desenvolver um projeto que também tenha ligação com sua vida fora da sala de aula. É um processo que inicia a mudança do estudante, engajando-os e sensibilizando-os.

Estudos de Caso
No estudo de caso o estudante parte de alguma proposta inicial e procura analisá-la, sendo que o caso pode ser real, fictício ou adaptado da realidade. Assim o estudante utiliza conhecimentos prévios sobre o assunto e, posteriormente, descobre algo novo.

https://avaefape2.educacao.sp.gov.br/pluginfile.php/420007/mod_resource/content/17/hibrido_anexo_m1_metodologiasativas_v2.pdf

Rotação por estações

https://novaescola.org.br/conteudo/3352/blog-aula-diferente-rotacao-estacoes-de-aprendizagem

Laboratório rotacional
    A metodologia ativa de laboratório rotacional consiste basicamente em dividir
os estudantes em duas turmas, A e B, para realizarem atividades diferenciadas
simultaneamente. Enquanto a turma A realiza a sequência de atividades X, a
turma B realiza a sequência de atividades Y.
O tempo de realização das atividades deve ser estabelecido e controlado pelo
professor.
Ao encerrar o primeiro ciclo de atividades, as turmas trocam de atividades, ou
seja, a turma A irá realizar a sequência de atividades Y e a turma B irá realizar a
sequência de atividades X.
É importante ressaltar que as atividades podem ser complementares entre si,
porém devem ser independentes, no sentido de não ser obrigatório realizar um
conjunto de atividades antes do outro.

https://avaefape2.educacao.sp.gov.br/pluginfile.php/420007/mod_resource/content/17/hibrido_anexo_m1_laboratoriorotacional_v2.pdf

Sala de aula invertida

https://novaescola.org.br/conteudo/3376/blog-tecnologia-educacao-como-funciona-sala-de-aula-invertida

Presença importante das tecnologias

Personalização do ensino

Estudante como protagonista em seu processo de aprendizagem:
Professor como mediador

Reorganização Dos Espaços E Dos Planos Pedagógicos

O processo de ensino e aprendizagem não se restringe à sala de aula e ao contexto presencial das interações. Há possibilidade de flexibilização de tempos e espaços, de relações síncronas e assíncronas, e os planos pedagógicos precisam levar em conta essas novas possibilidades e enfatizar orientações para a organização do tempo pelos estudantes.

https://avaefape2.educacao.sp.gov.br/mod/resource/view.php?id=230&forceview=1
_____________

14/01/2021 a 18/01/2021 20/01

"Programa de Ensino Híbrido, que se apresenta como possibilidade para contribuir no processo de resgate dos estudantes vulneráveis que se encontram em defasagem na realização das atividades e no desenvolvimento de competências e habilidades previstas para o ano escolar."

... entre 19/01/2021 e 12/02/2021, participarão, assim,
do 2º bloco de alocação das aulas do Programa.

IMPORTANTE!
           Em caso de dúvidas, entre em contato pelo “Fale conosco”.

As dúvidas serão encaminhadas via Portal de Atendimento, que é o canal de comunicação da Secretaria de Estado da Educação.

Nesse canal é possível visualizar perguntas e respostas mais frequentes, tutoriais, abrir ocorrências para esclarecer problemas, solicitar dados e outros.


                           Curso finalizado até 12/02
– Segundo bloco*

"OBJETIVOS GERAIS DE APRENDIZAGEM
Promover ao cursista discussões sobre possíveis metodologias para auxiliar na recuperação das aprendizagens em defasagens dos estudantes;
Subsidiar os docentes cursistas que poderão atuar como professores-orientadores de estudo com os estudantes de nossa Rede."

Sobre o curso ( EM vídeos, textos e links)
Com carga horária de 30 horas, o curso Ensino Híbrido: práticas de orientação de estudos está estruturado em três módulos:

Módulo 1: Contextualização e características do programa;

Módulo 2: Caixa de ferramentas do Professor Orientados de Estudos (POE) – instrumentos e plataformas

Módulo 3: Interação e ação – A orientação no ensino híbrido.

Ao final de cada módulo, será disponibilizado um questionário com 6 questões objetivas avaliativas para aferir seu aproveitamento.


https://avaefape2.educacao.sp.gov.br/mod/resource/view.php?id=225
___________

Neste curso, serão desenvolvidas as atividades de Contextualização das Metodologias e Princípios e Premissas do Ensino Híbrido.

A saber:

• Compreensão do processo de planejamento, execução, avaliação, resultado e ajustes para apoiar os estudantes nas horas de
estudo online;
• Assimilação do Protagonismo como metodologia, princípio e
premissa (respeito à individualidade, promoção do protagonismo juvenil e protagonismo sênior).


5. O presente curso será direcionado a todos os servidores do Quadro
do Magistério (QM) e os diretores do Núcleo Pedagógico (QSE), conforme a base da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos
(CGRH) do mês de novembro de 2020.

______________

ESTRATÉGIAS DE LEITURA
PRÊMIO EDUCADOR NOTA 10 | Potencial dos alunos

Não existe assunto difícil demais para os alunos

Confiar no potencial dos alunos foi a atitude que guiou os trabalhos de Ana Cláudia, Mikael e Elenir. Eles deram oportunidades para que os estudantes valorizassem seus saberes e a própria capacidade de avançar


É possível desfrutar da leitura na escola?

NOVA ESCOLA juntou um time de especialistas que compartilham estratégias para você usar com a garotada dos anos finais do Ensino

Histórias de leitura sem fim
Clique para ler mais sobre Graciliano Ramos O melhor jeito de formar leitores é deixar as crianças livres para investigar, folhear e escolher o que quiserem


Para Isabel Solé, a leitura exige motivação, objetivos claros e estratégias
Para a especialista, o professor ajuda a formar leitores competentes ao apresentar, discutir e exercitar as principais ações para a interpretação

Histórias de professores

Com um lençol fiz uma cabana, e ler virou brincadeira

Professora do Rio conta como uma prática de sua infância inspirou um projeto para alunos do Fundamental 1



Cultura e Lazer

Pedro Bandeira, eu e os leitores de todo o Brasil

O escritor participou de transmissão ao vivo no Facebook de Nova Escola

Blog de Alfabetização

Conselho de classe: o que avaliar antes de reprovar um aluno

Literatura

O que é literatura para você? Veja a resposta de três grandes escritores

Pensadores na Prática

Pensadores na Prática: Delia Lerner, professora de professores

Consciência Negra

Seis leituras essenciais para lidar com o racismo na Educação Infantil


glossário do aluno
O que é comportamento leitor

Práticas Inovadoras

Para uma aula diferente, aposte na Rotação por Estações de Aprendizagem


A metodologia prevê a criação de um circuito dentro da sala de aula, com atividades diferentes em cada canto

___________

O processo de ensino e aprendizagem não se restringe à sala de aula e ao contexto presencial das interações. Há possibilidade de flexibilização de tempos e espaços, de relações síncronas e assíncronas, e os planos pedagógicos precisam levar em conta essas novas possibilidades e enfatizar orientações para a organização do tempo pelos estudantes.

__________

Os momentos presenciais são reservados para interações, questionamentos e aprendizagens coletivas. No trabalho mediado por tecnologias, o estudante controla sua dinâmica, quando e onde deseja estudar, embora haja sempre uma proposta, uma problematização ou um projeto a desenvolver.

Conteúdo dentro de um box de destaque

Saiba Mais!
Que tal conhecer mais sobre algumas metodologias ativas?

Rotação por estações
Laboratório rotacional
Sala de aula invertida

__________

As tecnologias estão presentes para favorecer a pesquisa, a comunicação e a interação entre professores e estudantes, além de viabilizar a produção das atividades de diferentes formas e linguagens.

Os estudantes e educadores podem se tornar produtores e disseminadores de conteúdo na web.

___________

A forma como cada um aprende é diferente. Desenvolver os estudos e as atividades a partir da escolha de cada um torna possível respeitar as particularidades e os estilos de aprendizagem pessoais.

As tecnologias possibilitam a flexibilidade no programa de estudos; cada estudante pode progredir de acordo com seu ritmo, o que pode favorecer o engajamento e a melhoria do desempenho dos estudantes.

_____________

A conjugação das metodologias diversificadas, as viabilidades das tecnologias e a possibilidade de o estudante selecionar o percurso que mais atende às suas necessidades resultam em oportunidades para o estudante ser o protagonista de seu processo de aprendizagem, superar uma educação padronizada e desenvolver autonomia para tomar as decisões na escola e na vida.

Segundo Antônio Carlos Gomes da Costa, uma pessoa está agindo com "autonomia" quando já tem consciência das regras e normas da sociedade onde vive, seguindo-as, e suas ações são feitas por iniciativa própria sem a influência e a necessidade de alguém ficar mandando fazer, tendo a liberdade de escolha entre as ações, seja para fazer alguma coisa, para pensar ou para utilizar seus juízos morais. A sociedade considera que uma pessoa está nessa etapa almejada quando desenvolveu o autocontrole, a autocrítica (não absorve passivamente as informações, mas as transforma) e tem consciência do certo e do errado, tomando as decisões sobre quais comportamentos deve ter.

_________

PROFESSOR MEDIADOR

O professor assume um papel diferenciado nesta proposta de Ensino Híbrido. Ele provoca, desafia, medeia, estimula relações, e organiza e orienta processos de estudos junto aos estudantes.

As tecnologias, sem sombra de dúvida, têm um importante papel para viabilizar as novas expectativas para se fazer a educação que é necessária para um mundo diferente.

E que mundo diferente é esse?

Esse mundo é pautado pelas mudanças constantes e rápidas, que exigem muita iniciativa para que cada um se mantenha “no jogo” das oportunidades, do mercado de trabalho e da apropriação de todos os cenários no exercício de uma cidadania digital nesse mundo contemporâneo.

Para o sociólogo Zygmunt Bauman, vivemos na era da pós-modernidade, ou modernidade líquida, que ele define como “(...) uma época de liquidez, de volatilidade, de incerteza e insegurança”.

A instituição escolar precisa repensar o seu papel e a sua atuação diante deste novo cenário. Os conhecimentos científicos não são mais suficientes para assegurar uma formação de qualidade; é necessário também o desenvolvimento de outras dimensões humanas, de habilidades para a resolução de problemas e para a convivência, pois elas promovem a autonomia dos jovens e adolescentes, preparando-os para viver neste mundo tão complexo e cheio de incertezas.

Conteúdo dentro de um box de destaque

Saiba Mais!
Leia também o texto sobre a Quarta Revolução Educacional, de Ulisses F. Araújo, no qual trata das mudanças deste século e do novo papel que a escola deve assumir na formação dos seus estudantes. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/
etd/article/view/1202/pdf_68.
Cinco clubes de leitura e uma super novidade de NOVA ESCOLA

Trabalho integrado para ensinar a ler
Numa escola que põe a leitura em primeiro plano, o coordenador e o professor de Língua Portuguesa são centrais


"O ato de ler exige motivação, objetivos claros e estratégias"
Para a especialista, o professor ajuda a formar leitores competentes ao apresentar, discutir e exercitar as principais ações para a interpretação


Captar o que o corpo produz
Ao interpretar esportes, jogos, lutas e danças, a turma consegue entender como essas manifestações se inserem na cultura e cria diferentes maneiras de adaptá-las ao ambiente escolar



Duas atividades permanentes de leitura para chacoalhar a rotina
Ler é poder interpretar o mundo, imaginar e ter autonomia para viver em sociedade!

Ler a versão original da história de Alice
Vá além das adaptações para o público infantojuvenil. A moçada dá conta do recado


É preciso combater o preconceito linguístico na escola


Inspiração para o incentivo à leitura na escola


Leitura | Matéria de capa

Livres para ler

Quando toda a comunidade se torna leitora, o aprendizado dos alunos ganha um final feliz

Associação NOVA ESCOLA

https://novaescola.org.br/tag/1181/estrategias-de-leitura

______________

Seções | Espaço de Convivência
Comunicação construtiva entre professor e aluno
Telma Vinha comenta os desafios da Educação moral
POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha,
Telma Vinha,
professora de Psicologia Educacional da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Você já falou algo para alguém com boa intenção, mas não foi bem interpretado e o sujeito não reagiu como esperado? Mal-entendidos como esse podem ocorrer pois há diferença entre o que se quer dizer e como o receptor compreende o que foi dito. Toda vez que nos dirigimos a outra pessoa, transmitimos mensagens que afetam as emoções e os sentimentos dela, para melhor ou pior. Por isso, nós, educadores, precisamos ir além da boa intenção e aprender a nos comunicar de modo construtivo, usando procedimentos que auxiliem a estabelecer diálogos efetivos, mesmo nas difíceis condições da sala de aula.

A conversa com um aluno sobre determinado acontecimento ou comportamento dele, como uma postura inadequada, é mais eficiente quando não há julgamentos, culpabilizações ou desconfianças. O ideal é falar da situação, e não do caráter do envolvido. Em vez de dizer Vocês são bagunceiros, o melhor é Vocês estão saindo da classe, mas vejo carteiras fora do lugar e papéis no chão. A linguagem assim formulada, de maneira descritiva, favorece a colaboração e dá oportunidade para ele concluir o que fazer.
Evite acusar ou atacar. Isso faz com que o ouvinte canalize a energia em se defender ou se justificar, e não em solucionar o problema. Reprimendas somente incitam a raiva e diminuem a autoestima. Comentários negativos, como Você derruba tudo, que desajeitada!, também não ajudam. Já a linguagem sem crítica atrai a cooperação: A tinta caiu. Depois de limpar, vamos pensar em o que fazer para ela não cair mais?.

Quando é preciso usar a autoridade, seja firme e opte por falas curtas e objetivas, deixando de lado os sermões e as lições de moral: As mesas não foram feitas para subir nelas. Desça. E não grite, pois demonstra perda do controle. O confronto é desgastante e pode resultar em enfrentamentos. Em vez de ordenar ou ameaçar, ofereça opções, mesmo que as alternativas não sejam agradáveis. Por exemplo, dê ao aluno que grita a possibilidade de falar em voz baixa ou berrar sozinho na quadra, onde não incomoda a turma.

Quando o problema envolve o professor e os alunos, como a bagunça em classe, vale demonstrar o próprio ponto de vista, descrevendo o fato e o sentimento: Não estou conseguindo ouvir o que o Bruno está dizendo. O que podemos fazer para escutar uns aos outros?.
Caso a intenção seja acalmar alguém ou demonstrar compreensão, uma boa estratégia é a escuta ativa, em que o adulto repete resumidamente o que foi dito pela criança, sem censuras ou críticas, procurando clarear os sentimentos dela e estimulá-la a encontrar uma solução para a questão. Vale ressaltar que não existem sentimentos bons ou ruins, e todos devem ser reconhecidos. As ações que poderiam decorrer deles é que devem ser limitadas. Por exemplo: Você ficou chateada com o que a Ana fez e quer bater nela. Mas, não se bate nas pessoas. Como resolver isso sem agredir?. Assim, o aluno pode refletir sobre outras possibilidades de ação.

Claro que ninguém é paciente sempre! Essa raiva pode ser valiosa quando expressa apropriadamente e sem causar danos. Em vez de dizer Você é irritante!, o melhor é falar Quando você fica insistindo assim, vou me irritando. Aprender outra forma de se comunicar transforma as relações e requer paciência, prática e treinamento. Os alunos cooperam mais e resistem menos ao educador quando o diálogo é pautado no respeito e a dignidade de cada um é resguardada.

Em colaboração com ADRIANA RAMOS, coordenadora do curso de pós-graduação A Convivência Ética na Escola do ISE Vera Cruz.

Foto: Ramón Vasconcelos

Índice
EDIÇÃO 285
ANTERIOR
PRÓXIMA
SALVAR PDF
IMPRIMIR
SALVAR NA COLEÇÃO
COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO:
CONTEÚDOS RELACIONADOS
Revista Digital

Para cada disciplina, um jeito de ensinar
Graduações deixam de lado as didáticas específicas das áreas de conhecimento

Revista Digital

Aprender e ensinar em versão contemporânea
Um novo site para educadores, a interação com os bebês e o respeito às várias famílias

Revista Digital

Avaliações externas
Resultados ao alcance de todos

Logo Associação Nova Escola
ASSINE BOX
Fale Conosco
Para Educadores
Planos de Aula
Cursos
Nova Escola Box
BNCC na prática
Acervo Digital
Notícias
Bem-estar
Para Gestores
Formação para Redes
Gestão Escolar
A Nova Escola
Quem Somos
Seja Parceiro
Faça uma doação
Trabalhe Conosco
Transparência
Termos de uso
Programa de Integridade
Política de privacidade
Canal de escuta e denúncia
Newsletter

QUERO RECEBER NOVIDADES!
Redes Sociais
Facebook Nova Escola Twitter Nova Escola Instagram Nova Escola Linkedin Nova Escola Youtube Nova Escola
Associação Nova Escola © 2021 - Todos os direitos reservados.

Mantenedora
Logo Fundação Lemann

https://novaescola.org.br/conteudo/8463/comunicacao-construtiva-entre-professor-e-aluno
J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 20/01/2021
Reeditado em 20/01/2021
Código do texto: T7164586
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2752 textos (1546127 leituras)
35 e-livros (505 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/02/21 10:52)
J B Pereira