Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Educação ambiental: propostas e temas... ___ CAEd digita - PROPOSTAS pedagógicas em 2020. Educação a Distância!

    11/11/2020 - ATPC DER Sul 1 - Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
https://www.youtube.com/watch?v=TzLebdTFUlA
__________

"ONU realiza há décadas e que já foram apresentados em várias conferências, tal como: Estocolmo (1972), Rio de Janeiro (1992), Johanesburgo (2002) e Rio+20 (2012). Trata-se, portanto, de uma agenda global importantíssima para os países, em especial os em desenvolvimento, melhorem a qualidade de vida das pessoas.

A experiência desses 15 anos de ODM revelou também uma série de novas questões sociais que necessitavam de mais atenção. Por isso, em 2015 o PNUD elaborou novos objetivos e metas, o tal do ODS, com meta até 2030 e organizado na seguinte maneira:

Mas… eis a grande questão: Como realizar esses ODS até 2030?

Já estamos caminhando para 2020 e temos mais 10 anos pela frente, mas o tempo voa e por isso precisamos nos unir! Para atingirmos as metas de cada objetivo desta agenda global até 2030, a Rede Brasil do Pacto Global criou a campanha O Futuro que a Gente Quer  junto com empresas do setor privado que trabalham em prol dos ODS."

https://aventuradeconstruir.org.br/afinal-o-que-e-ods/?gclid=CjwKCAiAtK79BRAIEiwA4OskBj3-4Wkb_zXdQkdinM02wHBSFQcF9OQkxyT4p_PQSocMlvCx6lfgQhoC0_0QAvD_BwE
______________


                           Palavra do educador J B Pereira

            Etimologicamente, no grego, ecologia é o desdobramento ou composição de palavras OIKOS + LOGOS = CASA + PALAVRA OU PESQUISA OU INVESTIGAÇÃO.

           O sentido nos insere na responsabilidade e sensibilidade de nos aproximar e alargar nosso horizonte hermenêutico ou epistemológico na visão de que a casa nossa é o Planeta em seus degraus dinâmicos ou espirais vitais como a vida da casa ou lar, o quintal, o corpo da gente como elo orgânico no sistema maior da Gaia Terra como seres vivos entre outros seres...
           Nunca isolados do ecossistema. O que fazemos a nós e à natureza, atinge a humanidade direta e indiretamente. Como o dedo que dói faz doer o corpo todo. Essa eurística, geofísica e geo-humana é emocional, espiritual, somática, social, exigindo políticas saudáveis de conservação do meio ambiente. Não só usufruir da mãe natureza, mas amar e venerá-la como "Quem ama cuida, não destrói, não mata... cultiva, cultua no sentido de admirar ou contemplar o Divino e o natural como elo essencial entre nós e o ser Divino e o outros e o cosmos...
          Nada está isolado de redes maiores, mínimas e fortes, suaves e necessariamente amoráveis na lide e na arte de viver e viver com a arte... Amar e elegantemente deixar nossa existência sem depreciar o corpo, a alma da natureza e da vida humana como elos sagrados do existir, porque sou parte integrante desse mover, existir e ser...

J B Pereira


          Os projetos democráticos e selecionados no planejamento no início de cada ano faz a diferença ou aqueles que a escola já os tem como rotina anual. Como projetos de horta, compostagem orgânica e residual.

__     As disciplina Eletivas e Tecnologia e Inovação e os Projetos de Vida nos abre temas transversais de oportunidade de incluir a educação ambiental escolar e seu entorno. Como caminhada do verde, do plantio de árvore frutíferas na escola, a jardinagem, a Horta Escolar etc.

         Postagem de álbuns estéticos e de glamour da natureza como charme e presença dos alunos e das alunas em momentos diferentes como festas, reuniões de pais, aniversários, debutantes, formaturas etc. com a confecção de cartões e oficinais de legendas e fotos do bairro e da natureza da escola como seus flores e jardins...

         E realizar outras pesquisas de flores, fauna e flora e abrir para escolas de horta com cultivos de hortaliças e criação de galinhas contra escorpiões e carrapatos etc.

         Sou o professor joão bosco de Piracicaba, SP. __
                                      joseboscolpp@bol.com.br

---     Leia meus artigos em Recanto das letras com o nome  J B Pereira

 __ Grato.

      Parabéns pela temática e participação dos docentes envolvidos em 11/11/2020, às 12:59.

________________

Depende de Nós
                                           Letra de Ivan Lins
https://www.letras.mus.br/ivan-lins/46434/

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
exibições
452.009
Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor

Depende de nós
Que o circo esteja armado
Que o palhaço esteja engraçado
Que o riso esteja no ar
Sem que a gente precise sonhar

Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs

Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá

Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs

Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá

Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor

https://www.letras.mus.br/ivan-lins/46434/

____________

O que somos não depende de títulos e ostentação.
Se você tiver bons títulos seja mais ético!
Ostentar para que(m)?
O importante é ser gente e ajudar gentes...

                               J B Pereira

           Somos todos amados e temos em nós um leque de lutas e somos viajores dentro do nosso Estado e dentro de nós... E por isso Deus nos fez livres... E só no respeito e no perdão vindo do amor sincero nos humanizamos...
             Os títulos são consequências se vistos de nossa busca de autorrealização e não do poder em si... Pois o poder é perigoso e ambíguo...
              E podemos sabia e prudentemente valer-se do poder para poder servir, amar, respeitar a todos e amar a vida, o verde, a vida do camponês, das mulheres e de das minorias... E assim, construímos o mundo melhor.
             É preciso ser o ser ético, flexível, versátil, que aprende de sua crise e naufrágios existenciais a construir um ser com os outros e crítico e capaz de fazer o bem e acreditar que hoje se lança o amanhã.


J B Pereira
___________

               Conheço a UFJF. De lá, veio a EDUCAÇÃO + CAEd digital, programas adquiridos ou apropriados tutoralmente pela Educação Estadual do Estado de SP.

__________

             Conheça o Programa.

           Todas essas frentes estão reunidas e articuladas na Plataforma de Atividades e Avaliação Formativa, mantida pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF).
            A Plataforma é uma tecnologia por meio da qual avaliações e atividades, desenvolvidas com base em habilidades essenciais, são difundidas; por sua vez, os resultados das avaliações dão subsídios a novas atividades, bem como novos materiais e ações no campo pedagógico e formativo.

https://avaliacaoemonitoramentosaopaulo.caeddigital.net/#!/programa

___________

                 Novidades

          Plataforma é ponto de encontro de mais 3 milhões de estudantes e 100 mil profissionais

https://avaliacaoemonitoramentosaopaulo.caeddigital.net/#!/pagina-inicial
___________

          Plataforma de Atividades e Avaliação Formativa de São Paulo
Olá, seja bem-vindo(a)!
        Neste período, estamos realizando a Avaliação da Aprendizagem em Processo (AAP) referente ao 3º bimestre.
         Essa é uma ação importante para que você possa acompanhar o desenvolvimento de seus estudantes em habilidades indispensáveis para um percurso escolar bem-sucedido.

        Vamos começar com as turmas do 4º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio. Depois, incluiremos as crianças do 1º, 2º e 3º ano do Fundamental, que, por conta da idade, exigirão alguns procedimentos diferenciados, com apoio da escola e da família.

           Mas a AAP não é a única! Nesta Plataforma, você conta também com outras Avaliações Formativas e Diagnósticas e com os Cadernos de Atividades, concebidos em formato inovador e acompanhados de diversos recursos que apoiam professores e gestores na compreensão e uso dos resultados alcançados pelos estudantes.

          Portanto, para aprender mais sobre todas essas funcionalidades visite a Página Inicial e as páginas Como funciona e Conheça o Programa.
          E para conhecer tudo em detalhes, convidamos você a participar da Capacitação para aplicação da avaliação. É importante também que você siga as orientações passadas pela rede e pela diretoria e consulte o tutorial disponível abaixo.

        Este ambiente foi construído para você! Bom trabalho!

https://avaliacaoemonitoramentosaopaulo.caeddigital.net/#!/minhapagina
____________

                 CONHEÇA AS 7 FUNCIONALIDADES

1. Orientações pedagógicas
2. Currículo e habilidades
3. Guia das Atividade s
4. Programação das avaliações
5. Resultados
6.Monitoramento
7. Desenvolvimento Profissional

https://avaliacaoemonitoramentosaopaulo.caeddigital.net/#!/funciona

___________

          ENTENDA O PENSAMENTO DE MICHEL FOUCAULT
                  Leandro Chevitarese apresenta o pensamento de Michel
                    Foucault e fala sobre os principais pilares de seu
                   pensamento.
                   https://www.youtube.com/watch?v=qGX65Adeteo


         REFERÊNCIA

          Michel Foucault, “O Panoptismo”, in Vigiar e Punir. Petrópolis:
          Vozes, 1977, pp. 173-204


__________

          Foucault: a filosofia como modo de vida | Margareth Rago

           Direito à democracia e à vida não fascista!
Crítica é sacudir as evidências é a função da filosofia sem deixar de ser ética. A busca da verdade de si e dos outros...
           O poder é interior e exterior: biopoder, biopolítica... O poder nos engendra... O poder age sobre nós, nos sujeita, nos domina, domina nosso corpo, nos eleva e nos adoece... nos induz ao prazer e nos proíbe o prazer... Ser dócil é ser você mesmo e não deixar que lhe façam tudo... bullying, pois a sociedade e ideologias vigiam e punem...
           A prisão produz crimes a mais e ovula hipocrisia...
Na prisão, reproduz o poder da sociedade dentro dos cárceres...
           A educação nos reproduz na sexualidade...  A loucura é recriada...
           Analítica do poder e não criar nova teoria do poder... Daí o biopoder.... o poder age no e sobre o corpo...  subjetividade é invenção da sociedade como ordem de discurso ... Racismo já é fisiobiopoder do século 19 no dr. Lombroso.

           https://www.youtube.com/watch?v=jw6zuBIoclI
__________

         A ordem do discurso
                                    Michel Foucault

           (L’Ordre du discours, Leçon inaugurale au Collège de France prononcée le 2 décembre 1970, Éditions Gallimard, Paris, 1971.) Tradução de Edmundo Cordeiro com a ajuda para a parte inicial do António Bento.


        "Mas o que há assim de tão perigoso por as pessoas falarem, qual o perigo dos discursos se multiplicarem indefinidamente? Onde é que está o perigo?

*

       É esta a hipótese que eu queria apresentar, esta tarde, para situar o lugar — ou talvez a antecâmara — do trabalho que faço: suponho que em toda a sociedade a produção do discurso é simultaneamente controlada, selecionada, organizada e redistribuída por um
certo número de procedimentos que têm por papel exorcizar-lhe os poderes e os perigos, refrear-lhe o acontecimento aleatório, disfarçar a sua pesada, temível materialidade.
      É claro que sabemos, numa sociedade como a nossa, da existência de procedimentos de exclusão. O mais evidente, o mais familiar também, é o interdito.
          Temos consciência de que não temos o direito de dizer o que nos apetece, que não podemos falar de tudo em qualquer circunstância, que quem quer que seja, finalmente, não pode falar do
que quer que seja.
        Tabu do objecto, ritual da circunstância, direito privilegiado ou exclusivo do sujeito que fala: jogo de três tipos de interditos que se cruzam, que se reforçam ou que se compensam, formando uma grelha complexa que está sempre a modificar-se.
           Basta-me referir que, nos dias que correm, as regiões onde a grelha mais se aperta, onde os quadrados negros se multiplicam, são as regiões da sexualidade e as da política: longe de ser um elemento transparente ou neutro no qual a sexualidade se desarma e a política se pacifica, é como se o discurso fosse um dos lugares onde estas regiões exercem, de maneira "

          Michel Foucault A ordem do discurso
          espaço michel foucault – www.filoesco.unb.br/foucault
               p. 3

            privilegiada, algumas dos seus mais temíveis poderes. O discurso, aparentemente, pode até nem ser nada de por aí além, mas no entanto, os interditos que o atingem, revelam, cedo, de imediato, o seu vínculo ao desejo e o poder. E com isso não há com que admirarmo-nos: uma vez que o discurso — a psicanálise mostrou-o —, não é simplesmente o que manifesta (ou esconde) o desejo; é também aquilo que é objecto do desejo; e porque — e isso a história desde sempre o ensinou — o discurso não é simplesmente aquilo que traduz as lutas ou os sistemas de dominação, mas é aquilo pelo qual e com o qual se luta, é o próprio poder de que procuramos assenhorear-nos. "

           Fonte:
           http://www.scribd.com/doc/2520353/Michel-Foucault-A-Ordem-
           do-Discurso

 http://www2.eca.usp.br/Ciencias.Linguagem/Foucault_ordemdodiscurso.pdf

____________

        "Uma corajosa investigação da história da segregação racial e seus ecos contemporâneos.

         Ta-Nehisi Coates é um jornalista americano que trabalha com a questão racial em seu país desde que escolheu sua profissão. Filho de militantes do movimento negro, Coates sempre se questionou sobre o lugar que é relegado ao negro na sociedade.
            Em 2014, quando o racismo voltou a ser debatido com força nos Estados Unidos, Coates escreveu uma carta ao filho adolescente e compartilha, por meio de uma série de experiências reveladoras, seu despertar para a verdade em relação a seu lugar no mundo e uma série de questionamentos sobre o que é ser negro na América.
           O que é habitar um corpo negro e encontrar uma maneira de viver dentro dele? Como podemos avaliar de forma honesta a história e, ao mesmo tempo, nos libertar do fardo que ela representa?
           Em um trabalho profundo que articula grandes questões da história com as preocupações mais íntimas de um pai por um filho, Entre o mundo e eu apresenta uma nova e poderosa forma de compreender o racismo.
            Um livro universal sobre como a mácula da escravidão ainda está presente nas sociedades em diferentes roupagens e modos de segregação."

https://www.amazon.com.br/Entre-mundo-eu-Ta-Nehisi-Coates-ebook/dp/B0182OZ9NS/ref=pd_sbs_351_1/140-6071974-9717652?_encoding=UTF8&pd_rd_i=B0182OZ9NS&pd_rd_r=3e557009-a5a8-49d5-9713-da22c8e2f288&pd_rd_w=Btomm&pd_rd_wg=KrI4t&pf_rd_p=5d742d17-1838-4b11-9c42-bd770f0cefeb&pf_rd_r=XPP2DHR4D54D2EX5T7E8&psc=1&refRID=XPP2DHR4D54D2EX5T7E8

___________

                                      USP

            Arquitetura, Espaço e Sociedade: Teoria e Crítica (2017)
                    https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053


          Michel Foucault, “O Olho do Poder”, in Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979, pp. 209-228;

Leitura recomendada:

         Daniel Defert, “Heterotopia: tribulações de um conceito entre Veneza, Berlim e Los Angeles”, in FOUCAULT, M., O Corpo Utópico, as Heterotopias. São Paulo: n-1 Edições, 2013, pp. 33-55.


         Foucault, M. "O olho do poder"Arquivo

            Defert, D. "Heterotopia: tribulações de um conceito"Arquivo

Veja outras referências:

         Gwendolyn Wright, Michel Foucault: negotiating colonial space. Copenhagen, Center for Urbanity and Aesthetics, 1998, pp. 1-17 (Working papers).


         Corbin, A. "As estratégias da desodorização"Arquivo

          Foucault, M. "A governamentalidade"Arquivo


          Foucault, M. "O Corpo Utópico" e "Heterotopias"Arquivo
https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053


         Foucault. Les Heterotopies (Transmissão radiofônica em francês, 1966)URL

          Michel Foucault, “O Panoptismo”, in Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1977, pp. 173-204
           https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053


          Michel Foucault_"Método", in História da Sexualidade IArquivo
Rago, M. "A colonização da mulher"Arquivo

           Espaço rizomático e corpo sem órgãos
Projeção do filme "Tanaka Min à La Borde" (François Pain, 1987, 25min)

             Aula expositiva, leitura e discussão de textos
https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053

           Leitura em classe:
https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053

          Anthony Vidler, “Homes for cyborgs”, in The Architectural Uncanny. Cambridge: MIT Press, 1992, p. 147-164

          Leitura recomendada:
                     https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053
Gilles Deleuze e Felix Guattari, “Como criar para si um corpo sem órgãos”, in Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol.3. São Paulo: Editora 34, 1996

          Judith Butler, “Inscrições corporais, subversões performativas”, in
                           Problemas de Gênero: feminismo e subversão da
                           identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,
                                2003, pp. 185-201


                Texto de Judith ButlerArquivo
                Entrevista com Paul B. Preciado, arquitetura e poder (em
                  espanhol)URL
                 https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053

      Eliane Brum, "E se a classe média de Pinheiros tivesse se omitido?",
                       El País, 24/07/2017
                https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053

          Texto de Eliane Brum
               https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053
J B Pereira e https://www.letras.mus.br/ivan-lins/46434/ & https://edisciplinas.usp.br/course/view.php?id=49053
Enviado por J B Pereira em 10/11/2020
Reeditado em 11/11/2020
Código do texto: T7108264
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2826 textos (1569232 leituras)
35 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 20:58)
J B Pereira