Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A figura de São José para a identidade do homem moderno Mar 14, 2017 Imprimir E-mail

Começo sendo sincero. Não havia pensado em São José, pois não fico procurando santos para ser devoto. Mas, sou um homem que ama a Deus e busco segui-lo na vida. Quando eu tinha 34 anos estava coordenando a missão da Canção Nova na cidade de Jacarezinho - PR. Eu e minha família estávamos lá a serviço da rádio diocesana. Como naquela época a comunidade era muito nova até mesmo para a Igreja, facilmente encontrávamos pessoas que nunca haviam ouvido falar da Canção Nova e a desconheciam.

Sendo assim, foi necessário tempo para conquistar apoio e respeito pelo trabalho desenvolvido. Eu trabalhava muito na missão, preocupava-se constantemente com tudo e com todos. Dormia pouco, o que transformava meus dias em rotinas de muitas horas. Além de tudo, tive um problema de saúde e comecei a não dormir bem pelas dores que sentia. Como resultado, após três meses adoeci e tive estafa.

A estafa me era desconhecida, o que me assustou muito porque, mesmo querendo reagir, não conseguia. Eu perdi o vigor físico, o que me abalou emocionalmente. Estava totalmente incapaz e isso deu início a uma depressão, comecei a sentir pânico. A medicação pesada me desanimou ainda mais, pois tinha consciência de quanto me afetava, o que me deixou fragilizado e dependente dos outros. Não conseguia cuidar de mim e mesmo assim constantemente me lembrava das minhas responsabilidades.

Com o pânico, mesmo tentando, não conseguia sair de casa. O início da depressão me debilitou ao ponto de, nem mesmo olhando para meu maior tesouro, aquilo que eu amo mais no mundo, minhas filhas e minha família, não encontrava forças e capacidade para me reanimar. Diante de todo esse quadro começava a pensar que era o meu fim. Como pai e como homem me sentia derrotado. E, sinceramente, desejava a morte.

Apesar de todo esse caos não parei com aquilo que sempre me trouxe força, a oração. Uma tarde, saí ao quintal de casa onde morávamos e sentei embaixo de uma mangueira e na sombra dessa árvore rezei um Terço pedindo ajuda ao Céu. Grande foi a minha surpresa quando ao final daquele Terço tive uma visão, dessas que temos em momentos de oração intensa. Eu vi São José vindo em minha direção e me dizendo: "Se você quer ser um pai vitorioso, conte comigo!"

Aquilo me assustou e impressionou. Entrei em casa e perguntei a minha esposa, Gloria, sobre São José. Peguei a Bíblia e li a parte do anúncio e do nascimento de Jesus e pela primeira vez notei a pessoa de São José. Então, peguei o violão, voltei para o quintal e fiz minha primeira canção a ele. A partir dali ele passou a seu meu companheiro nesta jornada de pai, esposo e agora avô. Li o pouco que se tem sobre São José, mas principalmente passei a rezar o Terço de São José e a contar com ele nas minhas lutas de homem comum e devo dizer que sigo adquirindo constantes vitórias sob a guarda e o zelo de São José.

Hoje, eu e minha esposa rezamos diariamente uma consagração a ele, em que o convidamos a ser pai, protetor, conselheiro, guia e padroeiro e sentimos continuamente a sua ajuda muito próxima. Naturalmente passei a ser convidado para pregar para os homens e tenho espalhado a motivação a rezar pedindo a intercessão de São José. Ele que é o pai nutrício de Nosso Senhor Jesus Cristo, o mantenedor da pobre família de Nazaré, o homem constituído por Deus. E simplesmente com seu dom, carisma, doçura e fidelidade a Deus foi constituído para cuidar da mais Santa entre todas as famílias. Se o mundo rezasse mais a São José não teríamos tantas famílias sofrendo e com tantas necessidades!

Eu sei que os homens sofrem por não conseguirem muitas vezes honrar seus compromissos e seus desejos de corresponder dando o melhor para os seus. Mas, também sei que o homem se fecha e se isola e na sua luta fica calado. São José é aberto à luta, é aberto ao Céu, ele encarou todas as suas batalhas, mas, não sozinho, contou com a Providência Divina, apoiou-se naquele que o capacitou, no Senhor ele buscou continuamente força e sabedoria para as suas necessidades e foi dócil a Deus. Ele é o pai de família por excelência e sabe como ninguém ultrapassar as dificuldades e vencer as lutas.

Principalmente você, homem, ou até mesmo você, mulher, conte com São José. Peça a que ele seja o pai, protetor, conselheiro, guia e padroeiro da sua casa, da sua vida, das suas contas, dos seus planos, da sua família e você terá do Céu o zelo sobre si. Digamos juntos: "São José, valei-nos!".

 

 

 

Laércio Oliveira

Missionário e gerente da Rádio Mensagem da Diocese de São José dos Campos - SP.

http://www.portalsalette.com.br/familia-saletina/missionarios-saletinos/item/3701-a-figura-de-sao-jose-para-a-identidade-do-homem-moderno
Enviado por J B Pereira em 11/04/2017
Código do texto: T5968246
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2272 textos (1224367 leituras)
14 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/19 20:38)
J B Pereira