Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jesus conhece Pedro e sua fragilidade e não o deixa de amar... Idem aos apóstolos que O abandonaram na Cruz, exceto Maria e João e algumas mulheres.

REFLEXÃO DIÁRIA: 01 DE ABRIL DE 2016

Entre os apóstolos a figura central era Simão, filho de Jonas, conhecido como Pedra. Na verdade, esse homem não tinha muito de pedra, não, tinha mais de monte de areia de fraqueza humana. Sua primeira pergunta, depois de convidado para ser discípulo de Jesus, foi: “O que eu ganho com isso?” E depois de três anos a serviço de Jesus, quando o Senhor falou com os apóstolos a respeito de sua futura paixão e morte, foi o desbocado Pedro que protestou dizendo não ser uma boa ideia. Jesus teve de lhe explicar a verdade óbvia: “Teus intentos não são os de Deus, mas os dos homens” (Mt 16,21-23).
Na Última Ceia, esse mesmo Pedro contradisse arrogantemente a previsão de Jesus de que ele o negaria. Sugeriu que talvez um dos outros pudesse ser fraco a esse ponto, mas nunca a Pedro. Claro que ele negou a Jesus. Quando a vida de Jesus estava sendo julgada na corte judaica do Sinédrio, Pedro esperava anonimamente do lado de fora, como se fosse um espectador desinteressado. Quando foi reconhecido como um dos companheiros de Jesus, a Pedra não apenas negou qualquer intimidade com Ele, como chegou a jurar diante de Deus que não o conhecia. Quando Jesus foi levado do palácio do sumo sacerdote para a prisão e a morte, Pedro estava lá fora no pátio, pronunciando suas aterrorizadas negações de Jesus.
… O Senhor, voltando-se, pôs os olhos em Pedro; e Pedro se lembrou da palavra do Senhor, que lhe dissera: “Antes que o galo cante hoje, tu me terás negado três vezes”. Ele saiu e chorou amargamente.
Texto de A Reason To Livre, A Reason To Die (Uma razão para viver, uma razão para morrer)
0
Publicado em Reflexão Diária em 1 abr 2016
Nenhum comentário.
3 abr 2016 às 1:38 pm, joão bosco Diz:
Seu comentário está aguardando moderação.
Oração pela canonização de padre OSVALDO LUSTOSA – de São João del-Rei, MG.
Senhor Jesus, que fizestes do vosso servo Pe. Osvaldo, um sacerdote modelar, dignai-Vos, na Vossa Bondade Infinita, fazer conhecer a seu respeito, concedendo-me, por sua intercessão, a graça (pede-se a graça), que Vos solicito. Amém.
Pai-Nosso, Ave-Maria, Gloria ao Pai…
Pode-se imprimir-se.
São João del-Rei, MG, dezembro de 1980.
+ Delfim, Bispo Diocesano de São João del-Rei, MG.
___________________________
ESTE PORTAL É INDEPENDENTE, NÃO PERTENCE À PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Todos os créditos e colaborações serão registrados
PUBLICAÇÕES DE: Abgar Campos Tirado
http://saojoaodelreitransparente.com.br/works/view/19
“De modo especial, grata deve ter sido a recordação dos anos passados junto ao inesquecível Cônego Osvaldo Lustosa, quando participavas do Corpo administrativo do Hospital de Nossa Senhora das Mercês. E com que alegria pudeste fazer o lançamento da biografia por ti escrita do santo sacerdote, naquela memorável noite de 26 de janeiro de 1990, em nosso Teatro Municipal, quando tive a grata oportunidade de saudar-te.
Partiste para a Casa do Pai. Mas para os que ainda ficam nesta vida terrena, imensa será tua falta, dolorosa tua ausência!
Conheci-te como meu professor, meu colega de magistério, meu diretor, meu confrade na Academia e, principalmente, como grande e fiel amigo. Já não mais trocaremos mensagens em nossos natalícios, quando era eu quem sempre mais lucrava com a profundidade, elevação e beleza de tuas missivas congratulatórias. Já não mais te veremos caminhando serenamente por nossas ruas, a sós, ou acompanhado por tuas devotadas irmãs, que mais de perto sentirão o impacto de teu tão súbito desaparecimento deste mundo de provações.
A robusta fé que viveste e a constante esperança de que te alimentaste, delas já não mais precisas; mas, mergulhado que estás na Suprema Caridade, pedimos-te rogar a Deus por todos nós que aqui ficamos, na espera do reencontro final e definitivo, na inefável felicidade da Visão Beatífica.”
http://saojoaodelreitransparente.com.br/works/view/19
FONTE: ESTE PORTAL É INDEPENDENTE, NÃO PERTENCE À PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Todos os créditos e colaborações serão registrados
PUBLICAÇÕES DE: Abgar Campos Tirado
http://saojoaodelreitransparente.com.br/works/view/19
____________________
“Breve histórico da Venerável Arquiconfraria de Nossa Senhora das Mercês
“Nossa Senhora das Mercês é de todos e para todos,pois não há título mais doce,invocação mais suave nomenclatura amais ampla que a mercê e a misericórdia de Maria”
A Venerável Arquiconfraria de Nossa Senhora das Mercês, da Paróquia da Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, foi fundada na década de 1740, sendo São João del-Rei ainda Vila.
Em 1952, a 14 de março, o Bispo Auxiliar de Mariana, Dom Daniel Tavares Baêta Neves , por delegação do arcebispo Dom Helvécio Gomes de Oliveira, aprovou um novo Estatuto, elaborado pelo Reverendíssimo Padre Osvaldo Rodrigues Lustosa, então Padre Diretor da já Arquiconfraria de Nossa Senhora das Mercês, junto com a Mesa Administrativa de 1951.
Este Estatuto é que prevaleceu até o presente.”
http://nossasenhoradasmerces24.blogspot.com.br/p/breve-historico-da-veneravel.html
__________________________
http://saojoaodelreitransparente.com.br/works/view/19
Enviado por J B Pereira em 03/04/2016
Código do texto: T5593670
Classificação de conteúdo: seguro
___________________________________________
REFLEXÃO DIÁRIA: 02 DE ABRIL DE 2016

Enquanto morria pendurado na cruz, os olhos de Jesus devem ter perscrutado a multidão zombeteira lá em baixo à procura do rosto de seus queridos amigos, os apóstolos. Havia dedicado sua confiança e seu amor a esses homens. Agora estava dando sua própria vida por eles. No entanto, enquanto os braços de Jesus estavam abertos como que para abraçar todo o mundo pecador no momento de sua morte, os apóstolos comprimiam-se e escondiam-se num segundo andar, com as portas cuidadosamente trancadas. Foram figuras públicas muito visíveis no Domingo de Ramos, mas desapareceram rapidamente numa obscuridade segura na Sexta-Feira Santa. Jesus teria de morrer sozinho. A antiga maneira de ver as coisas, caracterizada pelo egocentrismo e pela autoproteção, ainda era a maneira de ser dos apóstolos. Pareciam ser o que chamaríamos de “amigos das horas felizes”. Mas Jesus estava pronto a amá-los em sua totalidade humana e em toda a plenitude da vida.
E, assim, Jesus procura os apóstolos na manhã do Domingo de Páscoa para compartilhar com eles seu triunfo sobre a morte. Tenta deixá-los à vontade como benevolência e paciente compreensão. “Salve!”, diz ele. “Que a paz esteja convosco”. Os apóstolos amedrontados ficaram apopléticos. “Estamos vendo um fantasma! Devemos estar tendo uma alucinação em massa”. A previsão de sua ressurreição, que Jesus fizera antes, fora esquecida por eles. E Jesus graciosamente se oferece para comer seu peixe e seu favo de mel, coisa que os fantasmas não costumam fazer. Deixa pacientemente que o toquem para se certificarem.
Os apóstolos deve ter ficado profundamente comovidos por esse ato de verdadeiro amor por parte de Jesus. Eles o tinham abandonado e ali estava ele, à procura de seus discípulos. Talvez esse ato de bondade é que tenha derrubado as barreiras de sua resistência. A antiga visão estava finalmente cedendo lugar à nova, uma visão alegre e revigorante. parece que apropriar-se da visão de Jesus é um processo que nunca se completa inteiramente.
Texto de Uma visão cristã
0
Publicado em Reflexão Diária em 2 abr 2016
Nenhum comentário.
3 abr 2016 às 1:42 pm, joão bosco Diz:
Seu comentário está aguardando moderação.
Amar a Deus sobre tudo, evitar o pecado, confessar os pecados com sinceridade, a eternidade nos foi destinada pela cruz de Jesus.
Procure melhorara a cada dia rumo ao bem e ao Bem Supremo: Deus – Deus nos aguarda na eternidade e está conosco invisivelmente perto de nós.
Vamos vencer as amarras do pecado e teias dos vícios e males que prejudicam a alma e o corpo: saúde da alma é a graça de Deus – saúde do corpo é um bem-estar passageiro.
Deus nos fez para Ele e o caminho é a cruz de Jesus – nosso salvador. Confessar os pecados com fé e todos é um sinal de humildade. Como Jesus entregou aos apóstolos esse poder de perdoar em nome de Jesus: conforme João 20 – …22: “E, tendo dito isso, soprou sobre eles e disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo. 23 Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais mantiverdes ser-lhes-ão mantidos.” Felizes os que não viram e creram…”
Mateus 16:19 “Eu darei a ti as chaves do Reino dos céus; o que ligares na terra haverá sido ligado nos céus, e o que desligares na terra, haverá sido desligado nos céus”.
João Bosco
J B Pereira e http://bibliaportugues.com/john/20-23.htm
Enviado por J B Pereira em 26/03/2016
Reeditado em 26/03/2016
Código do texto: T5585776
Classificação de conteúdo: seguro
3 abr 2016 às 1:43 pm, joão bosco Diz:
Seu comentário está aguardando moderação.
Procure melhorar a cada dia rumo ao bem e ao Bem Supremo: Deus – Deus nos aguarda na eternidade e está conosco invisivelmente perto de nós.
Vamos vencer as amarras do pecado e teias dos vícios e males que prejudicam a alma e o corpo: saúde da alma é a graça de Deus – saúde do corpo é um bem-estar passageiro.
Deus nos fez para Ele e o caminho é a cruz de Jesus – nosso salvador. Confessar os pecados com fé e todos é um sinal de humildade. Como Jesus entregou aos apóstolos esse poder de perdoar em nome de Jesus: conforme João 20 – …22: “E, tendo dito isso, soprou sobre eles e disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo. 23 Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais mantiverdes ser-lhes-ão mantidos.” Felizes os que não viram e creram…”
Mateus 16:19 “Eu darei a ti as chaves do Reino dos céus; o que ligares na terra haverá sido ligado nos céus, e o que desligares na terra, haverá sido desligado nos céus”.
João Bosco
J B Pereira e http://bibliaportugues.com/john/20-23.htm
Enviado por J B Pereira em 26/03/2016
Reeditado em 26/03/2016
Código do texto: T5585776
Classificação de conteúdo: seguro
J B Pereira e http://paroquiaimaculadaconceicao.com.br/reflexao-diaria-02-de-abril-de-2016/comment-page-1/#comment-5666
Enviado por J B Pereira em 03/04/2016
Código do texto: T5593683
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2309 textos (1294852 leituras)
14 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 12:40)
J B Pereira