Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVADORISMO: LETRAS E MÚSICAS

Há uma lógica das cantigas.

Parece que você está percebendo esse jogo amoroso que, nas cantigas de amor é a coita (dor no coração ou no peito, ou paixão ou sofrer da mulher quando se distancia do seu homem e vise-vera.

Mas, a cantiga de amigo nem sempre fica tão clara a coita ou vassalagem amorosa como convenção amorosa em que a dama é idealizada platonicamente como perfeita e fonte do amor e chamada de mia senhor.

Porque, naquela época, o homem se rebaixa na condição de vassalo da mulher - está ali para satisfazer aos desejos e caprichos amorosos e sexuais da mulher. A mulher é que manda no seu homem. Ele não se sente humilhado.).

Sobre a coita amorosa veja a p. 51, do livro NOVAS PALAVRAS, de Emília Amaral (2013). http://lista.mercadolivre.com.br/livros/novas-palavras-2-ensino-m%C3%A9dio-nova-edi%C3%A7%C3%A3o-emilia-amaral
 
Veja quantos apaixonados se sentem perder e diante das negativas do outro sofrem muito. Porque o outro não está aí para satisfazer todas as nossas demandas e nossos desejos. Somos diferentes e é com o tempo que se aprende a amar e a vencer-se para saber que amor não é paixão, embora esta às vezes pode levar àquele.

Há diferentes níveis de amor: eros, filia e ágape (amor incondicional de uma mãe ou de Deus que se entrega totalmente na cruz como o caso mais santo e puro de Jesus, nosso Salvador). O amor de verdade não mata, mas cuida e protege, perdoa e renuncia a si pelo bem do outro. Isso existe sim quando uma mãe se dedica ao seu filho (quantas dão a vida ou vão às prisões para acompanhar o filho detento. Ou uma esposa fiel acolhe e perdoa o homem infiel, doente, bêbado... O amor não tem lógica e é sublime como Deus. Somos felizes quando fazemos o bem e amamos. Quem ama nasceu de Deus porque Deus é Amor-Ágape.)
 
Na cantiga de amigo a voz em destaque é o homem que sente a falta da amada - seja uma namorada, seja uma dama.

Só que ele não pode aparecer para não ser perseguido.

O trovador é chamado a escrever a letra conforme cada caso amoroso.

Os poemas praticamente viram canções musicalizadas na época por instrumentos como viola, flauta,

Veja o link sobre essa temática em: http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/trovadorismo.htm

Cantigas de Amor: neste tipo de cantiga o trovador destaca todas as qualidades da mulher amada, colocando-se numa posição inferior (de vassalo) a ela. O tema mais comum é o amor não correspondido. As cantigas de amor reproduzem o sistema hierárquico na época do feudalismo, pois o trovador passa a ser o vassalo da amada (suserana) e espera receber um benefício em troca de seus “serviços” (as trovas, o amor dispensado, sofrimento pelo amor não correspondido).

Cantigas de Amigo: enquanto nas Cantigas de Amor o eu-lírico é um homem, nas de Amigo é uma mulher (embora os escritores fossem homens). A palavra amigo nestas cantigas tem o significado de namorado. O tema principal é a lamentação da mulher pela falta do amado.

_______________________

Primeira forma de manifestação literária em Portugal, o Trovadorismo teve início na Alta Idade Média, período em que a Igreja tinha grande poder econômico, político e religioso, controlando as leis, a vida de toda a sociedade e a cultura.

O Trovadorismo surgiu em meio à sociedade feudal da época, que submetia todos a uma relação de suserania e vassalagem.

Os suseranos eram os senhores feudais que de tinham a posse das terras.

Em grande parte, eram membros da alta nobreza. Os vassalos eram os camponeses, explorados e com uma vida miserável.

_________________

Essas poesias ou canções eram compostas por um trovador, que geralmente era um membro da nobreza, e cantada pelos jograis ou trovadores (poetas da época).


Tipos de cantigas

Existiam quatro tipos de cantigas: de amor, de amigo,
de escárnio e de maldizer.

Cantigas de amor

As cantigas de amor eram uma declaração amorosa de um homem a uma mulher, seguindo os princípios do amor cortês, onde havia uma relação de suserania e vassalagem entre a mulher amada (suserana) e o trovador (vassalo).

As cantigas de amor tinham raízes aristocráticas, uma vez que eram inspiradas na poesia provençal, cantada nas cortes.
Nesta poesia existiam algumas convenções em relação ao amor cortês: o eu lírico deveria ser submisso à mulher.
Havia uma tentativa de convencimento do amor por parte do trovador, no entanto devia ser uma cantiga que respeitasse a mulher.
A musicalidade não era tão forte neste tipo de cantiga.

Cantigas de amigo

As cantigas de amigo estavam relacionadas ao amor também, no entanto era o lamento de uma moça por um rapaz que partiu (para a guerra, geralmente).
Apesar do eu-lírico ser feminino, geralmente a poesia era cantada por um homem.
Estas cantigas tinham raízes na cultura popular e, portanto, tinham uma forte musicalidade e, diferente das cantigas de amor, não havia uma relação de suserania e vassalagem: era um amor natural, simples.
_______________________

Pollo - Vagalumes (part. Ivo Mozart) - Clipe Oficial - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=kszkoFI84JU

Link: http://www.vagalume.com.br/pollo/vagalumes-part-ivo-mozart.html#ixzz3XRIyA8yB

Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí,
Pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor,
Eu só quero amar você,
E quando amanhecer eu quero acordar...
Do seu lado.

Vou escrever mais de um milhão de canções pra você ouvir
Que meu amor é teu, teu sorriso me faz sorrir,
Vou de Marte até a Lua, cê sabe já tô na tua,
Não cabe tanta saudade essa verdade nua e crua,
Eu sei o que eu faço, nosso caminho eu traço,
Um casal fora da lei ocupando o mesmo espaço,
Se eu to contigo não ligo se o sol não aparecer,
É que não faz sentido caminhar sem dar a mão pra você,
Teu sonho impossível vai ser realidade,
Sei que o mundo tá terrível mas não vai ser a maldade que
Vai me tirar de você, eu faço você ver,
pra tu sorrir eu faço o mundo inteiro saber que eu...

Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí
E pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor
Eu só quero amar você
E quando amanhecer eu quero acordar...
Do seu lado.

Pra ter o teu sorriso descubro o paraíso
É só eu ver sua boca que eu perco o juízo por inteiro,
Sentimento verdadeiro eu e você ao som de Janelle Monáe,
Vem, deixa acontecer
Me abraça que o tempo não passa quando cê tá perto,
Dá a mão e vem comigo que eu vejo como eu tô certo,
Eu digo que te amo cê pede algo impossível,
Levanta da sua cama hoje o céu está incrível.

Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí
E pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor
Eu só quero amar você
E quando amanhecer eu quero acordar...
Do seu lado.

Faço dos teus braços um lugar mais seguro,
Procurei paz em outro abraço não achei eu juro,
Saio do compasso, passo apuros que vier,
Abro a janela pra que você possa ver...

Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí,
E pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor,
Eu só quero amar você,
E quando amanhecer eu quero acordar...
Do seu lado.


________________


OUÇA A CANTIGA DE AMIGO NO TROVADORISMO:

ESSA CANÇÃO NO ORIGINAL ERA EM GALEGO-PORTUGUÊS:

'Non chegou, madr', o meu amigo' - Dom Dinis

https://www.youtube.com/watch?v=WhRM_g6l8fA

Bem entendia, meu amigo,
que mui grande pesar ouvestes,
Quand falar não Podesta
vocês outro dia comigo,
mas certo seed 'amigo,
  que não fui o Voss apesar
   que s 'o meu pode ser' Iguarán.

Mui bem soube 'eu por verdade
que éreis tam cuitado
que não avia recado,
mas, amigo, aqui tornado;
sabei bem verdade
  que não fui o Voss apesar
  que s 'o meu pode ser' Iguarán.
  
Bem soubesse ', amigo, na verdade
que apesar d'aquele dia
Voss que alguns não avia,
mas mas foi encoberta,
e em Seed certo
  que não fui o Voss apesar
  que s 'o meu pode ser' Iguarán.

   Que o meu não pod 'Osmar,
nem eu não possa negar.

___________________________

Majestade, O Sabiá

participação de Jair Rodrigues,

http://www.vagalume.com.br/jair-rodrigues/a-majestade-o-sabia.html

Chitãozinho & Xororó

http://letras.mus.br/chitaozinho-e-xororo/45228/

A Majestade, O Sabiá
Roberta Miranda

http://letras.mus.br/roberta-miranda/288851/

Meus pensamentos tomam forma eu viajo
Eu vou pra onde Deus quiser
Um vídeo tape que dentro de mim retrata
Todo meu inconsciente
De maneira natural

Ah! tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o sabiá
A majestade , o sabiá

Tô indo agora tomar banho de cascatas
Quero adentrar nas matas onde oxossi é o Deus
Aqui eu vejo plantas lindas e selvagens
Todas me dando passagem
Perfumando o corpo meu

Ah! tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o sabiá
A majestade , o sabiá

Esta viagem dentro de mim foi tão linda
Vou voltar à realidade, pra este mundo de meu Deus
É que o meu eu este tão desconhecido
Jamais será traído pois este mundo sou eu

Ah! tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o sabiá

Ah! tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o sabiá

______________________________________________

MÚSICA E TRADUÇÃO DE Yesterday (= ONTEM)

ontem
Todos os meus problemas pareciam tão distantes
Agora parece que eles estão aqui para ficar
Oh, eu acredito
em ontem

de repente
Eu não sou metade do homem que costumava ser
Há uma sombra pairando sobre mim

Oh, ontem
veio de repente

Por que ela
Teve que ir eu não sei
Ela não diria
eu disse
Algo de errado agora eu longa
para ontem

ontem
O amor era um jogo fácil de jogar
Agora eu preciso de um lugar para se esconder
Oh, eu acredito
em ontem

Por que ela
Teve que ir eu não sei
Ela não diria
eu disse
Algo de errado agora eu longa
para ontem

ontem
O amor era um jogo fácil de jogar
Agora eu preciso de um lugar para se esconder
Oh, eu acredito
em ontem

Link: http://www.vagalume.com.br/the-beatles/yesterday.html#ixzz3XR37m2qN
________________

Yesterday
All my troubles seemed so far away
Now it looks as though they're here to stay
Oh, I believe
In yesterday

Suddenly
I'm not half the man I used to be
There's a shadow hanging over me

Oh, yesterday
Came suddenly

Why she
Had to go I don't know
She wouldn't say
I said
Something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe
In yesterday

Why she
Had to go I don't know
She wouldn't say
I said
Something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe
In yesterday

Link: http://www.vagalume.com.br/the-beatles/yesterday.html#ixzz3XR37m2qN

__________________

COMO VOCÊ CLASSIFICARIA ESSA CANÇAO DOS BEATLES SE FOSSE FEITA DURANTE DO TROVADORISMO?

É UMA CANÇÃO DE AMIGO OU DE AMOR?

PODE SER DE AMIGO E DE AMOR?

_________________________

POETA E TROVADOR - AMIGO

https://www.youtube.com/watch?v=hfma5ribtic

ESSA CANÇÃO É UMA CANTIGA DE AMOR OU DE AMIGO?

LEMBRE-SE DA DIFERENÇA:

AMOR É A VOZ DO HOMEM QUE SENTE FALTA E SAUDADE DA SUA NAMORADA!

AMIGO É A VOZ DA MULHER QUE SENTE FALTA E SAUDADE DO SEU NAMORADO.
________________________

60 Dias Apaixonado, interpretada por Chitãozinho & Xororó
- Vídeo Oficial
http://letras.mus.br/chitaozinho-e-xororo/276456/

MÚSICA: 60 dias apaixonado - de Constantino Mendes, compositor que eternizou a cidade de Aparecida do Taboado com a canção “60 Dias Apaixonado” morreu nesta quarta-feira, 22 DE JANEIRO DE 2014, por volta das 20h, em São José do Rio Preto-SP.



Viajando pra Mato Grosso, Aparecida do Taboado
Lá conheci uma morena, que me deixou amarrado.
Deixei a linda pequena por Deus confesso desconsolado.
Mudei meu jeito de ser,
Bebendo pra esquecer, 60 dias apaixonado.

Dois meses juntinho dela eternamente serão lembrados.
Pedaços de minha vida, lembranças do meu passado.
Jamais será esquecida a imagem bela de um anjo amado
Dois meses passaram logo.
É num copo que eu afogo, 60 dias apaixonado.

Se alguém fala em mato grosso eu sinto o peito despedaçado
O pranto rola depressa, no meu rosto já cansado
Jamais eu esquecerei Aparecida do Taboado
Deixei a minha querida, deixei minha própria vida
60 dias apaixonado.


___________________

Roberta Miranda -- Vá com Deus -- Vídeo Oficial

https://www.youtube.com/watch?v=nf53py346Wo

Uh! Uh!
A cada dia que se passa
Mais distante
Um rosto tão bonito se perdeu
Ainda a indiferença
É pena que este amor
Não teve consciência
Dos sonhos que sonhamos
Em segredo...

Vá com Deus! Vá com Deus!
Que o amor ainda está aqui
Vá com Deus! Vá com Deus!
E tente sorrir por mim
Amor meu!
Se o destino tá traçado
Pra vivermos lado a lado
Vá com Deus!...(2x)
Uh!

Despi minh'alma ao deitar
Nos braços de nós dois
Prá ser um só
Você nada entendia
Que tudo te esperava
Nas horas mais sublimes
Do meu eu!...

Vá com Deus! Vá com Deus!
Que o amor ainda está aqui
Vá com Deus!
E tente sorrir por mim
Amor meu!
Se o destino tá traçado
Pra vivermos lado a lado
Vá com Deus!...(2x)

Vá com Deus!
O amor ainda está aqui
Vá com Deus!
E tente sorrir por mim
Amor meu!
Se o destino tá traçado
Pra vivermos lado a lado
Vá com Deus!...(3x)



________________
Trovadorismo

Tudo começou no cenário da Europa feudal da Baixa Idade Média na Provença (sul da França atual).

As canções começaram a fazer parte da vida das pessoas, não mais pautadas apenas pela cultura religiosa e guerreira dominante na época.

É a poesia dos trovadores, na qual a arte da palavra e da música resultam em canções de amor e em cantos de humor e crítica.

Jograis OU POETAS TROVADORES

Por que Trovadorismo?

O termo “Trovadorismo” surgiu em consequência das atividades dos trovadores, poetas que compunham textos para serem cantados e recitados. Escritas pelos nobres, as cantigas possuíam fortes traços de oralidade e eram divulgadas pelos jograis e menestréis quando eles circulavam por aldeias, feiras e castelos.

O rei D.Dinis foi um dos maiores trovadores de seu tempo, com 138 cantigas reconhecidas.

Essa literatura produzida na Idade Média em Portugal, por volta do século XII, foi o momento inaugural de uma tradição literária escrita em língua portuguesa.

Um pouco de história

Durante o período medieval, a igreja acumulou grandes territórios e seu poder tornou-se até maior que o dos monarcas. Dominando praticamente toda a cultura letrada, ela era responsável pela educação que, por sua vez, acontecia em suas instituições. Contudo, essa educação era limitada aos apadrinhados pela igreja e aos nobres.

A maior parte da população era analfabeta e eram letradas por meio de sermões e provérbios.

A sociedade era organizada por meio de feudos, nos quais havia um suserano – responsável por um território, e seus vassalos – homens que ofereciam-lhe lealdade e proteção em troca de terras.

Portugal ainda estava se estruturando tanto na língua quanto como nação e seu território era povoado por cristãos e árabes que conviviam intensamente e com isso geraram uma cultura miscigenada.

A expulsão desses árabes pelos cristãos foi o que permitiu a sua constituição como país independente, no qual a língua ainda não era o português como o conhecemos e seus primeiros textos produzidos revelam essas características.

Poesia trovadoresca e as músicas atuais.

Cantiga Lírica - Cantigas de amor

Assista aos vídeos a seguir e observe as seguintes características:

Qual é o tema tratado?

O que você pode dizer sobre a sonoridade apresentada em cada um?

Há semelhanças entre os dois vídeos? Quais?



O que vos nunca cuidei a dizer - D. Dinis


D. Dinis

O que você nunca cuidei a dizer,
com grande dor de paixão, senhora, vo-la digo,
porque eu vejo Já por vocês morrer;
que sabem que nunca lhe falei
de como me matava voss'amor;
que sabe Deus bem que de outra senhor,
que eu não havíamos, eu te chamei.
  
E aquele amor que te mostrei
o mui grande receio que eu tenho de você
e por vos dar a entender
por outro morria - que eu,
bem sabeis, mui pequeno pavor;
e de todas és a mais formosa, minha senhora,
se me matardes de amor, bem vo-la procurei.
  
E CREDE que haverei prazer
de me fazer sofrer por amor, pois eu sei certo
que isso pouco que eu devo viver
que nem um prazer nunca verei;
e porque sou disto sabedor,
é meu querer-te, linda senhora,
  por grande merecimento de um dia tê-la comigo.

_____________________

Apaixonado
Luan Santana
Moreninha linda
Se tu soubesses
O quanto padece
Quem tem amor
Talvez não faria
O que faz agora
Quem te adora
Não tem valor

Não vivo sem ti
Sem ti não sei viver
Se eu perder seus beijos
Juro, querida, que vou morrer

Vou sofrer por ti
Por ti vou sofrer
Se for meu destino
Apaixonado quero morrer.

Viajando solitário mergulhado na tristeza
Numa curva da estrada eu tive uma surpresa
Uma loira encantadora bonita por natureza
Me pediu uma carona eu atendi com destreza
Sentou bem pertinho de mim com muita delicadeza
O meu carro foi o trono, eu passei a ser o dono da rainha da beleza

Foi o dia mais feliz que o meu coração sentiu
Mas meu mundo encantado de repente destruiu
Ao ver a loura tremendo, gemendo e suando frio
Parei o carro depressa na travessia de um rio
Enquanto eu fui buscar a água, que tão triste ela pediu
Ouvi cantar os pneus e me dizendo adeus com meu carro ela sumiu

Somente um bilhetinho na estrada eu encontrei
E quando acabei de ler emocionado eu fiquei
No bilhete ela dizia por você me apaixonei
Só peço que me perdoe, o golpe que eu lhe dei

Para alimentar a esperança o seu carro eu levarei
Me perdoe por favor, quando me der seu amor o carro eu entregarei
Quem estiver me ouvindo preste muita atenção
O meu carro não tem placa mas vou dar a descrição
É branco e tem uma loura charmosa na direção
Dou o carro de presente a quem fizer a prisão

Por ela ter roubado o carro já tem absolvição
Mas vou lhe dar um castigo vai ter que viver comigo,
Por roubar meu coração.

Apaixonado - Luan Santana (milionário e José Rico)
http://letras.mus.br/luan-santana/1483635/


Os dois vídeos que você assistiu apresentam canções nas quais se evidencia o sofrimento amoroso, característica da poesia lírica trovadoresca.

Assim, apesar da diferença de tempo e espaço de produção, percebemos semelhanças no tema do amor sofredor.

As cantigas de amor trovadorescas caracterizam-se pela vassalagem do homem à mulher amada, que era geralmente casada, tornando-se proibido o amor entre os dois.

Também há traços religiosos na poesia produzida nesse tempo, uma vez que o pensamento do homem medieval era intensamente influenciado pela Igreja.

Nota-se ainda que o trovador busca na morte a ideia de solução para o sofrimento amoroso.

A cantiga de amor galego-portuguesa é geralmente mais monótona que o seu modelo provençal e, em geral, apresenta características  como o amor cortês e a lamentação da coita.

Algumas das músicas preferidas pelos jovens dos dias de hoje, ainda que possuam uma linguagem mais coloquial, trazem em seu discurso amoroso a mesma submissão e coita amorosa do trovador português.

Agora, tendo seu caderno em mãos e levando em conta as músicas que você gosta de ouvir, responda a seguinte questão:

Que outras canções trazem traços de amor e lamentação ou elevação da mulher como as cantigas do trovadorismo?


Exercitando o conhecimento

Leia a primeira estrofe da cantiga de amor “O que vos nunca cuidei de dizer” apresentada no vídeo e responda as questões em seu caderno.

O que vos nunca cuidei a dizer,
com gram coita, senhor, vo-la direi,
porque me vejo já por vós morrer;
ca sabedes que nunca vos falei
de como me matava voss'amor;
aquii sabe Deus bem que doutra senhora,
que eu não havia, mi vos chamei.

1) Por ter sido escrito em galego-português, existem muitos arcaísmos na cantiga, ou seja, palavras que caíram em desuso. Relendo a estrofe acima, o que você percebe que não é mais utilizado?

2) De que maneira você reescreveria o primeiro verso?

3) Mesmo sendo cantado em voz feminina no primeiro vídeo assistido na atividade anterior, essa cantiga foi composta por um homem e direcionada a uma mulher. Que palavra evidencia isso?

4) O pronome de tratamento "senhor" é utilizado para fazer referência à mulher. Por quê?

5) Apesar de representarem a segunda pessoa do plural, os pronomes vós, vosso e vos eram frequentemente utilizados para a segunda pessoa do singular – tu, tua e ti – para indicar a superioridade ou importância da pessoa  a qual se dirigia. Esses pronomes são utilizados atualmente?

6) Como a mulher é tratada na cantiga de amor trovadoresca? A música do segundo vídeo apresenta a mesma ideia? Por quê?

_______________________________

E agora, quem fala?

Na cantiga de amigo, temos como Eu-lírico uma moça cujo namorado (amigo) está distante. Isso propicia uma cantiga marcada pela ansiedade de ver o amado,ou ao menos saber noticias dele, e a moça interage com a natureza, com a mãe ou com as amigas perguntando por ele. Além disso, os elementos da natureza deixam de ser inanimados dialogando com ela.

Por ser de origem popular, a cantiga de amigo é simples e espontânea. Diferente da cantiga de amor que trazia uma linguagem mais erudita. Essas cantigas correspondem ao aproveitamento por parte dos poetas cultos (os trovadores) de uma antiga tradição que havia entre o povo da península Ibérica, sendo talvez reminiscência de festas primaveris nas quais se cultuava a fecundidade da natureza e se atribuía um papel importante à mulher.
A cantiga de amigo pode ser vista como uma variação da cantiga de amor, onde o poeta dá a versão feminina do amor.
Além do Eu-lírico e da linguagem, a cantiga de amigo se diferencia da cantiga de amor por sua estrutura. Ela possui refrão e paralelismo.

Que músicas do seu cotidiano trazem a saudade da pessoa amada como tema? Todas pertencem ao mesmo gênero musical?

Assista aos dois vídeos a seguir. Qual deles se apresenta traços da cantiga de amor? Qual apresenta traços da cantiga de amigo? Que características diferem essas músicas das cantigas trovadorescas?

_________________________________


_____________________________________


SEGUNDA AULA:

Prosa
Além da poesia, a literatura trovadoresca deu-se na prosa também, através de novelas de cavalaria. Estas novelas traziam o retrato de um herói com características cristãs que defendia a honra cristã. As novelas de cavalaria não eram tão difundidas entre os populares, uma vez que a poesia era mais facilmente transmitida.

Trovadores
Os principais trovadores foram: Paio Soares de Taveiros, D. Dinis, Martim Garcia de Guilharde, Afonso Sanches, Duarte da Gama, João Zorro, Rui Queimado e Bernardo Bonaval.

________________________

Cantigas de escárnio e maldizer

As cantigas de escárnio e maldizer estavam ligadas à sátira, sendo uma das primeiras experiências portuguesas neste gênero.

A linguagem era vulgar, oposto à lírica das cantigas de amor e de amigo. Não havia tanto apego às convenções e era forte a crítica de costumes da época, com crítica a algumas figuras da sociedade medieval.

A diferença entre elas é encontrada em sua linguagem: apesar de ambas serem vulgares:

1) a cantiga de escárnio não faz uma crítica direta, o satirizado não é revelado e há muita ironia.

2) a cantiga de maldizer faz uma crítica direta, com linguagem obscena, RUDES, ter palavras de desprezo e palavrões.

___________________________
Alfonso X el Sabio - Non quer'eu donzela fea
https://www.youtube.com/watch?v=6pulTcDmlh4

Não quer'eu donzela feia
      que ant'a minha porta pea.

Não quer'eu donzela feia
e negra come carvona,
que ant'a minha porta pea
nem FAÇA come Sison.
      Não quer'eu donzela feia
      que ant'a minha porta pea.

Não quer'eu donzela feia
e Veloso come cão,
que ant'a minha porta pea
nem FAÇA come alermã.
      Não quer'eu donzela feia
      que ant'a minha porta pea.

Não quer'eu donzela feia
que irá brancos os cabelos,
que ant'a minha porta pea
nem FAÇA come camelos.
      Não quer'eu donzela feia
      que ant'a minha porta pea.

Não quer'eu donzela feia,
velha de maa Coors,
que ant'a minha porta pea
nem me FAÇA i peior
      Não quer'eu donzela feia
      que ant'a minha porta pea.

_______________________


FAZER O CAÇA PALAVRAS EM:

http://pt.slideshare.net/dilmara/cz-trovd1?related=2

RESPOSTAS EM:

http://pt.slideshare.net/dilmara/cz-trovd1-resp?related=1

___________________

CAÇA PALAVRA COM RESPOSTA:

http://pt.slideshare.net/dilmara/cp-trovad1-resp

_______________________________

Agora escreva o significado das palavras em seu caderno:

TROVADORISMO

REDONDILHA MENOR

REDONDILHA MAIOR

VASSALOS

LÍRICO OU LIRISMO NOS VERSOS DOS TROVADORES: SÃO VINDOS DE VOZES DO POEMA DE MODO SUBJETIVO E EMOCIONAL, CANTANDO OU ESCREVENDO OS SENTIMENTOS E PAIXÕES E RECEIOS DO POETA OU TROVADOR.

GALEGO-PORTUGUÊS

FEUDALISMO

TEOCENTRISMO

 SATÍRICAS

VOZ MASCULINA NA CANTIGA DE _______________

VOZ FEMININA NA CANTIGA DE _______________

CANÇÃO QUE DIZ AS COISAS INDIRETAMENTE - QUE OFENDEM  INDIRETAMENTE:

CANÇÃO QUE DIZ AS COISAS DIRETAMENTE - QUE OFENDEM:
 

RIBEIRINHA OU GUARVAIA É UMA DAS MAIS _______________

SENHORES FEUDAIS

CANCIONEIROS

http://pt.scribd.com/doc/52597226/caca-palavras-Trovadorismo#scribd

__________________

Assista o vídeo a seguir e crie uma paródia utilizando tema e linguagem atuais.

"Ai flores do verde pino!" - D. Diniz

- Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo?
      Ai Deus, e u é?
 
Ai flores, ai flores do verde ramo,
5 se sabedes novas do meu amado?
       Ai Deus, e u é?
 
Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pôs conmigo?
       Ai Deus, e u é?
 
10 Se sabedes novas do meu amado,
aquel que mentiu do que mi há jurado?
       Ai Deus, e u é?
 
- Vós me preguntades polo voss'amigo
e eu bem vos digo que é san'e vivo.
15       Ai Deus, e u é?
 
- Vós me preguntades polo voss'amado
e eu bem vos digo que é viv'e sano.
       Ai Deus, e u é?
 
- E eu bem vos digo que é san'e vivo
20 e será vosco ant'o prazo saído.
       Ai Deus, e u é?
 
- E eu bem vos digo que é viv'e sano
e será vosc[o] ant'o prazo passado.
       Ai Deus, e u é?


Referência bibliográfica:

ACHCAR, Francisco. Literatura Portuguesa. São paulo: Ática, 1997.

ALMEIDA, Sandra Regina Abud de. S.O.S. Redação e Literatura. São Paulo: Ática, 1997.

FARACO, Carlos Emílio; MOURA, Francisco Marto. Língua e Literatura. São Pulo: Ática, 1993.

NICOLA, José de. Português Ensino Médio. São Paulo: Scipione, 2009.

BIBLIOGRAFIA

CAMPEDELLI, Samira Yousseff. Literatura – história & texto – vol 1. 8.ed. São Paulo: Saraiva, 2003.
CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Literatura Brasileira: ensino médio. 2.ed reform. São Paulo: Atual, 2000.
SERIACOPI, Gislaine Campos Azevedo; SERIACOPI, Reinaldo. História: volume único. São Paulo: Ática, 2005.
Ana Gabriela Figueiredo Perez
Estudos Literários - Unicamp
http://tracostrovadorescosatuais.blogspot.com.br/ e http://rachacuca.com.br/educacao/literatura/trovadorismo/
Enviado por J B Pereira em 16/04/2015
Reeditado em 17/04/2015
Código do texto: T5208677
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1217975 leituras)
14 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/10/19 20:37)
J B Pereira