Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papavento ou catavento?

Será que deles ainda se faz, papa-ventos, ou

cata-ventos, de tempos atrás? Eram tão singelos, e ao

girar, tão belos...

Anotem aí os ingredientes e sejam atentos e, sem

precisar serem obedientes, explorem os próprios

talentos: uma folhinha da goiabeira, firme, bem verde

e inteira; um espinho de mandacaru, retirado com

cuidado senão sua espetada dói pra chuchu; e um

pauzinho,ou gravetinho, retinho não mais grosso que a

ponta de seu dedinho.

Segure bem a folha de goiabeira e, tendo por base o

seu eixo central, seccione-lhe a metade superior

direita e a retire da folhinha; passe agora à metade

inferior esquerda da folhinha, e faça análoga coisinha

- ou vice-versa. Você tem agora à mão um eixinho feito

hélice de avião. Com os dentes afiados, ou só

cerrados, tore a pontinha do cabinho da folha de

goiabeira para que não fique de sobra nem rabinho, nem

rabeira, e a hélice taí, equilibrada, inteira.

Na exata metade de seu eixo, no capricho e sem

desleixo, trespasse-a com o espinho de cactus e o fixe

na ponta do pauzinho, ou gravetinho. E, segurando

firme, não deixe que alguém mais o amole: decole!
Paulo Miranda
Enviado por Paulo Miranda em 05/10/2013
Código do texto: T4511893
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Miranda
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
28268 textos (526693 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 19:50)
Paulo Miranda