Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia - Aspectos Formais

O texto poético está ligado a uma ideia ou a uma emoção, um ideal, um desejo, um sentimento, para  registrar uma visão do poeta sobre o mundo e a vida.

Verso: Conjunto de palavras, de sentido completo ou não, com determinadas características rítmicas. Pode ter uma linha ou uma única palavra.

Estrofe: verso ou conjunto de versos. Cada estrofe recebe uma designação, segundo o número de versos que apresenta. Assim, há:
Monóstico: 1 verso
Dístico: 2 versos
Terceto: 3 versos
Quadra é mais popular: 4 versos
Quintilha: 5 versos
Sextilha: 6 versos
Sétima: 7 versos
Oitava: 8 versos -  Luís Vaz de Camões escreveu Os Lusíadas
Nona: 9 versos
Décima: 10 versos
O soneto: 14 versos em dois quartetos ou quadras e dois tercetos. É a forma usada desde o século XVI.

Rima: A correspondência de sons na vogal tônica da última palavra do verso.

Primavera / quimera ; mundo / fundo ( Rima consoante ou perfeita)

A rima não é indispensável à poesia, mas contribui para o ritmo e expressividade de um poema. Também facilita a memorização do próprio poema.

 Afago / lado (Rima toante ou imperfeita)

MÉTRICA: Classificação quanto ao número de sílabas métricas pode ser entre  1 a 12 sílabas. Recebem as designações seguintes:

1 – monossílabo
2 – dissílabo
3 – trissílabo
4 – tetrassílabo
5 – pentassílabo  ou redondilha menor
6 – hexassílabo
7 – heptassílabo  ou redondilha maior
8 – octossílabo
9 - eneassílabo
10 – decassílabo
11 – hendecassílabo
12 – dodecassílabo ou alexandrino.

Recursos fônicos:

Aliteração: a repetição final de som consonântico em várias palavras pode provocar um efeito sonoro significativo.

A quadra do poema Insóniade Sidónio Muralha repete o som “s”. Esta consoante sugere a agitação que uma insónia provoca.

“o silêncio prossegue e eu não consigo
sitiá-lo nem ele me sitia
simplesmente prossegue e eu prossigo
numa surda e severa simetria”

Assonância: repetição de som vocálico.

Onomatopeia:  repetição de sons que imitam vozes ou ruídos:
Cricri, tic-tac, tlim-tlim, miau…

Há palavras que se formaram a partir de onomatopeias (palavras onomatopaicas): tilintar, zumbir, murmurar… coachar do sapo...
 
Fonte: http://forum.g-sat.net/archive/index.php/t-156065.html
________________________________________________________

Pequena Eva
Roupa Nova
Composição: Giancarlo Bigazzi / Umberto Tozzi

http://www.ouvirmusica.com.br/roupa-nova/1638859/#mais-acessadas/1638859

Meu amor, olha só hoje o sol não apareceu
É o fim da aventura humana na Terra
Meu planeta adeus,
Fugiremos nós dois na arca de Noé
Olha bem meu amor no final da odisséia terrestre
Sou Adão e você será...
Minha pequena Eva (Eva)
O nosso amor na última astronave (Eva)
Além do infinito eu vou voar
Sozinho com você
E voando bem alto (Eva)
Me abraça pelo espaço de um instante (Eva)
Me cobre com teu corpo e me dá
a força pra viver...
Meu amor, olha só hoje o sol não apareceu
É o fim da aventura humana na Terra
Meu planeta adeus,
Fugiremos nós dois na arca de Noé
Olha bem meu amor no final da odisséia terrestre
Eu sou Adão e você será...
Minha pequena Eva (Eva)
O nosso amor na última astronave (Eva)
Além do infinito eu vou voar
Sozinho com você
E voando bem alto (Eva)
Me abraça pelo espaço de um intante(Eva)
Me cobre com teu corpo e me dá
a força pra viver...
E pelo espaço de um instante
Afinal não há nada mais que o céu azul...
Sobre o Rio, Beirute ou Madagascar
Toda a Terra reduzida a nada,a nada mais
E minha vida é um flash
de controles, botões anti-atômicos

_____________


Mamma Maria
Grafite


Fim de semana você me liga
Você me chama, você convida
Mas dá um tempo, meu coração
Saia sozinha, não traga o seu irmão
Se ele não for ela me segue
Na maior bronca, chega de leve
E da vexame, aí já era
Segura a fera, não é brincadeira
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Lá pelas nove eu passo lá
Naquele lance pra te pegar
Tô numa de te azarar, gatinha
O sol tá quente, a praia tá cheinha
Ela não deixa eu sair assim
Manda a vizinha atras de mim
Periga mesmo pintar na transa
Lembrando a hora do rango na mesa
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Até que a mamma é boa gente
Mas não se toca e não vai fundo
Diz que esse papo de chegar junto
Não tem respeito, é coisa do outro mundo
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma


Porque
Grafite

http://www.ouvirmusica.com.br/grafite/172792/#mais-acessadas/881116

O amor maior do mundo
É tudo o que eu quero
Um sentimento profundo
Carinhoso e sincero
Porque...só assim é que eu sinto prazer
Porque...eu não posso viver sem você
Toda a felicidade
Eu espero encontrar
Doce sabor da vida
Em você vou provar
Você é a prata da luz do luar
Eu sou de ouro, sou força solar
Você é da noite, mas vou te encontrar
E na madrugada nós vamos brilhar

Sol de verão
Grafite

http://www.ouvirmusica.com.br/grafite/172792/#mais-acessadas/881119
O que faz com um simples olhar
Pra tanto desejo atiçar
A gente se esquece do mundo
Prazer...não sabe esperar
Como se acende o sol de verão
Faz crescer em nós dois a mesma paixão
Como se acende o sol de verão
Faz crescer em nós dois a mesma paixão
O corpo parece voar
O vento tem cheiro de flor
O tempo parece parar
A vida é magia no ar
Num segundo tudo muda
Eu e você... uma energia só
Nesse mundo quero viver
Pra sentir a força do amor

_________
Amazônia
Roberto Carlos

http://letras.mus.br/roberto-carlos/48551/

Tanto amor perdido no mundo
Verdadeira selva de enganos
A visão cruel e deserta
De um futuro de poucos anos
Sangue verde derramado
O solo manchado
Feridas na Selva
A lei do machado
Avalanches de desatinos
Numa ambição desmedida
Absurdos contra os destinos
De tantas fontes de vida
Quanta falta de juízo
Tolices fatais
Quem desmata, mata
Não sabe o que faz
Como dormir e sonhar
Quando a fumaça no ar
Arde nos olhos de quem pode ver
Terríveis sinais de alerta, desperta pra selva viver
Amazônia, insônia do mundo
Amazônia, insônia do mundo
Todos os gigantes tombados
Deram suas folhas ao vento
Folhas são bilhetes deixados
Aos homens do nosso tempo
Quantos anjos queridos
Guerreiros de fato
De morte feridos
Caídos no mato
Como dormir e sonhar
Quando a fumaça no ar
Arde nos olhos de quem pode ver
Terríveis sinais de alerta, desperta pra selva viver
Amazônia, insônia do mundo
Amazônia, insônia do mundo
Amazônia, insônia do mundo(x7)
_______________________
As Baleias - Roberto Carlos

https://www.youtube.com/watch?v=rl7hPlbDBdk
Enviado em 22/07/2008
Ela vivia nos mares frios e tropicais,
e era o maior mamífero do planeta.
Seu corpo fusiforme era sem pelos

Composição: Roberto Carlos / Erasmo Carlos

Não é possível que você suporte a barra
De olhar nos olhos do que morre em suas mãos
E ver no mar se debater o sofrimento
E até sentir-se um vencedor nesse momento

Não é possível que no fundo do seu peito
Seu coração não tenha lágrimas guardadas
Pra derramar sobre o vermelho derramado
No azul das águas que você deixou manchadas

Seus netos vão te perguntar em poucos anos
Pelas baleias que cruzavam oceanos
Que eles viram em velhos livros
Ou nos filmes dos arquivos
Dos programas vespertinos de televisão

O gosto amargo do silêncio em sua boca
Vai te levar de volta ao mar e a fúria louca
De uma cauda exposta aos ventos
Em seus últimos momentos
Relembrada num troféu em forma de arpão

Como é possível que você tenha coragem
De não deixar nascer a vida que se faz
Em outra vida que sem ter lugar seguro
Te pede a chance de existência no futuro

Mudar seu rumo e procurar seus sentimentos
Vai te fazer um verdadeiro vencedor
Ainda é tempo de ouvir a voz dos ventos
Numa canção que fala muito mais de amor

Não é possível que você suporte a barra

Link: http://www.vagalume.com.br/roberto-carlos/as-baleias-letras.html#ixzz3CmUxvaSR
_____________________



J B Pereira e http://forum.g-sat.net/archive/index.php/t-156065.html
Enviado por J B Pereira em 21/09/2014
Reeditado em 21/09/2014
Código do texto: T4970887
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2330 textos (1317752 leituras)
14 e-livros (96 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/01/20 00:03)
J B Pereira