Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Provérbios de Minas Gerais - sabedoria mineira e paulista, por que não: homenagem aos mineiros, a meu pai Nhozinho da Rola, minha Vó Maria Luíza de Jesus; e Mazzaropi.

Mineiro
é espontâneo
e variegado:
porque Minas são Muitas.
Todos dizem Aui! sonoro e, dependento do contexto,
sai em tom amuado,
Trem, trem bom, não é locomotiva,
equivale a coisa, qualquer coisa,
não é bem assim: deponde do contexto
linguístico e semãntico.

Nossa Senhora, Puxa Vida!
Que horas são!
Moço, de onde você é?
E que família é a sua?
Torce pra que time?
Gosta do Senhor fulano de tal?
Parece com o jeito da mãe!

Há gente de todo lado:
do Vale Quequinha..., do leste,
do Triângulo Mineiro (pra ser redundante),
do Sul e puxa 'err" que nem paulista,
sem ser paulista  - talvez seja parente de lá.
Cá se diz diferente e o povo almoço
gostoso com comida quente feita pela mãe
e as irmãs e cozinheiras...

Mineiro e Mineira:
Não é árvore
mas gosta de suas raízes
da música de raízes,
das raízes da cultura mineira.
Gosta de chá de tanta planta,
diz que é pra acalmar,
entreter as novidades.
"Novidades" não é notícias;
é doença que vai chegando,
sem esperar. É reumatismo,
diabetes, coração disparado,
dor de tudo quanto é lado...

"Dói as juntas,
então junta tudo,
joga fora", brinca os mineiros
ao farmacêutico ou ao médico.

Tem mineirice,
mineirismos,
mineiridade,
gosta de sertão,
vai à Praia do Forte...
Sua língua é o mineirês.

Não é mineiro do Chine
De Minas Gerais
Tem leite gostoso,
da Serra da Canastra,
o rio São Francisco
Tem oratório de santos
E gosta de reza do terço
do Coração de Jesus e Maria
Nossa Senhora de todo Jeito Santo
É devoto da Senhora Aparecida,
Da Piedade, do Bom Parto...
Expedito, Pe. Victor, Nhá Chica,
Dom Luciano de Mariana.

Tem casa de quintal
Gosta de queijo e pão de queijo
e não apenas pão com queijo
Sobe lá em riba para cuidar
do gado, do porco e do cachorro e das galinhas.

Antigamente,
"dormia com as galinhas":
cedo, logo depois das galinhas
E levantava de madrugada
para tirar leite quando ouvia
a música de caipira, emoção e saudade.

"E a vaca foi pro brejo"
quando a seca chega e o gado fica com sede.
Ou tem problema de repente
incomodando a cuca, a mente e o coração.

"E quando a esmola é muita
o santo desconfia."
Sim, o elogio tem que ser dosado.
É caboclo tímido e de modos simples.

"Defunto que faz peso
ninguém carrego, Sua Sinha
e Seu Nhonhó."
É que tem gente
que aproveita da situação
- dá de coitado e vive a custa do outro.

"Mulher com bigode
nem diabo pode.'
Desconfia das mulheres
que gostam de muito mandar
- são do tempo antigo e
a cartilha ainda patriarcal.
Ninguém gosta de malcriação.
Vindo de mulher é Mico e aberração.

'A desculpa do peidorreiro
é que a barriga está enchada."
É a desculpa esfarrapada,
gente que quer cair fora
do compromisso, inventa
qualquer coisa.

"Cavalo dado,
não olha dente, doutor."
A caridade e o presente
vêm do coração da gente.
Não deve ser forçoso dar
e nem implorar socorro
ou obséquio. A amizade
deve ser sincera e espontânea.
Hoje, quem não quer coisa boa?
Pancaré, pode ficar para você.

"Melhor é um pombinha
na mão do que duas a voar."
Porque, "quem tudo quer,
tudo perde."
E cuidado: "Quem tem presa,
come cru, compadre e comadre."
"A presa é inimiga da perfeição..."
Então, vamos devagar que o
santo é de barro.'

E o sujeito lá do arraiá
que queria mostrar pro outro
"quantos paus faz uma canoa..."
ambos se deu mal: perderam
a amizade e ficaram envergonhados.
Ser sincero é virtude, mas cuidado
com a franqueza, essa magoa
toda gente.

"Deus dá o frio
conforme a coberta."
Vi no filme "Xerife",
o tal do Amácio Mazzaropi,
não é mineiro, é paulista
de Taubaté,
fala que nem mineiro
do interior de Minas.
Quem não gosta desse
senhor talentoso e famoso?

"E agora estou na minha...
Observando porque mineiro
não perde trem"
e trem bom é comida de Minas.
Lá tem doce, rapadura, angu,
verduras, carne de porco e miudos de galinhas,
não falta toucinho, feijoada ou feijão-tropeiro,
rabanada,  torresmo, sim, Senhor.
Leva a família e senta a café feito
na hora - porque dormindo não é bom!
quentinho, forte que "levanta defunto.."
Porque era feito para os venórios
para o pessoal
aguentar altas horas
da madrugada.
Café gostoso e saboroso feito em fogão de lenha

Mineiro tem sabedoria e religiosidade,
tradição, devoção e coragem,
Saudade e amizade.
Pela manhã e à noite,
reza oração e invoca Santos anjos,
os nomes de Jesus, Maria e José,
protetores na última agonia e
nos casos de precisão.
Gosta muito de festa, quermesse,
invoca o santo padroeiro do lugar,
dá esmola, ajuda e leilão,
come carne e queijo nas barracas
depois de rezar e seguir profissão
dos santos em andores e ouvir e ver
os fogos coloridos estourar no
escuro do céu.

"Gosta de um dedinho de conversa"
prolonga "com dois dedinhos" ainda,
com os amigos na cozinha.
gosta de um causo, de histórias
antigas e de assombração:
alma penada, mula-sem-cabeça, alma desconhecida
e outras nas em vernadas.
Passa na encruzilhada e, em frente às Igrejas,
faz sinal da cruz, persigna com três cruzinhas
a Jesus Nosso Senhor para livramento
das tentações, disparadas das palavras
e mal coração e aborrecimentos do tentador.
Já trouxe tecnologia para o campo,
lavoura e laticínio das cidades.

"Toma bênção de pai e mãe", padre, tio,
não gosta de quem manda demais!
Traz ao pescoço a virgem e o escapulário
para uma morte santa
e uma vida digna
de pai, homem, trabalhador,
e as mulheres também tem seus costumes:
simpatias, rezas, traz o terço na cabeceira
das camas, e ao corpo faz ablução de
água benta, fita de Filha de Maria
para mode de ser mãe, mulher virtuosa,
esposa dadivosa
e morrer na graça de Nosso Senhor
e o olhar materno da Mãe do Salvador.

____________________

Mazzaropi O GRANDE XERIFE - Filme Dublado

https://www.youtube.com/watch?v=rIphXD4EO0Q

O Grande Xerife – Wikipédia, a enciclopédia livre
https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Grande_Xerife

O Grande Xerife é um filme brasileiro, lançado em 1972, dirigido por Pio Zamuner, e produzido pela PAM Filmes.

O filme teve um público de 2 692 945 espectadores, sendo o segundo filme mais assistido de 1972.

Locações na Fazenda da Santa, em Taubaté.

Mazzaropi interpreta o protagonista, além de ser o produtor e ...

Elenco‎: ‎Amácio Mazzaropi‎; ‎Patrícia Mayo‎; Pau...

Roteiro‎: ‎Amácio Mazzaropi‎; Rajá de Aragão; ..

_______________________________

Provérbios
O que são, lista dos mais populares, formato, cultura popular, sabedoria popular, ditados populares...

https://www.suapesquisa.com/musicacultura/proverbios.htm
J B Pereira e https://www.suapesquisa.com/musicacultura/proverbios.htm
Enviado por J B Pereira em 10/12/2017
Reeditado em 10/12/2017
Código do texto: T6195549
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2266 textos (1185270 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/19 19:42)
J B Pereira