Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um samba enredo era poesia....inesquecível

G.R.E.S. ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
Samba-Enredo 1983

Traços e troças

Celso Trindade, Bala

Eu sou o Rio e rio à toa
Só rio de quem me impede de sorrir
A minha pena não tem pena nem perdoa
Mexe com qualquer pessoa
Ela quer se divertir

Será que a política não vai me censurar?
Já sei, certos momentos não se pode criticar!
Gozar, traçar, ferir
Fazendo de novo meu povo feliz
Riscando aquilo que ele não diz

Bota a banca na avenida
Edição especial (bis)
Olha aí o jornaleiro
A piada está com sal

Caricatu-rindo
Virando a tristeza pelo avesso
A arte irradiou
Com um raio de luz de humor
A melindrosa, Amigo da Onça, almofadinha
Cantando em louvor ao artista
Caricaturista, revista e jornal

O Carnaval é a maior caricatura
Na folia, o povo esquece a amargura


Nota-... minha pena não tem pena nem perdoa
Mexe com qualquer pessoa
Ela quer se divertir ..Este espírito de liberdade, incentiva e torna a literatura irresistível. Posso tudo, com a pena na mão....


GiselleSato
Enviado por GiselleSato em 23/01/2008
Reeditado em 18/11/2008
Código do texto: T829704
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
GiselleSato
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
615 textos (333871 leituras)
6 áudios (1987 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 12:04)
GiselleSato