Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um poema à Quitéria

Santa Quitéria. Em 1700, iniciou-se tua história.
Disputada por Brejo e São Bernardo, uma dura realidade;
Porém, teu povo honrou tua memória
E em 1938, foste elevada à categoria de cidade.

Santa Quitéria. Antes vila, povoado, município;
Nasceu de um armazém e com seus filhos hoje cresce.
Terra de uma gente guerreira, desde o princípio,
Quem não te ama, é porque ainda não te conhece.

Santa Quitéria. De balneário, de rio e lagoa.
Do Baixo Parnaíba, também chamada Bacuri;
Para recusar o teu colo, não conheço uma pessoa,
Tranquila e precisa é a vida de quem mora em ti.

Santa Quitéria. És bem mais que a fartura.
És o morro, a roça, o solo fértil e arenoso,
És uma homenagem, és uma cultura...
E acima de tudo: és a garantia de um futuro grandioso.

Santa Quitéria. Nosso maior símbolo de amor,
Lar que cuida de tantas famílias, tantos corações.
Te bendigo junto a cada morador
E a ti, dedico as minhas mais sinceras felicitações.
Rosa Viana Sousa
Enviado por Rosa Viana Sousa em 16/04/2021
Código do texto: T7233393
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Rosa Viana Sousa
Santa Quitéria do Maranhão - Maranhão - Brasil, 18 anos
139 textos (1828 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 07:12)
Rosa Viana Sousa