Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM DIA...


Conheci um poeta, de rosto sombrio, de olhos profundos, aduncos, ferinos qual garras de águia!
Mas no seu semblante, de fera cruel,  não se encontrava, nem rastro do fel… que à vida amarga, que tira da boca, o doce do beijo, que apaga do olho o brilho do sol!
Sabe, esse poeta, medo me inspirava! E hoje é calmaria o que antes pensava fossem tempestades.
Ah caro poeta, de versos tão plenos, de Amor e Fé… por que esconder-se, enterrando os talentos? É, aqueles talentos que o Bom Deus lhe deu?!
Por quê? Não é justo, agir dessa forma… nem é pretensão SER o que se É. Você é poeta, querendo ou não, resolva então, ocupar seu lugar, na Grande Assembleia e grite pela vida, maravilhosa, sofrida, interessante, insipida, gloriosa, desgastante… mas sempre perene e bonita!
Ela É a Única que temos… e É A Vida!
Vem poeta, pode se abancar.
O Lugar É Seu!
Adda nari Sussuarana
Enviado por Adda nari Sussuarana em 17/10/2020
Código do texto: T7089839
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Adda nari Sussuarana
Maceió - Alagoas - Brasil, 67 anos
370 textos (9820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/10/20 04:11)
Adda nari Sussuarana

Site do Escritor