Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Rastilho
(Reapresento em homenagem à poetisa Vania Lopez)


Sei que houve um tempo em que meu sol
brilhava com maior intensidade que agora.
Naquela época, abraçava as minhas fêmeas
com sofreguidão e era um templo vazio e só.

O legado surdo e absurdo que deixei não foi um filho,
que grita até hoje empunhando
minha ausência e questionando sua gestação.
O que fez da poesia? Por que não?

Dá-lhe o verso certo poeta, alcança o caminho do norte
segue a trilha da sorte. Pelo menos resgata a tua lágrima,
sabendo que nada refaz o que ficou na estrada, nem a saudade...

Vem, vem, nasce de novo meu filho
e resgata meu coração da dor e da ingratidão
com a mulher que ficou pelos caminhos e eu não vi o rastilho...
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 27/05/2019
Código do texto: T6658192
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1342 textos (30889 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 01:34)
Eligio Moura