Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E Se For Pra Chorar, Que Seja De Saudade...

É difícil acreditar que você se foi. Tão difícil, mas tão difícil, que é como se a vida estivesse pregando uma peça na gente. Tenho a sensação de que a qualquer momento você vai aparecer e fazer uma de suas gracinhas, ou ainda, que eu vou acabar "esbarrando" contigo em uma rua qualquer, como sempre aconteceu.

É estranho saber que nunca mais nos veremos, não nessa vida, é claro. Falar de você no passado, ainda é complicado pra mim.
Mas se a morte não existe, e se as pessoas mudam apenas de lado, de que outra forma eu poderia falar a não ser no presente?

Presente? Claro que sim. Gosto da sensação de ter você sempre "aqui" comigo, porque no meu coração você vai viver eternamente, afinal de contas, você é o "homem invisível", e "nunca vai morrer". Suas frases preferidas, "pasteleiro". Risos...

E lá se vão trinta exatos dias. Parece que foi ontem que nos vimos pela última vez, que combinamos de ir até Mauá... Tão pertinho, né?
E por várias vezes, adiei. Se pudesse prever...

Acredite, fiz tudo que podia para que você fosse feliz e para que nada de ruim acontecesse contigo. É uma pena não ter podido evitar a sua partida.

Interromperam sua caminhada, mas isso pra você não é nada, vai... Isso foi apenas, uma parada obrigatória. Seu caminho é bem longo ainda, velhinho de 27 anos. Risos.

Portanto, tire a preguiça desse corpo e siga em frente, porque um dia iremos nos reencontrar.
Sinto saudade... Uma saudade tão grande que quase não cabe mais no peito.

Saudade do irmão, do amigo, do chato, do encrenqueiro, do palhaço, do homem invisível, das caretas, das loucuras, saudade até mesmo das brigas... É tanta saudade, que eu poderia ficar aqui por horas, mas por mais que eu tente, é impossível descrever a grandiosidade e a extensão dessa palavra.

Perder nunca é legal. Se a gente perde um emprego ou um objeto, que seja, é possível recuperar, e muitas vezes, é possível até conseguir algo bem melhor do que o que foi perdido.

Agora, quando o assunto é VIDA, aí não tem jeito mesmo. Pessoas não são objetos, não têm como substituí-las, sendo assim, o amor que eu sinto por você será pra sempre, não será passado adiante, fique tranquilo, MEU PROTETOR ciumento.

Onde quer que você esteja, continue olhando por mim e por nossa família. Continue sendo o meu irmão protetor de sempre. Sei que quando precisar você vai estar comigo.

Por falar nisso, outro dia sonhei com você, ouvi sua voz perfeitamente. Foi algo surreal.
Para de me dar susto! Você sabe o quanto eu sou medrosa. Risos.
Mas, ainda assim, foi bom "ouvir" você.

Que Deus o tenha num bom lugar, pois só quem conhecia você, como eu, sabe o coração maravilhoso que você tem/tinha.
Saudade de tudo que vivemos, de tudo que poderíamos ter vivido, saudade do tempo que não volta. Saudade simplesmente, de você, Leonardo Pires.

Te amo!
Vanessa Pires
Enviado por Vanessa Pires em 15/03/2010
Reeditado em 14/07/2013
Código do texto: T2139744
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Vanessa Pires
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
132 textos (33388 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/21 22:47)
Vanessa Pires