Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VEM DE LÁ BICA, CHEGA CÁ POEMA

“Palácio Baldaya, outono 2018”

Como é tão saboroso um bom café,
Se é bica ou cimbalino não é dilema,
No fim duma tertúlia que bom que é:
Vem de lá bica, chega cá poema!

Há horas nobres de emoção e arte
Que dignificam toda e qualquer maré
Vivenciando a poesia em qualquer parte
Como é tão saboroso um bom café!

Há quem goste de recitar ou de cantar
Dá energia e é um belo estratagema
O útil ao agradável dá para juntar,
Se é bica ou cimbalino não é dilema.

Jorra a poesia como de uma fonte,
Quando o poeta o quer em finca-pé,
Um fresco aroma, mesmo de rodapé,
No fim duma tertúlia, que bom que é.

Discute-se, na poesia, os próprios versos,
Qualquer que seja a forma ou o tema,
Para os poetas, com usos mui diversos
Vem de lá bica, chega cá poema.

Estranha-se quando tudo dá poesia
Mesmo se a poesia o não pareça,
Mas há poesia se houver harmonia
Desde que todo o poeta se engrandeça.

Poetas, neste mundo de desespero,
Urge que um simples gesto dê poema:
Toda a poesia à Vida dá tempero
Seja aroma de café ou de alfazema.

E logo aqui, neste ambiente Baldaya,
Com um café, um sumo ou coca-cola,
Se a memória nos não põe de atalaia
Este Palácio vira Café Nicola!

Frassino Machado
In AS MINHAS ANDANÇAS
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 12/10/2018
Reeditado em 12/10/2018
Código do texto: T6473965
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FRASSINO MACHADO
Odivelas - Lisboa - Portugal
2238 textos (54218 leituras)
20 áudios (1058 audições)
2 e-livros (27 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 10:21)
FRASSINO MACHADO

Site do Escritor