Curitiba, 08 de julho de 2018.
Eu sou o que sou. Você, aí do outro lado, pode me enxergar com base na sua vivência, simpatizando ou desenvolvendo antipatia ou mesmo beirando à neutralidade.
Cada pessoa que passa pela minha vida vai tirar uma conclusão a meu respeito e até a que ponto sou responsável por isso, não sei mensurar, visto que uns podem me odiar sem que eu os tenha agredido ou lhes dado algum motivo e outros me amarão findados nessa mesma premissa. 
Tudo o que sei é que eu sou o que sou. E ponto.
 
*******
Nota da autora: O hexa não veio, mas a partir do dia 19, todas as quintas-feiras vocês terão a oportunidade de ler um capítulo novo de Primeiros Erros, a minha nova história. 
Não me envergonho em dizer que se trata de uma história de amor, pois são elas que nos tocam a alma e nos fazem acreditar que embora a vida nos surpreenda com dolorosas reviravoltas e nem todos os dias sejam ensolarados, a esperança permaneça viva e intocável.
Bom domingo!
invisibile coccinella
Enviado por invisibile coccinella em 08/07/2018
Código do texto: T6384739
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.