Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MANGUEIRA RESSEQUIDA

Sonhei que visitava Cinete, minha irmã falecida em 2014, numa casa, uma espécie de chácara ou sítio.

Havia uma mangueira que dava excelentes mangas de um dulçor incomparável e a Cinete tinha prazer em me oferecer algumas mangas. Só tinha um problema. A mangueira estava doente toda ressequida e apenas uma galha ainda estava viva e continuava dando bastante fruto.
Então falei-lhe para podar tudo o que já estava morto e cuidar do que ainda estava vivo. Daí passou o tempo e ela partiu pouco tempo depois de seu esposo ter partido.

Então, estava acontecendo um retiro da Igreja em Salvador e eu estava participando deste evento. Era como se fosse em Missão Nova. Mais de 1200 pessoas nesse congresso. Pense na bênção!

Debaixo do pé de cajarana em frente a casa da Tia Nazinha, dava esse testemunho a um jovem da Igreja, enquanto acontecia uma reunião de avivamento no acampamento que estava nos prédios da casa dos meus pais. Provavelmente eu falava muito alto que todos os do acampamento ouvia o meu testemunho a respeito da fé da Cinete. Havia ali uma mangueira em pior situação, cheia de galhos secos e eu explorei essa figura em minhas palavras. Apenas um galhinho teimava em viver em tamanho ataque de morte e eu falava que precisavámos remover todos os galhos secos, se quiséssemos ter vida e ser renovados.

Uma explosão da presença do SENHOR se deu no acampamento e nós, ao la chegarmos, havia uma maravilhosa estatística. Cerca de 586 pessoas renovaram seus votos com o SENHOR, 479 que estavam desviados se reconciliaram com O ETERNO e mais uns 300 entregaram suas vidas a Cristo Jesus. Foi algo assim como se o Céu tivesse descida para a Terra naquele momento.

Acordei reconfortado e revigorado.
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 20/10/2019
Reeditado em 20/10/2019
Código do texto: T6774154
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 94 anos
3738 textos (165298 leituras)
204 áudios (12560 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 11:44)
Alelos Esmeraldinus