Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encantosia #054: VIDA E MORTE DE UM POETA

Seu nascer pra si, foi poesia…

Em choro, risada ou balbuciando,
Ensaiando seus primeiros versos,
Vai explorando temas diversos,
Abre a boca e logo sai tocando
Quadras, trovas, vai loando,
Trocadilhos diretos ou reversos.

Quanto mais cresce, maduro fica,
Mais confiante, mais experiente,
Mais seguro, bem mais competente…
Seu proceder, tal exemplifica.

Sabe da vida mais do que ninguém
Pode ser, ter tudo o que quiser,
Tudo o que em seu mundo predisser,
Quem pode mais que ele? Quem? Quem?
Somente Um, só abaixo desse Alguém,
Só o poeta, diga o que quiser…

Já no ocaso de sua existência
Reconhece, seu fim já é chegado,
E, n'último estertor, é laureado…
Leva, da vida, vasta experiência.

N'último suspiro, se esvai o poeta.

***
By Bosco Esmeraldo
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 10/12/2017
Reeditado em 12/12/2017
Código do texto: T6195557
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 96 anos
3782 textos (174930 leituras)
212 áudios (14263 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 02:53)
Alelos Esmeraldinus