Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encantosia #051: EM DOCE E MEIGA POESIA

A brisa sopra meigamente...

Sobe agora, num crescente,
Das ondas, doce balanço.
De madrugada, me lanço,
Ao teu lado, docemente,
Num contato suavemente.
Te contemplar, não me canso.

As águas, aos poucos, subindo,
Ao nível, aqui, da cintura,
Espumando em meiga alvura,
Lenta paixão consumindo.

Das vagas, esse vai-vem,
Vai o mar auto-limpando,
Enquanto ali, se banhando,
Ao modo que lhe convém,
Qual a aurora quando vem
Um novo dia iluminando.

Orla em reta ou linha torta,
Estanca a brisa tom ameno,
Dorme o mar, calmo e sereno...
Calmaria em maré morta.

Flutuam ao tom maresia,
Na mais brilhante poesia.

By: Bosco Esmerado
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 27/11/2017
Código do texto: T6183869
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 96 anos
3782 textos (174930 leituras)
212 áudios (14263 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 03:20)
Alelos Esmeraldinus