Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anagramode #065: AO VENTO, AO MAR, SÓ POESIA

Sobre as dunas, vigilantes,
Como que a olhar bem atentos,
Buscando, a catar ventos,
Solares dias brilhantes,
Ou sob nuvens, errantes,
Imponentes cata-ventos.

O Altíssimo dá-nos alentos
Que, com amor, comandara.

Como a guardar só lares
Cercando firme, se dara
A proteger Mandara,
Luzentes raios solares.

Sopra a brisa em maresia...

E, com síncrona ousadia,
Insta a noite, ousa o dia
Pureza, sem picardia.

E ao vento, ao mar, só poesia.

*************************
By: Bosco Esmeraldo

Inspirado na Imagem: Resort MANDARA - Aquiraz-CE, by Sônia Ferreira Carneiro

***
Grato Maria pela belíssima interação que aponho a seguir.

16/11/2017 16:45 - Maria de Jesus

Ao sopro da brisa
dos mares cearenses
seus versos entoem
doce melodia
na dança das palmas
de esbeltos coqueiros,
bela sinfonia
tais valsas vienenses.
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 16/11/2017
Reeditado em 17/11/2017
Código do texto: T6173118
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 96 anos
3782 textos (174930 leituras)
212 áudios (14263 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 02:37)
Alelos Esmeraldinus