Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACARU ENTRE O LADO PROIBIDO

A Fazenda Acaru, pertenceu o Garca D’ ávila, no século XVI, mais com a chegada do português João Dias de Andrade, esse veio do Massacará  que pertencia o município de Monte Santo Bahia. Mas a fazenda Soledade foi adquirida por João Dias de Andrade, na segunda metade do século XVIII, mais houvem grilagens de terras até a fazenda Acaru, onde João Dias de Andrade, construiu a Casa residencial, no Acaru Grande. E João manteve escravos ao seu poder, com muitos maltratos, chegou a construir benfeitorias como a Fontinha, Tanque na pedra e cercas de pedras, próximas a Serra do Acaru, ainda existente parte dessa cerca no século XXI.
No domingo, 27 de Novembro de 2016, este pesquisador José de Jesus, fez a escalada sobre a Serra do Acaru, juntamente com o guia: Celestino Sabino da Costa. E nos acompanhou desde Monte Santo, o admirador dessa história, Erasmo Andrade, que às 6h 55, nós estávamos escalando a Serra do Lado Norte. Mais lá embaixo era visto toda fazenda Acaru.
No topo da Serra, vimos, árvores, macambiras de anzóis, Gravatas, ouricurizeiros, ouricuris sobre as lajes, isto é, a Serra é cercada de Lajedos, e do lado do Leste, observei muitas Roças e do lado Oeste todo Acaru e Casas.
A vista parcial do Cume da Serra, fazia nos lembrar na oralidade a Casa Grande do Acaru, na versão de Valdomiro Pereira de Moura, a Casa Grande do Acaru, de frente para Oeste, tinha portas e Janelas arredondas, alpendre e alguns quartos, tendo varanda, Sala e outros Cômodos. As paredes eram de Taípas, com varas e amarradas com reios de couro de Boi.
Na rua da palha, moravam os negros escravos de João Dias de Andrade, e depois continuava o serviço escravista pelo político João Cordeiro de Andrade e outros parentes próximos que moraram em  casebres de taipas de cobertura de palha de pindoba de ouricurizeiro.
Partes das casinhas de uma porta, cause em ruínas veio até 1966, moraram no local chamado de rua da palha, os descendentes de escravos, como o  Joaquim de Ioiô, Maria de Ioiô, João Brasília e Joana Candeia.
A Faustina era escrava, mais o negro Fortunato, foi perseguido e morto  pela ordem de João Dias de Andrade. Por caso da sua filha Neném, ter se envolvido com Fortunato. Mais diz a tradição oral que João Dias de Andrade, tinha 12 filhas mulheres.
Segundo o seu Valdomiro, João Coqueiro, foi vaqueiro do Artur Cordeiro, irmão de Belo Cordeiro, na fazenda Acaru, os Cordeiros criavam Bovinos e caprinos e possuíam muitos bens.
Hoje, os descendentes de Negros escravos, residem em povoado de São Pedro, mais as famílias Dias e Andrades entre outras origens, moram do Acaru Grande a volta da Pedra, na mesma Fazenda Acaru, tem energia Elétrica, pequenas, médias e grandes propriedades.
Os Impérios dos Andrades, Dias e Cordeiros, atuaram no Acaru nos séculos XVIII, XIX e XX, ganharam poderes, na justiça, na política eram controladores. E destaca-se João Cordeiro de Andrade, esse chegou a ser intendente de 1892 a 1894, e governou do Acaru a Vila de Monte Santo, hoje cidade de Monte Santo na Bahia.
Zé do cordel
Enviado por Zé do cordel em 04/12/2016
Código do texto: T5843480
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé do cordel
Monte Santo - Bahia - Brasil, 53 anos
57 textos (1904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 04:58)
Zé do cordel