Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLEXÃO SOBRE O CASO NEYMAR!


É mais um caso, dentre bilhões que ocorrem todos os dias, mas pela peculiaridade, traz à tona a realidade nua e crua quanto a esse “ponto de vista”, denominado, DISCRIMINAÇÃO RACIAL e seus prejuízos!
O Neymar, à essas alturas, justificadamente, deve estar atônito pensando consigo mesmo: “mas, como assim?! Eu, o Neymar, milionário, famoso, influenciador digital, etc., sendo chamado de ‘macaco’, preto, lixo! Como assim?! Não é normal!”
Respondo eu, da maneira simples e direta como  responderia uma criança: “assim, sim, Neymar!” É assim! Sempre foi e talvez, sempre será!
                                       Aliás, se ainda a Terra existir daqui a alguns milhares anos, não imagino como deverá ser, mas, daqui a alguns séculos, será sempre dessa forma. Ou seja, o negro, sempre (aos olhos da grande sociedade) oriundo de uma raça inferior e em qualquer patamar de poder ao qual se encontrar e seja detentor, de qualquer patrimônio material, sempre será maculado por sua condição existencial em seu momento de permanência nesse mundo. Em outras palavras: ou preto pobre ou preto rico. Só! Simples assim, OI!
Você também, não deve recriminar muito o Pelé por sua total subserviência ao sistema e a todos os racistas, não! Ele não tem condições e nem alcance intelectual, para compreender o quanto foi usado pela mídia, o quanto foi manipulado pela sociedade. Deram-lhe o título de rei, para que permanecesse acreditando nisso, mantivesse sua boca fechada e não se intrometesse em assuntos que “não lhe diziam respeito”, principalmente no tocante à discriminação racial, de preferência. Acreditou tanto naquilo que lhe diziam “o entorno”, que chegou ao ponto de desprezar sua filha, sua “cara” aliás, simplesmente, porque em sua insanidade chegou a achar mesmo, muita ousadia da parte da falecida, tentar “usurpar seu trono” e tomar-lhe a “capa e a coroa” que lhe deram, quando disseram que era “rei!”
O Edson Arantes do Nascimento, Pelé, vai morrer sem aprender absolutamente nada sobre qual deveria ter sido sua posição em relação a seu povo, sua gente e principalmente, quanto a sua filha! Neymar... vai depender dele! Sim, vai depender dele, continuar com sua infindável busca de novas emoções nas festas sociais, caminhando lado a lado com seus amigos brancos que lhe chamam de “nórdico” nas horas de lazer, principalmente, quando ele paga todas as contas, ou encarar a realidade e aceitar os fatos tais quais são... quais são os fato?
Os fatos são os seguintes: na condição de pobre que foi e ele mesmo alardeia, bem como na posição de negro que vez ou outra clama, perante a sociedade em geral, mundial, sempre será isso: um ex-pobre, é verdade, mas... preto para sempre!
Precisa ver em quem que ele vai acreditar!
Nas poucas pessoas, que procuram lhe “abrir os olhos para a vida”, ou nos seus amigos, que às claras lhe chamam de “igual” e as escondidas chamam-lhe pelo mesmo substantivo que aquele jogador, escarrou na sua cara: “macaco!” Aliás, por que tanta revolta contra os símios essas pessoas alimentam?! Não entendo! Podiam depreciar um outro ser chamando-lhe de “pássaro”, de coelho, lebre, leão, jacaré, etc., mas não, o animal preferido é o macaco, sendo que, nem sempre os próprios, permanecem o tempo todo fazendo macaquice... é estranho! Mas, não é! É o sentido pejorativo da palavra que lhe deu todo o poder de repugnância, assim como receberam semelhante condinome discriminatório, os “INTOCÁVEIS” (não do filme), da India! Ou seja, casta de pessoas, condenadas pela sociedade indiana, desde antes do seu nascimento, durante a vida e até a morte, a limparem a latrina de seus contemporâneos, sem descanso até o possível surgimento de sua última geração! Ora, em parte fora isso que fomentara grande ódio contra o GANDHI. Quando ousou quebrar esse paradigma e se aproximar daquela gente discriminada!
Em outros termos, é assim que quer fazer crer, grande parte da sociedade! Pressionados a uma mudança de posição, a desculpa e colocação é sempre a mesma repetitiva, cansativa, apática: “eu, racista?! Tenho um monte de amigos pretos!” E postam lá um monte de fotografias, junto com um magote de pretinhos, como se isso pudesse descrever um indivíduo não racista! Utopia! Hipocrisia! Irrealidade!
Suas fotografias postadas no zoológico acompanhado de um monte de chipanzés, macacos-aranha, micos, cólobos, etc., nas redes sociais, querem passar a impressão que convive no mesmo espaço e feliz, com todos os símios da cidade, isso (e aquilo outro), não é, não foi e nunca será verdade!
“E agora José?!” Quer dizer: “e agora Neymar, vai continuar na promiscuidade ou vai mudar sua maneira de agir e pensar?!”
Essa é muito fácil de responder e assegurar: passados os primeiros momentos do impacto da declaração, entrando na sua mansão, vai voltar para sua vida tranquila, usufruir de sua posição! Sem problema de revolta e sem muita preocupação!
E é claro, colocar uma pedra em cima da situação e de uma possível , recordação!
Jfranck
Enviado por Jfranck em 15/09/2020
Código do texto: T7063766
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Jfranck
Bofete - São Paulo - Brasil
43 textos (273 leituras)
1 e-livros (9 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 19:21)
Jfranck

Site do Escritor