Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E A VERDADE VOS LIBERTARÁ...

Citações vagas, frases de efeitos e títulos idiotas que não significam m* alguma!
*Por Antônio F. Bispo
  Até pouco tempo atrás “o povo de deus” parecia ser o detentor principal de um número sem fim de frases lacradoras que intentam revelar uma verdade universal, mas que de fato mostram-se sem efeito prático algum ou com inúmeras possibilidades de interpretações.
   Citações como: “e a verdade vos libertará”, “ensina ao menino no caminho em que deves andar”, “a vitória é nossa”, “deus está do nosso lado”, “deus vult”, e “o mundo vive em trevas” estão nos “trop trends” de várias culturas, mesmo antes que as redes virtuais viessem a existir.
    “E verdade vos libertará” por exemplo, qualquer pessoa ou grupo pode tomar para si essa frase e aplicar onde e como quiser como forma de auto afirmação, de inteligência ou de superioridade. Até a fofoqueira da vizinhança ou do trabalho pode ser levada a crer que tem o poder de manipular ou oprimir alguém por achar que sabe de algum tipo de verdade, quando tais verdades são apenas observações feitas por um único observador, sobre pontos de vista e intuitos específicos, sendo na maioria dos casos o desejo de denegrir a imagem alheia para ocultar um próprio defeito pessoal o maior deles. Uma fofoca-melhor dizendo.
   Desse modo, entre as milhares de palavras contidas no vocabulário de vários povos, a palavra VERDADE está no topo das mais subjetivas e está quase sempre sujeita aos interesses de quem a profere. A exemplo de uma pessoa que foi acusada e presa de forma injusta por não ter dinheiro o bastante para se defender perante uma corte, um criminoso pego em flagrante delito poderá ser inocentado e ainda sair como se fosse algum tipo de herói de acordo com a habilidade de oratória do advogado que o representa mediante o pagamento de uma soma considerável de dinheiro. Vemos isso todos os dias em todos os cantos do mundo.
    Hórus, Buda, Jesus, Krishna, Dionísio e tanto outros já foram algum dia ou ainda são “o caminho a verdade e a vida” e os que neles acreditam são capazes de matar e morrer para defender essa hipotética verdade. Cada vez que um individuo diz para si mesmo ou para outro “eu estou na verdade”, ele está apenas mentindo, tentando convencer a si mesmo sua fala é verdadeira, mesmo sabendo que não é! Por isso repete todos os dias tantas preces e afirmações pessoais a respeito da própria crença, a fim de acreditar na fábula auto declarada. Tanto é que se alguém disser algo que o confronte ou que mostre os contrates de sua crença, um rompante de raiva seguido de violência física ou verba poderá surgir até mesmo nas criaturas autoproclamadas iluminadas que vivem entre nós.
    Do mesmo modo que um crente cita “ensina a criança no caminho em que deves andar”, como se a sua igreja fosse o único e verdadeiro lugar para estar ou criar o seu filho, podem fazer as mesmas afirmações qualquer outra pessoa, a exemplo de um musicista, um médico, um artista, um grande empresário, um casal homoafetivo, uma pessoa simples da área rural, um chefão do crime organizado ou qualquer grupo ou pessoa que tendo algum tipo de satisfação naquilo que faz e julga ser o certo, deseja também que seus descendentes tenham tanto “sucesso” quanto ele o teve.
   Um policial que sai em missão de risco pode dizer que deus está do lado dele. O ladrão que sai a promover prejuízos ou causar terror social diz o mesmo!
   Quando dois times de futebol entram em campo é comum vê-los fazendo preces e gestos silenciosos invocando a deus que lhes dê vitória naquela competição. Na arquibancada as torcidas organizadas fazem o mesmo e não vê a hora de o jogo acabar para humilhar seus “oponentes” e prova que realmente deus atendeu suas preces.
   Como mesmo sentimento lutadores de lutas brutais, enquanto estão nos ringues batendo e apanhando a ponto de tirarem a vida um do outro devido aos fortes impactos dos golpes, clamam a deus por uma vitória individual. Os apostadores que assistem também! Não que estejam de fato se importando com quem perde ou ganha. Na maioria dos casos o que vale mesmo é inflar o ego como se a vitória do lutador fosse uma vitória do apostador, como se ele o apostador fosse quem tivesse treinado, lutado e vencido a luta e não o lutador que, ganhando está ali todo machucado, e quando perde ainda será massacrado. Põe deus na frente de tudo, não é? Quem sabe alivia os impactos do golpe...
   Membros de igrejas evangélicas costumam dizer que “o mundo está em trevas”, se referindo a todos os que não fazem parte daquele agrupamento religioso. Os de sociedades secretas e discretas dizem as mesmas coisas, inclusive há dezenas de pequenos grupos de estudos dos mais variados tipos que acreditam estarem vivendo uma experiencia física ou extra-sensorial fora do comum, e somente eles estão despertos o bastante para entender o mundo e todo o restante do globo dorme sono profundo.
  Quanto mais fechado for o grupo, mais chatos e insuportáveis costumam ser os seus membros, tentando a todo custo empurrar tais verdades  nos outros e quando não conseguem ou são questionados em suas práticas, sentem-se ofendidos e por vezes clamam a deus por justiça ou por algum artigo da lei que os protejam. Os tais acham-se no direito de ofender a tudo e a todos alegando liberdade de expressão religiosa, mas quando outros tentam fazer o mesmo baseados em crendices semelhantes, clamam pelo veto e atribuem ao maligno toda manifestação que não seja à deles.
   Até um serial killer quando interrogado chega a dizer “deus vult” (deus quis assim) quando perguntam o motivo pelo qual fez o que fez! Os maiores emissários do terror em nome de uma crença religiosa, todos eles dizem estar em missão de deus, pois ele o quis assim.
   Todo pessoa mal intencionada sabe muito bem que a melhor forma de atrair multidões ou juntar o povo em um só proposito, é justamente usar frases de efeito ou jargões que possam ser interpretados de modo vago ou pessoal, fazendo com que cada um se ache único e especial mesmo estando no meio de pessoas comuns e fazendo o que todo mundo faz, mudando apenas o rótulo da crença ou do ideal.
    Pense em qualquer genocida ou “conquistador” do passado ou do presente e verás que o motivo principal destes terem tantos seguidores, era justamente por fazer com que multidões viessem a se sentir superiores na raça, na cor, na cultura, no poderio bélico ou naquilo que fosse de comum acordo para a classe dominante. “A minoria que se lixe”! É o que dizem abertamente muitos por aí!
  Algumas das frases de efeitos ditas no início desse texto tem mais de 5 mil anos que que rolam de boca em boca e como dito, qualquer grupo ou pessoa pode tomar para si, fazer destas uma verdade pessoal ou grupal e tentar impô-las aos outros pelos mais diversos meios. A violência física, verbal e a chantagem emocional baseada na crença de seres mistificados tem sido os principais meios pelos quais vítimas e vitimados tem entrelaçado seus caminhos, construindo e vivendo verdades ditas universais, cuja aplicação real em certos casos restringe-se somente aos que comungam de tais crendices.
   Infelizmente muitas pessoas tiveram suas vidas inteiras ou parte delas roubadas ou quando em um determinado momento estavam “de peito aberto”, suscetíveis “a palavra de deus” ou com algum tipo de carência afetiva, e influenciadas por tais “verdades” fizeram coisas pelas quais se arrependem ou irão se arrepender pelo resto da vida.
   A vida destes seria totalmente diferente se não tivessem se não fossem intimidados (ou influenciados) com essas inúteis citações ou com seus emissores. Algumas dessas influencias são culturais, a exemplo da religiosa, que mesmo antes alguém nascer, a depender do lugar e época em que a pessoa nasceu, seus genitores e a sociedade qual eles estão inseridos definem previamente o modo como essa futura mente será doutrinada até que a pessoa tenha ousadia o bastante para pensar por si mesma e escolher se deve ou não permanecer como estar.
    Todos os que fazem parte de grupos que digam estar na verdade, conter a verdade ou saber “de toda a verdade”, estar sendo ou poderá ser um dia o causador ou agente intermediador dos mais diversos males a si mesmo, a outrem ou a grupos inteiros e muitas de suas ações terão efeitos irreversíveis por mais que estes venham se arrepender depois. Os que apoiaram o nazismo são um bom exemplo disso.
   Que sejam testemunhas disto também todos os que um dia morreram nas ditas guerras santas em nome da implantação de alguma verdade religiosa qualquer.
   Que diga o mesmo os que um dia tiveram seus dias abreviados quando seus pais resolveram doar suas vidas em sacrifícios aos deuses em algum ritual macabro, ou àquelas cujas vidas foram interrompidas por uma estupida proibição de receberem sangue durante uma cirurgia “em obediência aos mandamentos de jeová”!
   Que sejam testemunhas disso também os milhares de meninos e meninas que por séculos tem sido enviados à força para mosteiros e conventos, algumas destas passando pelos mais diversos tipos de privações ou sofrendo abusos nas mãos perversas de alguns dos piores seres que habitam esse mundo: os que escondendo-se atrás de títulos de santidades, cometem as mais infames das crueldades.
  Tais crianças, além de padeceram diariamente de abusos sexuais e castigos físicos, não puderam ter uma infância comum como qualquer outra, pois desde muito cedo estavam confinadas em rituais cansativos, clamando a um deus surdo, mudo, inútil e inexistente, motivo pelo quais elas foram enfiadas ali, cumprindo um voto de alguém da família que por status ou na intenção de intermediar com deus e a igreja benesses exclusivas aos seus familiares, castraram em todos os sentidos a vida destes pequeninos ou os condenaram a uma roda de eterna de vinganças pois quando adultos e ainda no mesmo lugar, passam a fazer com os outros tudo o que fizeram com eles no passado.
   A repetição constante de uma citação aclamada de modo positivo por determinado público, faz com que qualquer pessoa estupida seja vista como se fosse um gênio, além de ser capaz de mascarar as piores intenções daqueles que as proferem. “Uma mentira repetida diversas vezes acabará se tornando uma verdade inquestionável”, já dizia um certo personagem de relevância histórica.
   Todo conflito político ou religioso entre indivíduos ou nações inteiras tem início sempre quando alguém tenta implantar à força algum tipo de “verdade absoluta”. Isso se dá de modo tão sorrateiro, que até mesmo uma mentira deslavada pode ser introduzida como sendo uma verdade verdadeira e haverá multidões defendendo tais citações, alguns até dando a vida por uma causa inútil, achando que estão sendo patriotas, anarquistas, democratas ou coisa do tipo, quando na verdade estão apenas sendo massa de manobra para proteger o projeto de poder pessoal de alguém ou de um grupo.
   Para o bem de nossa própria sanidade é importante afastar-nos ou parar de seguir qualquer grupo ou pessoa que diga ser a verdade, saber de toda a verdade ou estar escondido na verdade. Se este não é um louco, será um mentiroso confesso. Quanto mais chavões e frases de efeito que esse vier citar, mas atentos devemos ficar. Quanto maior for grupo dos “policiais do pensamento” que defendem tal figura, mais perigoso este se tornará se não se pronunciar contra os que fazem de uma pessoa comum um mito, um objeto de veneração, detentor de verdades inquestionáveis
  Quanto aos que dizem “eu sei de toda a verdade”, referindo a assuntos pessoais e particulares da vida de outrem, digo sempre: se você não viu pessoalmente, não comparou informações, não ouviu da própria pessoa versão dos fatos, ou não sabe interpretar o que viu e ouviu, você é apenas um fofoqueiro filho da p*ta usando termos politicamente correto ou citações de “livros sagrados”.
  Você não busca verdade e nem quer saber verdade alguma! Você é apenas uma pessoa má, que tenta ocultar o que tu fazes ás escondidas ou faria se tivesse chance, e como não sabe definir o que sente, pensa ser uma pessoa justa que busca a verdade, quando na verdade não passas de um fofoqueiro maldito! Fugi destes, principalmente os que se dizem servos de deus ou ungidos de deus! Eles só trazem miséria e destruição por onde passam, e como um câncer adoece todos os órgãos que com ele tem contato.
   A vida é muito bela e curta para viver por aí defendendo ou tentando implantar verdades aos outros! Em muitos casos cada um irá escolher aquilo que mais é confortável e chamar isso de algum tipo de verdade a exemplo dos eternos conspiracionistas ou religiosos radicais que de tempos em tempos mudam o objeto de sua ira ou superstição cada vez que essa se mostra publicamente obsoleta, e como se nunca tivessem feito nenhum papelão, seguem pronunciando outras verdades como se fossem a primeira vez, até mudarem de novo...
  Melhor que saber certas verdades é entender a realidade que nos rodeia!
  Nem todos os que procuram certas verdades saberiam lidar com elas se realmente as descobrissem. O peso de certas descobertas que fazemos é esmagador, pode nos deixar sem chão ou fazer com que percamos nosso propósito de vida.
   Nem todos tem condições emocionas de encarar algumas verdades que tanto buscam, sendo o suicídio, a depressão e a vingança repentina os meios mais comuns para pôr fim a uma descoberta que jamais gostariam de ter feito.
   As verdades que mais podem abalar um indivíduo são as relativas ao caráter ou conduta de seus pais, filhos, conjugues, líderes políticos e religiosos. Nem todos sabem lidar com que descobrem e podem fazer besteira, principalmente quando fazemos de uma pessoa comum um santo, um ídolo, um mito, alguém incapaz de errar.
    Lidar com a descoberta de que estar sendo traído sexualmente por seu parceiro e manter a calma não é pra todo mundo, nem tão pouco descobrir que seus pais que hoje pagam de santos e moralistas no passado foram 10x pior do que aquilo que reprime em ti. Descobrir que alguém da família está envolvido com drogas ou crime organizado pode ser tão doloroso quanto descobri que o nosso politico de estimação mentira para se eleger como todos os outros fazem.
   A vida segue para alguns. Para outros não, quando percebem que “e a hipocrisia vos escravizará”, seria bem mais apropriada que a citação feita como abertura deste texto.
    Saúde e sanidade a todos!
   Texto escrito em 16/5/20
*Antônio F. Bispo é graduando em jornalismo, Bacharel em Teologia, estudante de religiões e filosofia.


Ferreira Bispo
Enviado por Ferreira Bispo em 20/05/2020
Código do texto: T6953291
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Ferreira Bispo
Cristinápolis - Sergipe - Brasil, 38 anos
185 textos (12991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 15:33)
Ferreira Bispo