Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Esquecimentos e Sofrimento

O momento requer uma boa reflexão acerca da figura filial, que assume o papel de esquecida dos seus próprios familiares e seus correlatos numa estreita ligação com a família materna que está longe.

Sinuosamente tudo deve ser bem  musicalizado em sua vida, e o ensino faz parte deste processo musical em sua longa vida bem cheia de polifonia.

E entre ouvir e narrar adequadamente prefiro sempre narrar como condição de uma existência potencializada por obras de Arte que celebrem a vida e suas polifonias.

Sinuosamente meu pai nunca entrou em escolinha ou algo do tipo, bem que conhece a história do futebol de várzea,  em especial dos pequenos clubes no Rio de Janeiro.

Quando Knausgard escreve  uma verdadeira epopeia da banalidade, um romance que parte da matéria biográfica do próprio escritor e espalha sua narrativa por 3,5 mil páginas em que nada de muito maior acontece a não ser as fraquezas e incertezas de um homem comum e brutalmente honesto no striptease de seus defeitos.

Usualmente essa escrita tange o aspecto nominalmente confessional, e em nossa exposição a irmã alcança um lugar especial conforme as muitas lembranças ou pensamentos sobre da polifonia da vida.

Essencialmente  na construção simbólica do museu imaginário a percepção traduzida em dúvidas e incertezas existenciais que permanecem no mundo das lembranças. O museu imaginário pronto começa uma exposição de abertura com as  peças extraordinárias.

Categoricamente o ensaísta recorre também a um conjunto ínfimo de lembranças que insistem em retornar em busca de acenar verdades estilhaçadas ao vento, tal ensaísta como um rouxinol feliz canta sua doce canção.

Inicialmente o escritor norueguês insiste em revelar todos os detalhes da vida cotidiana em sua exaltada série ' Minha Luta '. Mesmo assim. Contar a intimidade de sua família não pegou bem. No entanto, como todo livro polêmico, a obra virou best-seller na Noruega. Knausgard não assistiu a essa reação toda. Enquanto escrevia, não leu as resenhas, não viu televisão. "Estava tentando me proteger ".

Monumentalmente a Priscila  também tentou ser no mínimo a esquecida numa esquema chamado álbum de retratos onde ela não poderia estar.

Essencialmente  na construção simbólica do museu imaginário a percepção traduzida em dúvidas e incertezas existenciais que permanecem no mundo das lembranças. O museu imaginário pronto começa uma exposição de abertura com as  peças extraordinárias.

Naturalmente ele ressalta sempre nesse rememorar  que por razões de trabalho, a Priscila foi morar sua família e por alguns razões que ela como um narrador não a representa , ele muda a performance da atuação, altera partes importantes de sua narrativa.

Temerariamente a voz narrativa tende a recriar um tipo de ambiente comum e natural , a figura ilustre da casa da família materna.  A  Priscila certa forma opta por ficar com os parentes , uma opção estranha ou bem aventurada infelicidade.

O canto possui uma sonoridade digna de uma Quinta Sinfonia de Beethoven segue uma sonora existência sem parecer uma polifonia concretista ou um uma pintura impressionista realizada por Van Gogh em sua estada na França.

Sinuosamente  ela assume o papel de narradora  ao recontar sua boa existência em uma vida mais ou menos longa e atenta  de sua própria vida.

E só posso enxergar a melodia extraída dessa  longa polifonia da vida, um belo formato poético escondido em sua polifonia , e cada momento era só um momento cheio de música.

Simbolicamente essa estrutura alemã de escrita permite uma boa compreensão interpretativa e socialmente aceita como uma boa estrutura, acerca de uma corrente biografia pessoal.

O momento nos convida a uma longa reflexão sobre a palavra polifonia da vida , que surge como uma fuga nas obras artísticas em alemão Poliphonie das Lebens como uma palavra específica para o ambiente bem musical.

Finalmente  ela aprende realmente com cada situação exata  que vigora em cada momento e ampliando assim sua percepção da realidade de forma exata  e complexa.

Realmente ter boas lembranças significa que esses momentos em sua vida  devem ser no mínimo lembrados em outras ocasiões como uma boa construção em alvenaria.

Ironicamente  a realidade complexa surge no horizonte como um desenho em mosaico, dando reais condições de fatos concretos e exatos da existência tal desenho expõe um certo tipo de perspectiva. Essas estruturas  expõe uma mentalidade realista do cotidiano numa clássica concepção literária de forma visível.

Mediante tudo isso o campo de bola ,era em suas palavras uma segunda vida com muita música e cordialidade marca dos fluminenses acima de qualquer preço.

E alguns nomes sempre lhe trazia a sua espantosa memória que corria como um rio em época de cheia em especial a Priscila guardava alguns fogos de artifício tardia lembrança de Gandalf.

Naturalmente a irmã Priscila busca realizar a conexão sinfônica de cada elemento da polifonia da vida em uma busca incessante e sonora, mas ainda falta algo.

Tal interpretação original dos fatos cotidianos favorecem uma forma afoita de ler a própria leitura conflitiva e superficial da existência como um todo ao lidar com as conexões definitivas da boa compreensão.

O momento nos convida a uma longa reflexão sobre a palavra polifonia da vida , que surge como uma fuga nas obras artísticas em alemão Poliphonie das Lebens como uma palavra específica para o ambiente bem musical.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 08/08/2019
Reeditado em 16/08/2019
Código do texto: T6715627
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
688 textos (6681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 21:12)