Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Ensino e o Silêncio

O momento requer uma boa reflexão acerca da figura materna, que assume o papel de esquecida dos seus próprios familiares e seus correlatos numa estreita ligação com a família materna que está longe.

Em termos práticos, a ela se associa a imagem da boa professora que tive ao longo da vida, ganha a dinâmica da construção de um sema em minha vida.

Naturalmente o construto sobre as figuras materna e paterna costuma  a serem longa e objetivos em seu processo de jogo de lembranças numa linha de pensamento advindo de um narrador com um olhar clínico e auto eficiente em sua mentalidade.

Sinuosamente tudo deve ser bem  musicalizado em sua vida, e o ensino faz parte deste processo musical em sua longa vida bem cheia de polifonia.

Inicialmente deve se considerar tudo de forma plástica e exata numa liame da polifonia da vida que obedece uma sequência bem musical em toda sua realidade.

Nisso o narrador tem uma lúcida razão a observar  em cada detalhe construído acerca dela em questão, numa forma de observar esses detalhes.

O esforço em memoriar as lembranças de cada pessoa, surgem fragmentos responsáveis de  acordo com a necessidade de celebrar os devidos momentos.

E a figura materna traduz todo seu pensamento em notas breves e sondáveis ao nosso pensamento meu caro leitor, ele observa tudo por intermédio da música e da musicalidade. Tal observação advém de uma visão otimista da polifonia da vida que o violonista encerra em suas melodias.

O momento  ela compreende a dimensão da vida  mediante as cordas do amigo violão, suas capacidade musical capaz de dedilhar por horas diversas melodias bem múltiplas no mesmo ritmo e som. Suas melodias traduzem o conjunto de preocupações existentes em sua  polifonia de vida.

Sinuosamente tudo deve ser bem  musicalizado em sua vida, e o ensino faz parte deste processo musical em sua longa vida bem cheia de polifonia.

Ironias cervantinas á parte , a figura materna também exerce seu papel de disciplinar seus filhos e filha de forma educada e polida, nessa linha estrutural.

Legalmente ,esse belo  registro deve ser no mínimo cadenciado em uma sequência musical bem compartilhada em resultados bem distributivos  na vida de cada filho.

E as experiências advindas da primeira vida lhe foram úteis a polifonia da vida naturalmente nem todas experiências lhe foram importantes, algumas mais que outras.

Naturalmente a mãe Lúcia busca realizar a conexão sinfônica de cada elemento da polifonia da vida em uma busca incessante e sonora, mas ainda falta algo.

Cabalmente ela busca realizar a conexão com os elementos existentes e disponíveis em sua vida que possam criar e recriar simbolicamente sua vida em outras formas de existência.

Inicialmente o silêncio ocupa esplendidamente este espaço de criação e recriação que permite a construção de uma partitura musical real e concreta para sua polifonia da vida.

O momento em questão exige simplesmente compreensão e uma boa interpretação solícita de cada elemento em apreço sugerindo uma nova melodia.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 25/06/2019
Código do texto: T6681182
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
997 textos (9585 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 22:10)