Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Chef e a Polifonia da vida

O momento requer uma boa reflexão acerca da figura materna, que assume o papel de esquecido dos seus próprios familiares e seus correlatos numa estreita ligação com a família paterna que está longe.

Certamente o canal Arte 1 trabalha com a criatividade artística bem delineada,  mas vale muito conferir essa gracinha de seriado, que traz Kaoru Kobayashi, que interpreta o chef, como todos tratam o dono do pequeno restaurante chamado Meshiya, que ficam em um beco movimentado.

Honoravelmente o chef para ouvir a memória afetiva de seu clientes em relação com a comida ali oferecida com extremo cuidado ao seus clientes
neste ínterim.
 
Em cada capítulo, ouvimos a voz do Mestre dizendo: “Quando as pessoas voltam para casa, começa o meu dia”, pois o local abre à meia-noite, e encerrando o expediente às 7 da manhã. E é ali que ele recebe seus clientes, alguns já transformados em amigos, outros que procuram algo para alimentar o corpo e a alma. São histórias independentes, que mostram o carinho como o cozinheiro prepara as refeições, mas também trazem as experiências de vida de cada pessoa que por ali passa.

Finalmente uma dose dessa histórias, acontecem em lugares inusitados da grande Tóquio. E, em meio aos pratos servidos, a clientela relata seus dramas, alegrias, as relações afetivas e amorosas e como faz para superar os problemas e dificuldades do dia a dia.

E as experiências advindas da primeira vida lhe foram úteis a polifonia da vida naturalmente nem todas experiências lhe foram importantes, algumas mais que outras.

As experiências são na verdade fatos alinhados em uma perspectiva narrativa traduzem uma ideia valorativa sobre a vida em geral ,  a mãe  Lúcia entende todos esses elementos tão cheio de polifonia.

Portanto  a polifonia da vida retrata a exata estrutura social existente então , tal retrato define a realidade  a medida que cada pedaço do cotidiano é tratado.

O momento exige dela somente  dedicação e compreensão diante de cada fato em especial. Nesse caso é necessário dar a devida atenção para os eventos cotidianos.

Lindamente  ela traduz  sua polifonia na medida que as situações  são desenhadas  e tal esforço fortalece o princípio cristão de obediência e dimensionar a famosa vontade divina.

Ironicamente  as experiências vivenciadas por ela valem muito em sua vida cheia da polifonia, apreciando mudanças possíveis em seu cotidiano.

Finalmente  ela aprende realmente com cada situação exata  que vigora em cada momento e ampliando assim sua percepção da realidade de forma exata  e complexa.

O  momento exige dela  busca também entender a essa extensa polifonia da vida que sua mãe vive em certos momentos é um esforço justo e abundante , de maneira categórica.

Naturalmente a mãe Lúcia busca realizar a conexão sinfônica de cada elemento da polifonia da vida em uma busca incessante e sonora, mas ainda falta algo.

Indicando uma novidade em sua vida com as alegrias que não faltam  em sua polifonia da vida , certo que alguns momentos as sequências tem notas altas e interessantes.

A cada sequência de notas surge sons no horizonte que soam muito bem
é necessário entender esses elementos complexos e visivelmente simples á primeira vista.

Diante de muitos eventos cotidianos surgem também dúvidas existenciais na vida dela  que surgem com extrema complexidade no longínquo horizonte.

Agora  ela sofre com as experiências advindas da sequências de notas baixas existentes  em sua polifonia  da vida , em termos gerais dão condições  para novas sequências de notas altas.

Visivelmente a mãe Lúcia  ampliou seus horizontes mediante as notas baixas de sua polifonia que musicalmente são desempenhadas em detalhes. Musicalmente  recondiciona os caminhos tortuosos da sua vida em prol de algo melhor.

Ironicamente  a realidade complexa surge no horizonte como um desenho em mosaico, dando reais condições de fatos concretos e exatos da existência tal desenho expõe um certo tipo de perspectiva. Essas estruturas  expõe uma mentalidade realista do cotidiano numa clássica concepção literária de forma visível.

Diante  da realidade  ela deve-se somente seguir os eventos cotidianos segundo a melodia exposta conforme a polifonia da vida  existencial, semelhante  a um bando de tordos em galhos de árvores.

Agora  a mãe Lúcia  passa a conhecer as nuances e os liames da polifonia da vida e compreender cada forma do processo existencial contido em cada sequência musical de notas. Tal compreensão amplia sua leitura de mundo e seu conhecimento enciclopédico durante a expressão clássica da polifonia da vida  que depende exclusivamente de notas altas e baixas numa sequência musical.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 19/06/2019
Código do texto: T6676631
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
1012 textos (9712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 20:54)