Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REVELAÇÃO

A PEDAGOGIA DA REVELAÇÃO

A pedagogia divina usou de momentos para se revelar à raça humana, sua mais preciosa criação! Há mais ou menos quatro mil anos, a Sabedoria do Criador iniciou seu plano para uma “salvação” dos destinos da humanidade.
Dirigiu sua orientação a um desconhecido, até então, que passou para a história com o nome ABRAÃO, que, vivia numa cidade da Caldéia conhecida como UR, onde hoje está o Irã e o Iraque entre os Rios Tigres e Eufrates.
Suscitou, então, a Abraão, que, tomasse sua família e saísse daquela cidade rumo a uma região que Ele iria indicar: A TERRA DE CANAÃ. Era a Palestina.
Assim fez Abrão, imigrando da Caldéia para a Palestina (Terra de Canaã).
Assim, mais tarde proliferou seus descendentes dando origens ao povo Hebreu (Judeus mais tarde).
Num segundo momento dessa história, o Criador, retoma seus planos revelando-se novamente, a esse povo Hebreu que estava sob o domínio dos Egípcios. Ele, então, usa de outra figura bem conhecida para “libertá-los” do jugo egípcio: Era MOISÉS, que empreende a retirada dos Hebreus, e os leva para o deserto, depois de ter atravessado o Mar Vermelho a pé enxuto, e, estaciona por quarenta anos no deserto do Sinai, onde acontece o outro momento da REVELAÇÃO do Criador: “A TÁBUA DOS DE MANDAMENTOS”, no episódio da Sarça Ardente do Monte Sinai, a Moisés!
Moisés, então, conduz seu povo até as montanhas próximas à Terra Prometida pelo Criador – TERRA DE CANAÃ (Palestina) tendo morrido antes de entrar na Terra prometida. Josué, seu general assume a missão de entrar na nova terra conquistando  JERICÓ, a primeira localidade que encontraram na sua caminhada empreendedora.
Mas, o Criador, continua sua saga de revelações sobre os destinos daquele povo ESCOLHIDO!
Seguiram-se um período de reinados com os Reis SAUL, DAVI E SALOMÃO. Depois veio a divisão do reino em Reino de Judá e o de Israel, e, o Criador, de novo revela-se nos PROFETAS, que, falavam em Seu Nome (Isaías, Miquéias, Jeremias, Sofonias, Naum,  Habacuc, e, outros tantos, que apontavam para os erros, principalmente nas condutas do povo, com as retas intenções de corrigi-lo sob as luzes de suas profecias, com certeza, sob REVELAÇÕES do Criador nesses momentos.
E, por fim, entendendo, que, chegara ao término seu plano de salvação, o Criador, num ato final de sua sabedoria, REVELA-SE no Filho muito amado e unigênito em que pôs toda sua  aquiescência, JESUS CRISTO, e, vem ao mundo habitando entre nós, vivendo no nosso meio, adotando a nossa humanidade, nos ensinando com preciosas palavras de vida eterna, curando doentes, ressuscitando mortos, perdoando, amando sempre com sua humildade, serenidade, sabedoria e autoridade. Era conhecido e chamado como Jesus de Nazaré, o filho do carpinteiro.
Mas, de todas as REVELAÇÕES, quis o Criador, nascer de uma mulher e sem o concurso do gênero humano, mas, sob o poder do Espírito Santo. Uma Virgem, chamada Maria foi Seu instrumento para poder vir ao mundo, e terminar o seu PLANO DE REVELAÇÕES. Sua pedagogia tem o poder de salvar-nos dos nossos pecados e conduzir-nos à vida eterna!

Jose Alfredo



alfredoliterario
Enviado por alfredoliterario em 15/06/2019
Código do texto: T6673596
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alfredoliterario
Lorena - São Paulo - Brasil, 73 anos
860 textos (10499 leituras)
4 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 16:27)
alfredoliterario