Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

- Pequeno Tratado sobre o Paráclito à luz do Catecismo da Igreja Católica Romana.

 Pequeno Tratado sobre o Paráclito à luz do Catecismo da Igreja Católica Romana.

J B PEREIRA
17 páginas de meu caderno de pauta grande

Gloria tibi Trinitatis est
Gloria Divino Spiritu
et Patris,
et filium.
Amen!

J B Pereira

"11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."
1 Coríntios 13:11

"Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."
João 14, 27b


"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito."
João 14, 26

"21 E ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos.
22 Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz."
Daniel 2:21,22
____________
 
Pequeno e sublime Tratado sobre o Paráclito Santo,
enviado por Jesus
e pelo Pai Eterno

J B Pereira

 Subtítulo:
A Pessoa e a vida do Paraclito em nome de Jesus e a Vontade Excelsa de Deus Pai para o bem da Igreja e a salvação das almas


J B Pereira

EPIGRAFE



«Vimos a verdadeira Luz, recebemos o Espírito celeste, encontrámos a verdadeira fé: adoramos a Trindade indivisível porque nos salvou» (Liturgia Bizantina, Tropário das Vésperas de Pentecostes)


J B Pereira


"Creio no Espírito Santo. Amém!"
(Credos Católicos - desde Niceia - (325); a. C. -
e Constantinopla - 581 a. C, Concilios da Igreja Católica)



A fé no Espírito de Jesus e do Pai não é mágica. É verdade revelada na Bíblia e dogma santo da Igreja Católica Romana.

Não temos um Deus à nossa Imagem e semelhança, nós somos a Imagem e Semelhança de Deus: Uno e Trino, UNIDADE DA DIVINDADE E ADVERSIDADE DAS PESSOAS.

Que o Paráclito Divino nos oriente a Cristo e à Pátria Celeste.

O Espírito Santo é único na sua Personalidade e indivisível na sua natureza divina, juntamente com as duas outras Pessoas da Trindade Santíssima.
Cocriador com Pai Eterno; Consolidador da Criação;
Co-salvador com o Filho Eterno; Confirmador da Nova Criação.
Coadvogado Celestial com Jesus; comediador com Jesus no Mistério da Destinação Eterna das almas;
Alma da Igreja juntamente com Jesus e Maria.
Sustentáculo dos profetas, mártires, confessores, virgens, santos etc.
Adorado pelos anjos, a Virgem e os santos no Céu.

Alma - Por que o Paráclito é uma pessoa?
Porque o Divino Salvador nos comunicou no tempo oportuno a pessoa  do Espírito Santo que guia a Igreja após sua ascensão ao Céu e ilumina a Igreja na História.

INTRODUÇÃO

J B Pereira

Crer no Espírito Santo é atitude de maturidade e busca da verdade, da verdadeira fé e fidelidade à  Biblia.

Quem crer no Espirito Santo como Pessoa Divina pratica as obras da fé e busca sua conversão e ora por um mundo ético e fraterno, menos injusto e violento.

A fé no Espírito Santo nos impulsiona no bem e na graça e no projeto de Deus para nossa salvação e o bem da Santa Igreja, fundada por Jesus e consolidada no Espíriton Santo em seus carismas, dons e frutos.

O Espírito de Deus é puríssimo e eterno com o Pai e com o Filho. Com Ambos, é consubstancial e é adorado como a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.

Ele tem poder, vontade, glória e missão própria e está unidos às duas outras pessoas divinas de modo santo, puro, perfeito, eterno, infinito.

O Espírito Santo consolida a obra do Pai na Criação; impulsiona e vitaliza a Nova Criação de Jesus em Pentecoste.

Ele é o Divino AMOR entre o Pai e o Filho - sua essência é o Amor Eterno e perfeitamente justo e puramente infinito.

Para Santo Agostinho, "é a alma mater ecclesiae".

Para São João Evangelista, o Paráclito, o Iluminador, o Advogado nas ações e no querer de Jesus jcomo o Prometido...

Ele inspirou todos os profetas bíblicos e a história da Igreja quanto à fé  e à moral.

Sem o Espírito da Verdade, ninguém admite a verdade de Jesus, Caminho, Verdade e vida. Jo 14, 6

Ele fortalece o espírito dos crentes, mártires e santos, virgens e santas.

Sem Ele, ninguém é puro, justo e santo.

____

Contra o pecado da verdade que não tem perdão, porque fere diretamente o Espírito Santo, segundo Jesus nos santos Evangelhos.

J B Pereira

Viver o Paráclito é viver as suas obras (as obras da fé apostolica e da Igreja Primitiva hoje é a Igreja Católica Romana: Gálatras 5, 22-23)e revestir-se da "Armadura de Deus" (Ef 6, 10...) contra o mal, o maligno, a ideolatria, o pecado, o pecado contra da verdade contra o próprio Espírito Santo.

Para nos vencer no mal, no pecado e nas tentações do maligno e das armadilhas, revistamos da Armadura de Deus, cuja "Espada da Palavra é o Espírito Santio (Ef, 6, 17). Paulo nos explicita detalhes interessantíssimos sobre isso na Paráclise ou Invocação do Espírito Santo: é a comunhão perfeita de Deus com a Igreja e os santos do céu cont4a o mal em oração vigilante (Ef 6, 24). Essa atitude é o amor perene em Ef. 6, 24. Esse amor impregna toda a alma e a vida cristã, de tal modo que nos vencemos em Jesus para a Glória de Deus e para a salvação dos homens em quaisquer momentos de provação existencial e crises.
Esta ascese ou luta de fé e espiritual com os santos e com os anjos - orientada jpor Deus e seu Espírito Divino é a nossa conduta certa e humanamente possível e divinamente redendora em nome de Jesus. (1 João 4, 1-6).
Ele é o Espírito de Verdade que o mundo desconhece e cuja paz é perene em seu amor puro e bom. (1 João 5l, 8)
Esse Ágape e amor divino incondicional nos une a Deus em laços inquebrantáveis de fé e de esperança, nos une a Jesus e o seu Paráclito de modo firme, sólidamente espiritual e misticamente possível e historicamente visival. Tudo começa no Batismo e aprofunda-se em outros sacramentos e na oração e devoções recomendadas pela Igreja Católica Romana. ( 1 João 4, j12).

Este amor perfeitamente puro e imaculado, dadiva do Céu na fonte da Triandade de Deus é coerente e coeso no Espírito Santo que age em nós e por nós para a Glória de Deus e a salvação das almas. ( 3 João 11 b)

Com JESUS, nosso Deus-Homem verdadeiros e nosso Irmão Celestial e encarnadado, ressuscitado e assunto ao Céu e eucarístico..., com o Pai Criador Eterno e Amorosamente probo as nossa demandas de redenção em Jesus e por Jesus na Cruz |(cujo sacrificio se renova sacramentalmente na Santa Missa de modo incruento e eficaz...) e graças à profundidade da Pessoa Divina do Paráclito, nosso nobre e fiel Consolador Celestial, Iluminador radical nas verdades Eternas e para o bem da Igreja no mundo, cuja figura paradigmática ou sinal grandioso do Reino de Deus é a Virgem Mãe Maria de Deus (Apc 12), por ser a Esposa do Espírito Santo, a Mãe de Jesus - Filho de Deus, a serva e filha do Pai Eterno Criador, o acesso ao Reino é posslível pelo sangue de Jesus Redentor na  Cruz e sua Gloriosa Ressurreição para que "todo joelho se dobre ao nome de Jesus... eternamente..." e para a Glória de Deus.

Então, com Maria Santíssima, Mâe do Senhor Jesus, Filho de Deus por Excelência, esforcemos por contemplar os dons e os frutos do Espírito Santo em nós e na Igreja com uma vida de santidade e oração. Contemplar depois definitiva e santamente a Trindade no novo Céu de Deus. Apoc 12.

Nesse Reino, o Espírito Santo nos unirá de vez e de fato com a Trindade para sempre! Essa união perfeita é a visão beatífica, o gozo eterno de Deus em nós e nós em Deus.

Lá a comunidade dos santos, dos anjos, a Virgem e seu casto e justo São José nos aguardam com o nosso anjo de Guarda, depois de uma vida fiel ao projeto de Deus na Terra.

Quem crê em Deus e no seu Espírito Santo contemplará a Glória de Deus e as luzes maravilhosas do Paráclito.

Proposições da Bíblia

J B Pereira


1.
 Ele paira sobre as águas da criação.  Gênesis

2.
Colocarei meu Espírito no meu povo... Ezequiel.

3.
E o Espírito Clama em nossos corações Abba! Gl 4, 6

4.
O Espírito es´ta sobre mim... Lc 4, 18.

5.
Ele me ungiu para anunciar a boa notícia. Lc. 4, 19-19

6.
Ele será o Espírito de ciência... Isaías 11

7. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas... Apoc. 2,7...  e 3, 6...

8.
Desceu o Espírito sobre Jesus em forma de pomba... Jo 3, 33 e Mt 3, 16

9.
Desceu o Espírito sobre os apóstolos em forma de línguas de fogo...
Atos 2

10.
Não entristeçais o Espírito de Deus... I Ts 5, 19

11.
Recebam o Espírito àqueles - aqueles que perdoardes serão perdoados... Jo 20, 21

12.
Eis os dons do Espírito .... Gl 5

13.
Os adoradores do Pai o adoram em espírito e em verdade...
Jo 4

14.
É pelo Espírito que a Virgem conceberá Jesus... Lc 1, 46-55

15.
Jesus revela o Espírito Santo na Plenitude dos tempos.... Gl 4, 4
e o Pentecoste é a efusão dos dons do Espírito Santo...


CONSIDERAÇÕES PARA A ESPIRITUALIDADE

J B Pereira

        O Espírito Santo - unido ao Pai é fiel a sua Santa Vontade; conexo a Jesus, é puro e santo na promessa divina de guiar a Igreja no mundo
e explicitar o Kerigma e doar os carismas à Igreja como Fogo e Vento... na Igreja e fora dela.

Sua ação é o bem de Deus e  das almas.

Ele nos guia na santidade e rumo à eternidade divina.

É o consolador da Igreja e purificador dos homens todos e das culturas.

Deve ser adorado e sua inspiração começa no Batismo e na Crisma.

A presença do Espírito Santo está nos outros sacramentos junto com O Pai e O Filho Jesus.

Quando se comunga, também se recebe o Espírito Santo, com o qual com Jesus e o Pai podemos orar e dialogar... pedir e homenagear.

Jesus o prometeu após sua ascensão (O Espírito das Promessas é o enviado de Jesus em: "Não vos deixarei órfãos - .... vos darei o ESpírito Paráclito, o Iluminador... Jo 20, 21), contudo, O Espírito Santo é o Esposo real e divino de Maria Santíssima, Cheia ou Plena do Espírito Santo pela sua humildade de serva do Senhor e Mãe de Jesus.
Desde a eternidade, a Trindade preparou digna morada no seio puríssimo da Virgem fecunda em Matenidade Santíssima. Coube ao Espírito Santo prepara Maria Virgem para ser a Mãe Virgem Purissima sem pecado concebida antes mesmo da sua concepção virginal no seio de Santa Ana.  Ver Catecismo CATÓLICO Nº 722 ( p. 209)

Ele moveu Jesus e os profetas no deserto e em cada missão segundo     a Escriura Divina. Orientou os concílios e sinódos e venceu a divisão e     na história dos homens e da Igreja. Sem o Espírito Santo, a Igreja e      a humanidade, fatalmente, soçobraria e naufragaria no pecado e nas tentações, nas ciladas do inimigo... Não conseguiria entender o Projeto do Pai em Jesus e por Jesus...

No seu Bartismo no Jordão, Jesus nos revelou, doce e firme, o Espírito Santo com o Pai das LUZES - Eterno Pai das consolações e misericórdia.

Graças ao Espírito Santo, a Igreja é toda missionária, profética, sacerdotal, destinada ao Céu... se corresponder à Graça de Deus...


Jesus é Pessoa Divina, Verdadeira, Verdade Eterna com Pai e com
o Filho.
É o Amor puro, justo - libertador em Jesus e para o Pai... da Eternidade e Senhor da História para GLORIA TIBI, TRINITAS.

" ‘Pois nele vivemos, nos movemos e existimos’, como disseram alguns dos poetas de vocês: ‘Também somos descendência dele’."
Atos 17:28

"Sem Ele, não há vida, salvação em frutos, ética real, fé sincera..."
 S. Basilio. Ver Catecismo CATÓLICO Nº 736.

O Espírito nos reconcilia com Jesus e com o Pai - nos fortifica os laços como Igreja-Comunidade de Fé. Ele nos torna presente o Mistério da fé e da Igreja em nome de Jesus. Ver Catecismo CATÓLICO Nº 737.

Seu amor é compartilhado divina e amorosamente pelas outras pessoas da Santíssima Trindade. Ele é Amor puro e libertador, santíssimo e perfeito. Ele é o Amor de Deus em nós e nos ama eternamente.
Desde sempre em Deus, O Pai Ama O Filho, ambos no Amor amam
o Paráclito Eterno.  Deus é amor, quem ama permanece em Deus
e em seu Espírito e Amor. Esta linda e eterna realidade é a Pericorese:
a união eterna e infinitamente única de Deus Uno e Trino, revelada por Jesus em sua vida e ministério evangelizador.

"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito."
João 14:26

"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada."
João 14:23
(cf.  1 Jo 4, 8.16; I Cor 13,  Gl. 5, 22-23).

A Fortaleza do Espírito vem em socorro de nossa fraqueza, operando maravilhas e bênçãos espirituais. Rm 8, 26.
Elegera Jesus em Nós à medida de nossa conversão. Nada é impossível para Deus, inclusive para Jesus e o Espírito de Deus em nós e por nós.
Ele é o Sopro inigualável, Hóspede de nossa alma Dinâmico.

Este poder - 'dínamis" ou dinâmica do Espírito Santo em nós se mostra de muitos modos e em situações as mais paradoxais ou até serenas em dons e frutos. Isso para a Glória de Deus e a salvação das almas, juntamente para o bem da Igreja e as pastorais. Há as obras de misericóridia, igualmente impulsionadas pelos Espírito Santo.
Veja a seguir os dons e os frutos, depois as virtudes infusas do Espírito na Alma no Batismo e nos outros sacramentos - são reavivados e aperfeiçõados pela ação do Espírito |à medida que a pessoa corresponde à sua pura e honesta ou sincera inspiração divina conforme a sã doutrina da Igreja Católica Romana.

__________

A doutrina da Igreja Católica Romana.

Origem bíblica dos Sete Dons do Espírito Santo

Os Sete Dons do Espírito Santo, exactamente como são citados pela tradição católica e que se tornaram fonte de devoção popular, são enumerados na Bíblia no versículo 2 do capítulo 11 do Livro do Profeta Isaías: "Sobre ele repousará o Espírito do Senhor, espírito de SABEDORIA e de ENTENDIMENTO, espírito de CONSELHO e de FORTALEZA, espírito de CIÊNCIA e de PIEDADE* e se alegrará no espírito de TEMOR DE DEUS" (*Vulgata). A lista de nove itens encontrada no versículo 22 do capítulo 5 da Epístola de Paulo aos Gálatas se refere aos frutos do Espírito: "Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, temperança (autodomínio)". Nos versículos 8 a 10 do capítulo 12 da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios são enumerados nove dons do Espírito e no versículo 28 mais alguns. Numerosos hermeneutas e exegetas da Bíblia entendem que essas listas de enumerações são exemplificativas, que os dons do Espírito são de infinita diversidade, pois "há diversidade de dons e cada um recebe o dom de manifestar o Espírito para o que for útil para todos" (cf. 1Cor 12, 4-7). Segundo esses estudiosos, o número sete no contexto bíblico significa universalidade, totalidade, perfeição; receber os sete dons do Espírito significa, portanto, receber todos os seus inúmeros dons."

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Sete_Dons_do_Esp%C3%ADrito_Santo

____________

A doutrina da Igreja Católica Romana

"Estes dons são graças de Deus e, só com nosso esforço, não podemos fazer com que cresçam e se desenvolvam. Necessitam de uma ação direta do Espírito Santo para podermos atuar dentro da virtude e perfeição cristã.

No Espírito Santo, Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, reside o Amor Supremo entre o Pai e o Filho. Foi pelo Divino Espírito Santo que Deus se encarnou no seio de Maria Santíssima, trazendo Jesus ao mundo para nossa salvação. Peçamos à Maria, esposa do Espírito Santo, que interceda por nós junto a Deus concedendo-nos a graça de recebermos os divinos dons, apesar de nossa indignidade, de nossa miséria. Nas Escrituras, o próprio Jesus quem nos recomenda: "Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto" (Mt VII, 7s).

1 - Fortaleza

Por essa virtude, Deus nos propicia a coragem necessária para enfrentarmos as tentações, vulnerabilidade diante das circunstâncias da vida e também firmeza de caráter nas perseguições e tribulações causadas por nosso testemunho cristão. Lembremo-nos que foi com muita coragem, com muito heroísmo, que os santos desprezaram as promessas, as blandícias e ameaças do mundo. Destes, muitos testemunharam a fé com o sacrifício da própria vida. O Espírito Santo lhes imprimiu o dom da Fortaleza e só isto explica a serenidade com que encontraram a morte! Que luta gloriosa não sustentaram! Agora gozam de perfeita paz, em união íntima com Jesus, de cuja glória participam. Também nós, havemos de combater diariamente para alcançar a coroa eterna. Vivemos num mundo cheio de perigos e tentações. A alma acha-se constantemente envolta nas tempestades de paixões revoltadas. Maus exemplos pululam e as inclinações do coração constantemente dirigem-se para o mal. Resistir a tudo isto requer em primeiro lugar muita oração, força de vontade e combate resoluto. Por esta virtude, a alma se fortalece para praticar toda a classe de atos heróicos, com invencível confiança em superar os maiores perigos e dificuldades com que nos deparamos diariamente. Nos ajuda a não cair nas tentações e ciladas do demônio.

2 - Sabedoria

O sentido da sabedoria humana reside no reconhecimento da sabedoria eterna de Deus, Criador de todas as coisas que distribui seus dons conforme seus desígnios. Para alcançarmos a vida eterna devemos nos aliar a uma vida santa, de perfeito acordo com os mandamentos da lei de Deus e da Igreja. Nisto reside a verdadeira sabedoria que, como os demais, não é um dom que brota de baixo para cima, jamais será alcançada por esforço próprio. É um dom que vem do alto e flui através do Espírito Santo que rege a Igreja de Deus sobre a terra. Nos permite entender, experimentar e saborear as coisas divinas, para poder julgá-las retamente.

3 - Ciência

Nos torna capazes de aperfeiçoar a inteligência, onde as verdades reveladas e as ciências humanas perdem a sua inerente complexibilidade. Nossas habilidades com as coisas acentuam-se progressivamente em determinadas áreas, conforme nossas inclinações culturais e científicas, sempre segundo os desígnios divinos, mesmo que não nos apercebamos disso. Todo o saber vem de Deus. Se temos talentos, deles não nos devemos orgulhar, porque de Deus é que os recebemos. Se o mundo nos admira, bate aplausos aos nossos trabalhos, a Deus é que pertence esta glória, a Deus, que é o doador de todos os bens.

4 - Conselho

Permite à alma o reto discernimento e santas atitudes em determinadas circunstâncias. Nos ajuda a sermos bons conselheiros, guiando o irmão pelo caminho do bem. Hoje, mais do que nunca está em foco a educação da mocidade e todos reconhecem também a importância do ensino para a perfeita formação da criança. As dificuldades internas e externas, materiais e morais, muitas vezes passam pelo dom do Conselho, sem disto nos apercebermos. É uma responsabilidade, portanto, cumprir a vontade de Deus que destinou o homem para fins superiores, para a santidade. Para que possamos auxiliar o próximo com pureza e sinceridade de coração, devemos pedir a Deus este precioso dom, com o qual O glorificaremos aos mostrarmos ao irmão as lições temporais que levam ao caminho da salvação. É sob a influência deste ideal que a mãe ensina o filhinho a rezar, a praticar os primeiros atos das virtudes cristãs, da caridade, da obediência, da penitência, do amor ao próximo.

5 - Entendimento

Torna nossa inteligência capaz de entender intuitivamente as verdades reveladas e naturais, de acordo com o fim sobrenatural que possuem. A aparente correlação não significa que quem possui a sabedoria, já traga consigo o entendimento por conseqüência (ou vice-versa). Existe uma clara distinção entre um e o outro. Para exemplificar: Há fiéis que entendem as contemplações do terço, mas o rezam por obrigação ou mecanicamente (Possuem o dom do entendimento). Há outros que, por sua simplicidade, nunca procuraram entender o seu significado, mas praticam sua reza com sabor, devoção e piedade, ignorando seu vasto sentido (possuem o dom da Sabedoria). Este exemplo, logicamente, se aplica às ciências naturais e divinas, logo ao nosso dia-a-dia. Não sendo um consequência do outro, são distintamente preciosos e complementam-se mutuamente, nos fazem aproximar de Deus com todas as nossas forças, com toda a nossa devoção e inteligência e sensível percepção das coisas terrenas, que devem estar sempre direcionadas às coisas celestes.

6 - Piedade

É uma graça de Deus na alma que proporciona salutares frutos de oração e práticas de piedade ensinadas pela Santa Igreja. Nos dias de hoje, considerando a população mundial, há poucas, muito poucas pessoas que acham prazer em serem devotas e piedosas; as poucas que o são, tornam-se geralmente alvo de desprezo ou escárnio de pessoas que tem outra compreensão da vida. Realmente, é grande a diferença que há entre um e outro modo de viver. Resta saber qual dos dois satisfaz mais à alma, qual dos dois mais consolo lhe dá na hora da morte, qual dos dois mais agrada a Deus. Não é difícil acertar a solução do problema. Num mundo materialista e distante de Deus, peçamos a graça da piedade, para que sejamos fervorosos no cumprimento das escrituras.

7 - Temor de Deus

Teme a Deus quem procura praticar os seus mandamentos com sinceridade de coração. Como nos diz as Escritura, devemos buscar em primeiro lugar o reino de Deus, e o resto nos será dado por acréscimo. O mundo muitas vezes sufoca e obscurece o coração. Todas as vezes que transigências fizemos às tentações, com certeza desprezamos a Deus Nosso Senhor. Quantas vezes preferimos a causa dos bens miseráveis deste mundo e esquecemo-nos de Deus! Quantas vezes tememos mais a justiça dos homens do que a justiça de Deus! Santo Anastácio a este respeito dizia: "A quem devo temer mais, a um homem mortal ou a Deus, por quem foram criadas todas as coisas?". Não esqueçamos, portanto, de pedir ao Deus Espírito Santo a graça de estarmos em sintonia diária com os preceitos do Criador. Por este divino dom, torna-se Deus a pessoa mais importante em nossa vida, onde a alma docemente afasta-se do erro pelo temor em ofendê-Lo com nossos pecados.

FONTE: http://www.catolicoorante.com.br/7dons.html

____________________

A doutrina da Igreja Católica Romana

Os 9 frutos do Espírito que vão transformar sua vida
     
A vida com Jesus é como uma árvore que cresce, amadurece e dá fruto. À medida que você cresce com Jesus, o Espírito Santo transforma sua vida, tornando você mais maduro.

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Gálatas 5:22-23

1. Amor
Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4:7
Quando você tem o amor de Deus em seu coração, você aprende a amar mais as pessoas à sua volta e a si mesmo!

2. Alegria
Os meus lábios gritarão de alegria quando eu cantar louvores a ti, pois tu me redimiste. Salmos 71:23
O crente sabe que a tristeza não dura para sempre. Mesmo nas dificuldades, você pode encontrar alegria na salvação.

3. Paz
Deixo a paz a vocês; a minha paz dou a vocês. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo. João 14:27
Quando você confia em Deus, você aprende a largar o medo e encontra verdadeira tranquilidade.

4. Paciência
Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração. Romanos 12:12
A paciência vem quando você entende que Deus sabe o tempo certo para tudo. Ele promete lhe ajudar, basta crer e esperar.

5. Amabilidade
Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. 2 Timóteo 2:24
Deus muda seu relacionamento com outras pessoas, ajudando você a ser menos insensível e mais amável.

6. Bondade
Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. Efésios 4:32
É bom fazer o bem! Quando você entende todo o bem que Deus fez por você, você vai querer fazer coisas boas para outras pessoas.

7. Fidelidade
Meus olhos aprovam os fiéis da terra, e eles habitarão comigo. Somente quem tem vida íntegra me servirá. Salmos 101:6
Fidelidade é ser uma pessoa de confiança, que não volta atrás com sua palavra. Deus lhe ajuda a ser fiel a Ele e aos outros.

8. Mansidão
Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Mateus 11:29
Jesus era manso, tratando as pessoas com amor. Ele não procurava se vingar nem respondia com maldade a quem o tratava mal.

9. Domínio próprio
O tolo dá vazão à sua ira, mas o sábio domina-se. Provérbios 29:11
Domínio próprio é sinal de força. Deus ajuda você a agir com sabedoria, mesmo em situações difíceis.

Deixe o Espírito transformar sua vida! Cresça nos frutos do Espírito!"

FONTE: https://www.bibliaon.com/os_frutos_do_espirito/
_________________

Continuação do Pequeno Tratado do Espírito Santo

J B PEREIRA

Não se pode mundanizar o culto de adoração ao Espírito Santo porque pertence ao Mistério da Trindade Santíssima. Deve ser amado e Adorado com o Pai e o Filho.
Ninguém aprisiona e prende e monopoliza o Espírito Santo.
Por isso é capaz de irradiar luzes e mudar corações mais emperdenidos...
Por isso, é o Vento Divino  de Liberdade e Santidade Infinita.
Ele liberta, cura, salva, redime, purifica, queima o que não é de Deus!
O Paráclito nos liberta para Deus e a sua graça. Nada de idolatrias e pecados. Isso ofende terrivelmente o coração de Jesus, a vontade do Pai e o amor absoluto do Espírito Santo. (Salmo 115; Ex 20 e Dt 5)

O culto de Adoração deve ser destinado tão-somente a Deus.
Adorar só a Deus!

O Espírito santo nunca e jammais nos ilude na esperança sincera e na paz verdadeira e perene, que dão sentido à nossa vida frágil e limitada na Terra. Com a sua ação e presença saudável e benéfica, O Espírito Santo nos orienta no bem e nos afasta do mal e das idolatrias... Ele nos ajuda a viver a liberade dos filhos e das filhas de Deus. Ele nos auxilia a viver como Maria e os santos, a elaborar nosso projeto no Plano de Deus. Ele nos ajuda a superar a dor, o vazio, o medo, as doenças, a morte, as crises existenciais.

Invoquemos com fé todos os dias o Espírito Santo:
- Veni, Criator Espírito... Vinde visitar nossa alma e curar nossos corpos e proteger nosso lar - para a eternidade. Amém.
Mais do que idolatrias, adereços, pirces, magias, cartomantes, jogos de azar, orações mágicas, ídolos, superstições, medos e fobias, simpatias de outras religiões e culturas - busquemos acima de tudo a santa e pura DEVOÇÃO DO ESPÍRITO - TERCEIRA PESSOA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Todo poder, beleza, força, sucesso sereno e simplicidade e salvação eterna vêm de Deus e de Jesus e do Espírito Santo que moveu Maria e os santos. Temos os anjos a nosso favor - por isso nunca estamos sozinhos e abandonados no mundo. Nada neste mundo se iguala ao AMOR E BONDADE, JUSTIÇA E FIDELIDADE que advêm de Deus em nome de Jesus, do Pai, e do Espírito Santo e na mediação de Masria e da invocação sincera dos santos e dos anjos de Deus no bem e para o bem das pessoas e das almas e para a Glória de Deus UniTrino.

__________

"Nada te perturbe, Nada te espante,
Tudo passa, Deus não muda,
A paciência tudo alcança;
Quem a Deus tem, Nada lhe falta:
Só Deus basta.

Eleva o pensamento, Ao céu sobe,
Por nada te angusties, Nada te perturbe.
A Jesus Cristo segue, Com grande entrega,
E, venha o que vier, Nada te espante.
Vês a glória do mundo? É glória vã;
Nada tem de estável, Tudo passa.

Deseje às coisas celestes, Que sempre duram;
Fiel e rico em promessas, Deus não muda.
Ama-o como merece, Bondade Imensa;
Quem a Deus tem, Mesmo que passe por momentos difíceis;
Sendo Deus o seu tesouro, Nada lhe falta.
SÓ DEUS BASTA!"

Santa Tereza D Avila
Carmelita e mística de Deus e da Igreja

FONTE:
https://www.pensador.com/frase/NzQ3MTAy/
_____

ADORAÇÃO SÓ A DEUS!

J B Pereira

A virgem, o culto e hiperdulia e veneração especial por ser a Mãe Virgem aque nos trouxe o Salvador e Mestre. Aos santos, aos anjos - o culto é dulia ou veneração, colocando Deus no centro e em primeiro lugar - sempre.

Deus, Jesus, Maria, São José, os apóstolos, os profetas ou os mártires, confessores, santos e santas. Podem ser invocados nessa santa sequência e hierarquia.

É o Fogo e Energia purificadora e Água Viva que vem do Amor do Pai e do Coração de Jesus.


Seu Ser está intimamente ligado a nós e a Igreja pelos sacramentos, sacramentia, a Devoção à Virgem Maria... Vários Padres da Igreja e santos monjes e doutores e doutoras da Igreja explicitaram com amor e sabedoria esta união inefável do Paráclito com a Igreja e com a Virgem Maria. Veja Santo Agostinho, Tomás de Aguino, Duns Scoto, Bernardino de Sena, Bernardo de Claraval, Elena Guerra, Catarina de Sena, Dom Bosco, Imitação de Cristo, Luis Montfort, Efrém, Anchieta, João Paulo II,
etc.

A Igreja, assistida pelo Espírito Santo, depois de um rigoroso processo de beatificação e canonização das pessoas que seguiram o exemplo evangélico de Jesus e foram sinais do amor de Deus entre os homens de seu tempo com sinais e palavras e vida de santidade.

Para corresponder ao Paráclito, é preciso viver vida de santidade e conversão sincera. Precisamos do Espírito Santo!
Peça e Ele concederá a vida profunda e interior da graça e fidelidade a Deus como Jesus e a Virgem Maria viveram.
É preciso corresponder aos apelos inefáveis, aos fortes gemidos e suaves admoestações e a configuração que vêm do Espírito Santo.

O Batismo nos uniu à Santíssima Trindade e ao Espírito Santo.

Quando comungamos, recebemos a Jesus e a Trindade e o Espírito Santo. Os Três são inseparáveis no mistério de um mesmo e único amor Indivisível.

O Espírito Santo nos forja "à altura e à profundidade de Jesus" para a Glória de Deus em nome de Jesus, eterna e santamente sobrenatural.:

"possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade,
e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus."
Efésios 3:18,19

São Paulo reconhece a ação do Espírito Santo para nos tornar íntimos de Deus mediante a prática do Amor e evitando corajosamente o pecado, o Cristão pode viver o Mistério de Jesus ou a sua Plenitude alicerçada na efusão dos dons e da Pessoa do Espírito Santo, que nos comunica o Mistério de Amor da Trindade na vida e na prática da fé e na vida sincera da Igreja como comunidades que se coloca iluminada pelo Paráclito, Rumo ao Céu:

A Igreja é toda de Jesus - do Pai e do Espírito Santo, os três a pensaram, a quiseram e a forjaram desde a encarnação, a morte de Jesus na Cruz e Pentecoste. A Igreja, que vem dos apóstolos e em nome de Jesus sob o barco de Pedro e a pregação de Paulo

"Esse mistério não foi dado a conhecer aos homens doutras gerações, mas agora foi revelado pelo Espírito aos santos apóstolos e profetas de Deus..."
Efésios 3:5

"A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais,
de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor,
por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele."
Efésios 3:10-12

A oração, mediante a fé, e a evangelização viva, gerando comunidades de fé ou igreja, a ação de Paulo Convertido nos testifica a grandeza da ação do Espírito Santo na comunidade, nos cristãos e no mundo...
 E o amor puro de Deus e a cruz e a vinda do Espírito Santo sobre a Igreja são ainda provas suficientes da misericóridia de Deus uno e Trino sobre nós até a consumação dos tempos:

"Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito..." Efésios 3:16

"...para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor,
e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus.
Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós,
a ele seja a glória na Igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre! Amém!" Efésios 3:17-21

Nesse contexto, "Até que todos cheguemos à unidade da fé", São Paulo, "prisioneiro de Cristo Jesus por amor de vocês, gentios," (Efésios 3:1) exorta a todos que creem em Jesus (também "Dom de Deus" para nós, Cristo se tornou cativo por nós ao se encarnar e na Ascensão ao Céu, enviou o Dom do Alto - o maior Dom O Espírito Santo. Jesus "Subindo ao Alto, levou cativo o cativeiro [venceu o demônio, o pecado e a morte eterna... ] e deu dons aos homens." [Digo, repito: o maior Dom O Espírito Santo] (Efésios 4:8)  e no Espírito de Deus a viver:
-  a fé trinitária, cristocêntrica e pneumática - com "Um só Deus, uma só Fé, um só Batismo, uma só esperança... (Ef. 4,  "Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo." (Efésios 4:7),
- aceitar o mistério de Deus, "unidade do Espírito e o vínculo da paz e corpo místico do Espírito " (Ef. 4, 3.
- a conversão e o "aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo" (Efésios 4:12),
"Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;
Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo."
Efésios 4:12,13

"Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.
Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo."
Efésios 4:3-7

O ESPÍRITO SANTO E OS SACRAMENTOS DA IGREJA CATÓLICA

J B Pereira

Os sacramentos da igreja católica nos comunicam a Trindade e o Espírito Santo com caráter ou sinal indelével para a eternidade.
Somos destinados ao Céu, mas precisamos corresponder com uma vida cristã autêntica e sadia e espírito de solidariedade e respeito ao criador e às criaaturas todas.

Especialmente, os sacramentos da Iniciação Cristã comunicados pela Igreja Católica no Catecumenato e na Páscoa ou outra oportunidade que convier ao bispo para o bem do batizando, crismando e a sua recepção da Eucaristia.

Na Santa Missa, o Espírito Santo é invocado várias vezes, especialmente antes da consagração ou EPICLESE:
"- Santificai pelo Espírito Santo as oferendas para serem consagradas,
 a fim de que se tornem o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo., que nos mandou celebrar este mistério."
(Oração Eucarística III,nº 15)

Nas doxologias na missa e em outras orações da piedade católica, sempre aparece o Espírito Santo. A Trindade é invocada no sinal da Cruz e no persignar-se (com  3 pequenas cruzes...)

Por exemplo, na Epifania ou Festa dos Reis Magos, o Espírito Santo é invocado 11 vezes durante a Santa Missa. Editora Santuário. Folheto Deus Conosto, ano XLIX - Nº 2 - 06/01/2019. 4 p.

Na Crisma ou Sacramento da Maturidade Cristã, o Bispo nos traça o sinal da cruz na testa com o santo óleo do Crisma (bento na 5ª - feira Santa jpelo Bispo local), que nos diz alto:
"- Por este sinal, receba o Dom do Espírito Santo."
Isso nos lembra as aparições de Jesus no Cenáculo onde dizia a mesma palavra e lhes deu dons e o poder de perdoar os pecados.

A confissão ou Penitência também nos comunica e nos desperta as maravilhas do Espírito Santo segundo a contrição e a santa Vontade de Deus para o penitente ou convertido. Jesus comunicou o sacramento aos apóstolos para o perdão dos pecados cometidos após o Batismo a favor da Salvação das pessoas.
Jesus dizia aos apóstolos sobre a confissão quando lhes apareceu no Cenáculo dizendo:
"- Recebam o Espírito Santo. Perdoem os pecados e serão perdoados..."

O Espírito de Deus em hebraico é Ruah (em grego: "pnema" - (espírito, «hálito, ar») - mais do que simplesmente dizer: só - vento ou sopro).
Elias conversou com Javé na brisa depois da tempestade e do incêndio da montanha...


"Então ele se levantou, comeu e bebeu. Fortalecido com aquela comida, viajou quarenta dias e quarenta noites, até que chegou a Horebe, o monte de Deus.
Ali entrou numa caverna e passou a noite. E a palavra do Senhor veio a ele: "O que você está fazendo aqui, Elias? "
Ele respondeu: "Tenho sido muito zeloso pelo Senhor, Deus dos Exércitos. Os israelitas rejeitaram a tua aliança, quebraram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me".
O Senhor lhe disse: "Saia e fique no monte, na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar". Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas diante do Senhor, mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto.
Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. E depois do fogo houve o murmúrio de uma brisa suave.
Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna. E uma voz lhe perguntou: "O que você está fazendo aqui, Elias? "
Ele respondeu: "Tenho sido muito zeloso pelo Senhor, Deus dos Exércitos. Os israelitas rejeitaram a tua aliança, quebraram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me".
O Senhor lhe disse: "Volte pelo caminho por onde veio, e vá para o deserto de Damasco. Chegando lá, unja Hazael como rei da Síria.
Unja também Jeú, filho de Ninsi, como rei de Israel, e unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, para suceder a você como profeta."

1 Reis 19:8-16

__________

CONCEITOS ETIMOLÓGICOS DA ESPIRITUALIDADE NO ESPÍRITO SANTO

J B Pereira

Sua inefabilidade, infabilidade, inexorabiidade, engendra o Amor=Ágape

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." 1 Coríntios 13.13.

Em hebraico, amor é atitude de liberdade e afeição ; .

E em grego:  Ágape é o amor maior do que eu ou o amor radical e divino - incondicional; filia é o amor global - entre a família, entre amigos, um desejo ou a apreciação de uma atividade, bem como entre amantes; Storge: é a afeição natural e familiar; eros é a concupiscência da carne (Epithumia)  .
A palavra Amor vem do latim - amor.


O Espírito Santo é fonte de santidade, sabedoria e muitos outos dons e frutos segundo a espiritualidade judaico-cristã. É relevante mostrar que sua pessoa nos confere e infunde as virtudes teologais (Fé, Esperança e Caridade) e as virtudes Cardiais:

1. "Prudência (originalmente “sapientia” que em latim significa conhecimento ou sabedoria), dispõe a razão para discernir em todas as circunstâncias o verdadeiro bem e a escolher os justos meios para o atingir. Ela conduz a outras virtudes, indicando-lhes a regra e a medida", sendo por isso considerada a virtude-mãe humana.
2. Justiça, que é uma constante e firme vontade de dar aos outros o que lhes é devido;
3. Fortaleza (ou Força) que assegura a firmeza nas dificuldades e a constância na procura do bem;
4. Temperança (ou Moderação) que "modera a atracção dos prazeres, assegura o domínio da vontade sobre os instintos e proporciona o equilíbrio no uso dos bens criados", sendo por isso descrita como sendo a prudência aplicada aos prazeres.[3]"
FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Virtudes_cardinais

"Segundo a Igreja Católica Apostólica Romana existem quatro virtudes cardinais que polarizam todas as ou­tras virtudes humanas. O conceito teológico destas quatro virtudes foi derivado inicialmente do esquema de Platão e adaptado por Santo Ambrósio de Milão, Santo Agostinho de Hipona e São Tomás de Aquino."
Wikipédia

As virtudes infusas pelos Espírito Santo nos ajudam a vencer em nós
os pecados capitais, que negam a graça santificante até formar, infelizmente, o pecado mortal ou "segunda morte" (que nos afasta de deus e nos impurra ao inferno) na alma:

"Soberba, em latim superbia
Avareza, em latim avaritia
Luxúria, em latim luxuria
Inveja, em latim invidia
Gula, em latim gula
Ira, em latim ira
Preguiça, em latim acedia"

"Os sete pecados capitais

Gula
A gula é o desejo insaciável por comida e por bebida. Segundo tal visão, a gula também está relacionada com o egoísmo humano: querer adquirir sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça. A gula seria controlada pelo recurso à virtude da temperança

Ganância
A avareza ou ganância é o apego excessivo e descontrolado aos bens materiais e ao dinheiro. Pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar como se fosse Deus algo que não o é. É considerado o pecado mais tolo, por se firmar em possibilidade

Luxúria
A luxúria é o desejo passional e egoísta por todo o prazer corporal e material. A luxúria é definida, por vezes, como desejo perante o prazer sexual mal administrado, embora incorpore outros tipos de desejo, como o da comida, o da bebida e o da superioridade em relação aos demais. Por este entender, a luxúria está também bastante relacionada com a gula, a soberba e a avareza, pois, através de ambas, o pecador deseja adquirir o prazer. Também pode ser entendida em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.

Ira
Conhecida também por cólera, é o sentimento humano de externar raiva e ódio por alguma coisa ou alguém. É o forte desejo de causar mal a outro, e um dos grandes responsáveis pela maior parte dos conflitos humanos no transcorrer das gerações. Sua virtude é o Perdão.

Inveja
A inveja (do latim invidia) 'é o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. É considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual. O invejoso ignora tudo com que foi abençoado e que possui, para cobiçar o que é do próximo.

A inveja é frequentemente confundida com o pecado capital da avareza, um desejo por riqueza material que pode ou não pertencer a outrem. Na forma de ciúme, a inveja é proibida pelos Dez Mandamentos da Bíblia.

Preguiça
Do latim acedia. A pessoa com este pecado capital é caracterizada pela Igreja Católica como alguém que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva a uma inatividade acentuada.

Orgulho
A soberba (do latim superbia) é conhecida também como orgulho. Está associada a orgulho excessivo, arrogância e vaidade. A Soberba consiste em ser superior a todos, isso fez com que Lúcifer se sentisse mais alto que o próprio Deus.

Em paralelo, segundo o teólogo São Tomás de Aquino, a soberba era um pecado tão grande que ficava fora de série, devendo ser tratada em separado dos restantes pecados e merecendo atenção especial. Aquino tratava a questão da vaidade como sendo um pecado em separado, mas a Igreja Católica decidiu unir a vaidade à soberba, acreditando que neles havia um mesmo componente de vanglória, o que levaria ao seu estudo e ao seu tratamento conjuntos."

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pecado_capital

_________

O ESPÍRITO SANTO E A TEOLOGIA PAULINA

J B Pereira

O Espírito de Deus nos ajuda a vencer o mal, o pecado e a morte eterna.
Ele nos fortalece na prática do bem e das virtudes, conselhos e preceitos do Santo Evangelho como as Bem-Aventuranças de Jesus.
Tudo para a Gloria de Deus e a salvação das almas como o querer da Vontade de Deus sobre tudo e sobre todas as coisas criadas e criaturas, acima dos laços parentais e de amigos. O bem de Deus é o bem do homem e da mulher livres do pecado e abertos à graça divina que nos levam à visão face a face de Deus após a morte no Reino dos Céus.

A SHEKINAH ou presença de Deus ou do Espírito Santo é visivel pela fé e pela sabedoria de Deus aos seus eleitos em sinais de amor... É uma presença sutil, forte, ousada e moderada conforme a Vontade de Deus e a necessidade do eleito. Ele aparece na reflexão dos santos, na coragem intrépita dos mártires e confessores, a sabedoria invulgar e profunda dos doutores e doutoras, a resistência dócil e firmemente ousada dos virgens e das virgens...

Na horal da cruz que carrega o iluminado e ao que corresponde ao Espírito Santo, o dom da fortaleza logo é infundido. Ele é a fonte da sabedoria e bondade para com todos, especialmente aos inimigos e algozes.

É o Advogado Celestial da causa dos santos e das santas no céu e na Terra, em todo lugar e na Igreja, para a Glória de Vossa Majestade Eterna e seu Filho Unigênito.
Consola os que são de Jesus e os que são bem-aventurados, ou seja, vivem a santidade do mistério de Deus e das Bem-Aventuranças e suportam todo tipo de dor, perseguição, maldades, torturas, mortes... provações mil... Deus é com os seus santos e suas santas... Não nos deixa jamais, nunca nos abandona e nunca retira de nós seu Espírito Santo. Amém. Aleluia!
É o Prometido, promessa, Realidade em Pessoa, Paráclito ou Advogadus Celestial e o Consolador Divino em favor de Deus e em nome de Jesus a favor da comunidade apostólica e da Igreja como continuadora da comunidade de fé. (Cf. Jo 14, 16. 26; Jo 15, 26;16, 7)

Ele é o Espírito de Jesus, o Espírito do Pai, da Hora de Jesus, de Pentecostes, da Verdade, do Amor Divino Puro, da Realização das Promessas de Jesus na Igreja para a Glória de Deus Pai.
(Gl 3, 14;  Ef. 1, 13)


Vivendo este Amor e este Amor a Deus e ao Amor à Verdade, a graça do Paráclito é abundante em vida e salvação a favor da fé cristã católica e ecumênica, para que haja um só rebanho e só pastor e Senhor.

No Espírito Santo correspondemos à filiação do Pai, à adoção que nos mereceu Jesus. Ele mesmo nos sustenta nesta Verdade de Fé para o bem da Igreja e da nossa salvação eterna.
Para que com Elel, possamos amar a Deus sobre tudo e sobre todos, amar de verdade e em liberdade cristã dos filhos e das filhas de Deus em nome de Jesus que ama, salva, perdoa e nos conduz ao Pai pelo Espírito Santo.

Cabe-nos sim e portanto, amar o Espírito Santo com todo coração e buscar sua inspiração para nossa vida cristã e na oração silenciosa e meditativa da Bíblia, a recepção dos sacramentos, a devoção filial
à vrigem Mãe de Deus, fidelidade à Igreja e ao Sumo Pontífice, conhecimeno dos domemntos e da doutrina socias da Igreja,viver a ética cristã, perdoar como Jesus, conhecer e aprofundar a vida dos santos
e das santas como modelos de vida cristã e seguimento de Jesus...

Esse vínculo puro com o ESpírito santo  é de Paz, da graça de Deus,
que nos tornamos filhos de fato em Jesus e para a Igreja como Mãe e Mestra.
O Espírito Santo sustenta nossos santos e puros propósticos e projetos de viver o amor de Deus e seguir as inspirações e conselhos do Espírito Santo em cada momento e provação da vida.
(Rm 8,j 15 e gal 4, 6)

Então, o Espírito Santo jamais é oposto ao projeto de Deus Pai e de Jesus. Há uma coesão e coerência santa e pura no Mistério de Deus Uno e Trino. Deus não pode errar, negar a si mesmo e nem falhar...
É perfeito em seu amor e na sua concepção de nós e do mundo...

Amemos e adoremos o Espírito Santo junto com o Pai e o Filho. Peçamos a Virgem Maria - Filha do Pai Eterno, Mãe do Filho Eterno, Esposa do Espírito Santo santas consolações e conselhos para nos unir e seguir com carinho, fé e fidelidade os dons e os frutos do Espírito Santo
em nós e a favor da Igreja no mundo.
(I Cor 6, 11, 7, 40)


O ESPÍRITO SANTO NA VISÃO DE SÃO JOÃO EVANGELISTA

J B Pereira


Desse modo, certamente, amando,  crendo, adorando, vivendo no Espírito Santo, o mesmo nos revela a Glória que é Deus e o mistério
de Jesus Amorl, para a qual nascemos, existimos, e movemos, aqui e eternamente. Amém. (Jo 16, 14; Jo 17, 22)

Eis o mistério da nossa fé e da Igreja!

Eis o mistério da nossa fé, segundo Gregório de Nissa: não se pode confessar Jesus Senhor a não ser na graça e na ação do Espírito Santo. (Cf. 1  Cor 2, 11.)

Busquemos como São Paulo, Jesus na Cruz e a realidade da Nova Criatura. Gl 6, 8.  A Parêntese paulina ou liberdade em Jesus vem
do amor a Deus e da liberdade do Espírito de Deus em nós.
Gl. 5, 5.25.

_________


O ESPÍRITO SANTO E A UNIDADE DA IGREJA

J B PEREIRA

"Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles."
Mateus 18:20

A eclesiologia tem foco na ação messiânica de Jesus em sua Igreja, sem descuidar da relação da unidade da Igreja cuja permanência no mundo e a solidez da fé católica romana na experiência do Ressuscitado e no Espírito Santo.

A vida e o conhecimento de Jesus intimamente com o Pai são igualmente legítimas e eternas com o Paráclito, O Qual continua a missão de Jesus na Igreja e no mundo, conforme a Vontade Divina de Deus Pai.

"... assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas.
Tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. É necessário que eu as conduza também. Elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor.
Por isso é que meu Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la.
Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai"
João 10:15-18

Nesse texto belíssimo joanino, vemos a experiência de Jesus Pastor (Salmo 23) e, implicitamente, a presença inegável do Espírito Santo confirmando tudo do Pai no Filho e vice-versa.

Os três da Trindade estão sempre juntos e santamente unidos no Amor e para o bem da humanidade.

O Espírito Santo configura a unidade da Igreja e sua diversidade de dons e carismas e frutos na vida espiritual e pastoral, conforme a Sã doutrina da Igreja, dos Padres da Igreja, dos Papas, dos concílios, dos doutores da Igreja e os missionários e os leigos consagrados ou não em diversos movimentos espirituais e religiosos no mundo todo. Merece aqui menção a ação do Espírito santo a favor da Unidade e da Oração pela Unidade dos Cristãos - esforços de Chiara Lubic (Focolares). Os vicentinos, os irmãozinhos de Foucout, os salesianos, os orionitas, as tevês catolicas como as rádios do Vaticano, RS21, Canção Nova, Rede Aparecida, etc.

O perdão e a compaixão são sinais de conversão em Jesus pela fortaleza do Espírito Santo em nós para a Unidade dos Cristãos e nossas pastorais de comunicação e de ação social ou pastoral Carcerárias e nas comunidades periféricas e entre os mais pobres e migrantes ou refugiados ou mendigos.

Os Laços do amor vêm do Espírito Santo da Igreja em Saída como gosta de nos falar doce e firmemente o Papa Francisco desde o Ano da Misericóridia.

O Espírito Santo consolida a ética cristã. Regeita tudo que fere a dignidade de Deus, dos homens e das mulheres, seus filhos e filhas.

O Espírito Santo fecunda a evangelização à luz do projeto de Deus.

Ele é aproximação, perdão, compaixão em nome de Jesus, amor infinito do Pai, alegria redentora e efusiva, fomento de salvação ou sede de justiça, coragem de viver para o irmão e dar a vida pelo outro, incrementar e alicerçar as opções pelos jovens e pobres, sem descuidar de todos os outros filhos de Deus.

Com a doutrina social da Igreja, à luz do Santo Evangelho, o Kerigma de Jesus tem efeito magnifico e sutil nas grandes e pequenas atitudes dos homens e mulheres de Deus para vencer as desigualdades sociais e os abusos de direito - que em cada irmão e irmã se fere a dignidade da pessoa humana, seja quem for, além de um respeito à ecologia.

O Espírito Santo suscita homens novos e mulheres novos na construção de um mundo solidário segundo o projeto de Deus com políticas públicas e ética ecumênica e cristã saudáveis em educação, lazer, transporte, segurança, saúde...

A sociedade toda ganha quando se ouve os conselhos do Espírito Santo em carismas, graças, bênçâos, dons, frutos da vida interior e social segundo o amor de Deus em cada um e nas comunidades.

Veja o trabalho de servos de Deus como Nhá Chica em Baependi a favor dos afrodescendentes e colonos mineiros; Serva de Deus Madre Cecília do Coração de Maria em Piracicaba, SP, a favor de missionários capuchinhos e órfãos e meninas grávidas no fim do século XIX até a metade do séc. XX, Frei Sigrist com a evangelização entre favelados de Piracicaba e a construção de casas para eles (ele mesmo foi morar em casa de chão batido e pobre); a Irmã Dulce diante das pessoas pobres e a criação de hospital; Santa Paulina com a visita aos moradores de rua e assistência a hospitais.

Outra forma de ação do Espírito na alma e no coração das pessoas é a conversão radical pela graça de um passo decisivo: o perdão é a solução e o caminho seguro de ir a Deus e conquistar o irmão.


“O amor cobre uma multidão de pecados”
 (1Pd 4,8)
ou "Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados."
(I Pedro 4 : 8)
'O amor sim apaga multidões de pecado, pois o amor é a essência de Deus.'
 "Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor."
 (I João 4 : 8)
http://arqrio.org/formacao/detalhes/33/o-amor-cobre-uma-multidao-de-pecados-1pd-4-8


A outra ação eficaz do Espírito Santo na alma com o perdão e a compaixão e a graça da reconciliação com Deus e com os irmãos, a garanatia da salvação eterna em nome de Jesus.

Assim, o Espírito Santo como em São Felipe Neri, São João Bosco, São Domingos Sávio, Tereza de Calcutá, Mazarello, São Vicente de Paulo, Frederico Ozanan e companheiros, Padre Rodolfo Komerick, Dulce, Nhá Chica ou Francisca de Paula de Jesus, Frei Galvão, Ir. Paulina, Ir. Faustina, tantos outros heróis da fé católica.

E o verdadeiro serviço aos pobres, aos abandonados, aos rejeitados, aos humilhados, mendigos, favelados, migrantes, indignas, afrodescendentes, operários, carcerários, prostitutas, populações rurais e urbanas empobrecidas e com problemas de infraestruturas de serviços e assistências e fome e sujeitas à violência e disputas entre gangues e polilciais.


Nesse sentido, o mérito e o múnus do Espírito Santo na Igreja é especialíssimo e profundíssimo visto que é livremente providencial, receptivo, criativo, ecumênico, ético, saudável, do bem e para o Bem de Deus e das almas todas.

Ou seja, sua ação está viva em nós e nos outros que fazem o bem para a sociedade e as igrejas e as religiões e suas culturas. E o vento fortemente e suavemente amoroso capaz e eficaz para levar ao amor. Para despertar tudo de bom na gente!

"Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles."
Mateus 18:20

O Espírito Santo desperta em nós horror ao pecado e contra a injustiça, opressão, individualismo, relativismo ético vazio, competitividade predatória, terrorismo, pedofilia, homofobia, racismos, violências contra as mulheres, crianças, idosos, indígenas, afrodescendentes, migrantes ou estrangeiros.

Esta experiência sincera e histórica é forjada em mártires e o testemunho vivo da Patristica sobre o viver Jesus e o respeito aos pequenos. A justiça social e a caridade cristã são indiassociaveis.

Também o profetismo bíblico no-lo confirmam. Veja que defenderam o pobre, a viúva e o estrangeiro à medida que anunciação a ação libertadora de Javé no Exódo e combatiam as formas arrogantes de idolatria em Israel e nas outras nações vizinhas.

"A justiça, somente a justiça seguirás; para que vivas, e possuas em herança a terra que te dará o Senhor teu Deus."
Deuteronômio 16:20

Só o Espírito Santo com os Dons, ou seja, com sua linda pessoa pode nos plenificar e salvar, nos direcionar correta e eticamente no plano de Deus e no sentido da nossa vida em dialética de perder e ganhar para a glória de Deus em nome de Jesus e para o amor e olhar da Virgem Mãe.

O Kerigma de Jesus é possível no sopro e no fogo, na brisa e na alegria do Espírito Santo em nós à medida que nos abramos à vontade divina de Deus Pai.

O papa Francisco noa adverte no gesto de olhar para o Alto como os Magos e o conselho de São Paulo aos Colossenses - Buscai as coisas do Alto onde está Jesus... deixai as coisas antigas e dos pagãos. Deixai as paixões de lado e a palavra vã e turpe...

"lguns se contentam com a falsa segurança dos ídosos. Alguns bastam com a saúde, dinheiro, lazer, Esquecem de olhar as estrelas...de sonhar, de anelar por Deus, de esperar a sua verdade. é preciso meta alta..."

A nossa meta - escopo e objeto e projeto - é seguir, amar, conhecer, servir, honrar, buscar, adorar, para viver um dia com Jesus  Luz e Pleno de Vida Eterna - ETERNAMENTE.

O Espírito Santo é o espírito desse engajar-se em e por Jesus a favor do Pai e da salvação dos irmãos...
O Espírito Santo é o continuador da promessa da Aliança antiga na Nova.
O Espirito Santo é o Comunicador dos dons e da beleza do Céu - a Via do Absoluto em nós na cruz e na sua ação Pentecostal irrredutível (não é uma magia...)

Também, o Papa Leão Magno nos fala sobre a fé e as boas ações e as colocam à luz da unidade de Deus, é claro - a doxologia que inclui O ESPÍRITO SANTO DAS LUZES :

-" Amados (correspondei à graça), deveis ser úteis para que no Reino de Deus, aonde se chega pela fé reta e as boas obras, resplandeçais como filhos da LUZ, por Nosso Senhor Jesus Cristo na Unidade do Pai e do Espírito Santo por todos os séculos dos séculos. Amém."
(Sermo 3º, efifania, 1-3.5: PL  54, 240 - 244)

A alegria verdadeira - Gaudium - vem do Espírito Santo quando estamos no estado de graça, sem o pecado mortal. Essa alegria de Jesus foi vivida por Maria, os magos, José, os pastores, os santos...


O Espírito Santo é a fortaleza dos mártires e nas provações e na dor.
Santo Agostinho descreve o martírio de São Vicente - diácono - contra Dioclesciano Imperador em Saragoça, em que "a carne padecia e o Espírito falava; não apenas se refutava a impiedade, mas a fraqueza se fortalecia."
(Sermo 276, 1-2, PL 38, 1256)

Jó 23:11
 "Meus pés seguiram de perto
as suas pegadas;
mantive-me no seu caminho,
sem desviar-me."

"Quando, porém,
vos levarem às sinagogas,
perante os magistrados e as autoridades,
não vos preocupeis
com o que haveis de falar
em vossa defesa,
porque o Espírito Santo vos inspirará
naquela hora
o que deveis dizer."
Lucas 12:11,12

"8 Mais do que isso,
considero tudo como perda,
comparado com
a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor,
por cuja causa
perdi todas as coisas.
Eu as considero
como esterco
para poder ganhar a Cristo."
Filipenses 3:8

"10 Quero conhecer a Cristo,
ao poder da sua ressurreição
e à participação em seus sofrimentos,
 tornando-me como ele em sua morte."
Filipenses 3:10

"Maria foi a primeira a vivenciar antecipadamente a vinda do Espírito Santo. Lc 1, 35. 'Deus Espírito Santo comunicou dons inefáveis à sua Esposa." Luís Maria Montfort. Com a Descida do Espírito Santo,os apóstolos, animados pela virgem Santíssima, venceram seus temores e, destemidos, proclamvam o Evangelho. Ali era formada a primeira comunidade cristã, com o nascimento da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. (...) Maria, é aquela que nos molda, preparando-nos para acolher o Espirito Santo. Rezemos: " Vinde Espírito Santo, enchei o coração dos vossos fiéis e acendei neles o Fogo do Vosso Amor. Enviai Vosso Espírito Santo e tudo será craido renovareis a face da Terra.... Por Cristo, Senhor Nosso. Amém!" - Escrito de Valdinei Ant. Tonin, fundador da Comunidade Theotokos, Piracicaba, SP, folheto, Reconciliai-vos: Pentecostes - A descida do Espírito Santo. maio , edição 54. p. 1.
 
________________________

Palavra de Vida – Janeiro de 2018

https://www.focolare.org/pt/news/2017/12/28/palavra-de-vida-janeiro-de-2018/

A Palavra de Vida deste mês cita um versículo do hino de Moisés, um trecho do Antigo Testamento no qual Israel exalta a intervenção de Deus na própria história. É um canto que proclama a Sua ação decisiva para a salvação do povo, no longo percurso que vai da libertação da escravidão no Egito até a chegada à Terra Prometida.

É uma caminhada cheia de dificuldades e sofrimentos, mas guiada com segurança pela mão de Deus, também com a colaboração de homens como Moisés e Josué, que se colocam a serviço desse plano de salvação.

“Tua direita, Senhor, é majestosa em poder.”

Quando pensamos no “poder”, facilmente associamos essa palavra à força da dominação, que muitas vezes é causa de abusos e conflitos entre pessoas e entre povos. Ao passo que a palavra de Deus nos revela que o verdadeiro poder é o amor, tal como se manifestou em Jesus: Ele vivenciou toda a experiência humana até à morte, para abrir-nos o caminho da libertação e do encontro com o Pai. Graças a Ele, manifestou-se o poderoso amor de Deus pelos homens.

“Tua direita, Senhor, é majestosa em poder.”

Se olharmos para nós mesmos, devemos reconhecer honestamente os nossos limites. A fragilidade humana em todas as suas expressões – física, moral, psicológica, social – é uma realidade inegável. Mas é justamente aí que podemos experimentar o amor de Deus. Com efeito, Ele quer a felicidade para todos os homens, seus filhos, e por isso está sempre disponível a oferecer a sua ajuda poderosa a todos os que se colocam com docilidade nas suas mãos para construir o bem comum, a paz, a fraternidade.

Esta frase foi escolhida com esmero para celebrar neste mês, no hemisfério Norte, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos[1]. Quantos sofrimentos fomos capazes de causar uns aos outros nesses séculos de separação, escavando fossos e alimentando desconfianças, dividindo comunidades e famílias.

“Tua direita, Senhor, é majestosa em poder.”

Sentimos a necessidade de pedir com a oração a graça da unidade, como dom de Deus; ao mesmo tempo podemos também oferecer-nos para sermos Seus instrumentos de amor na construção de pontes.

Em 2002, durante um congresso do Conselho Mundial de Igrejas, em Genebra, Chiara Lubich foi convidada a apresentar o seu pensamento e a sua experiência. Ela disse: “O diálogo se realiza deste modo: como primeira coisa, colocamo-nos no mesmo plano do nosso interlocutor, seja ele quem for; depois o escutamos, fazendo o vazio completo dentro de nós (…). Dessa maneira acolhemos o outro e o compreendemos (…). E assim, tendo sido escutado com amor, o outro é estimulado a querer ouvir também a nossa palavra”.[2]

Neste mês poderíamos aproveitar os nossos contatos de cada dia para consolidar ou recuperar relacionamentos de estima e amizade com pessoas, famílias ou grupos pertencentes a Igrejas diferentes da nossa.

E por que não estender a nossa oração e a nossa ação também às divisões existentes dentro da nossa própria comunidade eclesial, bem como na política, na sociedade civil, nas famílias? Poderemos também nós testemunhar com alegria: “Tua direita, Senhor, é majestosa em poder.”

Letizia Magri

_________________________________________

[1] No hemisfério Sul a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é celebrada entre a Ascensão e Pentecostes (em 2018 será de 13 a 20 de maio).

[2] Cf. C. Lubich, A unidade e Jesus crucificado e abandonado, fundamento para uma espiritualidade de comunhão. Genebra, 28 de outubro de 2002.

_______________

"Todo aquele que tiver falado contra o Filho do Homem obterá perdão, mas aquele que tiver blasfemado contra o Espírito Santo não alcançará perdão."
Lucas 12:10
Os 6 pecados contra o Espírito Santo

https://pt.aleteia.org/2018/05/03/os-6-pecados-contra-o-espirito-santo/

Redação da Aleteia / Senza Pagare | Maio 03, 2018

"Essencialmente, são 6 manifestações de um só e mesmo pecado: rejeitar a graça de Deus a ponto de proibi-Lo de nos perdoar e salvar."
Diz o Evangelho, em Mateus, 12, 32:

“E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro”

"Os pecados contra o Espírito Santo consistem na rejeição da graça de Deus; trata-se da recusa da salvação, da rejeição completa perante a ação, os convites incessantes e as advertências do Espírito Santo. São pecados em que a bondade de Deus é colocada em questão. É pecado por pura malícia, contrário à bondade que é o Espírito Santo. A vontade da pessoa que peca é tão endurecida que ela não deseja a misericórdia de Deus e rejeita a Sua bondade.

O pecado contra o Espírito Santo é imperdoável precisamente porque é o próprio pecador quem impede Deus de perdoá-lo. Como Deus respeita a liberdade com que nos criou, Ele respeita a decisão do pecador de negar-se firmemente a ser perdoado.

O Papa São Pio X ensinou, no seu Catecismo Maior, que são seis os pecados contra o Espírito Santo:


1º – Desesperar da salvação, quando a pessoa perde as esperanças na salvação, julgando que a sua vida já está perdida e que se encontra condenada, antes mesmo do Juízo. Julga que a misericórdia divina é pequena. Não crê no poder e na justiça de Deus.

2º – Presunção de salvação, quando a pessoa cultiva na sua alma uma ideia de perfeição que implica um sentimento de orgulho. Considera salva pelo que já fez. Apenas Deus sabe se aquilo que fizemos merece o prêmio da salvação ou não. A nossa salvação pode ser perdida, até o último momento da nossa vida, e Deus é o nosso Juiz Eterno. Devemos crer na misericórdia divina, mas não podemos usurpar o atributo divino inalienável do Juízo. O simples facto de já se considerar eleito é uma atitude que indica a debilidade da virtude da humildade diante de Deus. Devemos ter a convicção moral de que estamos certos nas nossas ações, mas não podemos dizer que aos olhos de Deus já estamos definitivamente salvos. Os calvinistas, por exemplo, afirmam a eleição definitiva do fiel, por decreto eterno e imutável de Deus. A Igreja Católica ensina que, normalmente, os homens nada sabem sobre o seu destino, excepto se houver uma revelação privada, aceite pelo sagrado magistério. Por essa razão, os homens não se podem considerar salvos antes do Juízo.

3º – Negar a verdade conhecida como tal pelo magistério da Santa Igreja, quando a pessoa não aceita as verdades de fé (dogmas de fé), mesmo após exaustiva explicação doutrinária. É o caso dos hereges. Considera o seu entendimento pessoal superior ao da Igreja e ao ensinamento do Espírito Santo que auxilia o sagrado magistério.

4º – Inveja da graça que Deus dá aos outros. A inveja é um sentimento que consiste em irritar-se porque o outro conseguiu algo de bom. Mesmo que possua aquilo ou possa conseguir um dia. É o ato de não querer o bem do semelhante. Se eu invejo a graça que Deus dá a alguém, estou a dizer que aquela pessoa não merece tal graça, tornando-me assim o juiz do mundo. Estou a voltar-me contra a vontade divina. Estou a voltar-me contra a Lei do Amor ao próximo. Não devemos invejar um bem conquistado por alguém. Se este bem é fruto de trabalho honrado e perseverante, é vontade de Deus que a pessoa desfrute daquela graça.

5º – Obstinação no pecado é a vontade firme de permanecer no erro mesmo depois da ação do Espírito Santo. A pessoa cria o seu critério de julgamento ético. Ou simplesmente não adota ética nenhuma e assim aparta-se da vontade de Deus e rejeita a Salvação.

6º – Impenitência final é o resultado de toda uma vida de rejeição a Deus. O indivíduo persiste no erro até o final, recusando arrepender-se e penitenciar-se, recusa a salvação até o fim. Consagra-se ao adversário de Cristo. Nem mesmo na hora da morte tenta aproximar-se do Pai, manifestando humildade. Não se abre ao convite do Espírito Santo.

_______


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ELETRÔNICAS


BÍBLIA DE JERUSALÉM - Paulus: 1973
https://www.pdflivros.com.br/2014/11/biblia-de-jerusalem.html

Bíblia Jovem: Youcat , Fundação Youcat
https://www.paulus.com.br/loja/appendix/4533.pdf

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA
http://www.paroquiaz.org/downloads/acolitos/livros/compendio.pdf


IMITAÇÃO DE CRISTO - Livro III - Da Consolação Interior - CAPÍTULO 1: Da comunicação íntima de Cristo com a alma fiel
http://www.monergismo.com/textos/vida_piedosa/imitacao_cristo_2.htm

Palavra de Vida – Janeiro de 2018
https://www.focolare.org/pt/news/2017/12/28/palavra-de-vida-janeiro-de-2018/

Os 6 pecados contra o Espírito Santo
Redação da Aleteia / Senza Pagare | Maio 03, 2018
https://pt.aleteia.org/2018/05/03/os-6-pecados-contra-o-espirito-santo/

Primeiros sete concílios ecumênicos
https://pt.wikipedia.org/wiki/Primeiros_sete_conc%C3%ADlios_ecum%C3%AAnicos


 TRATADO DA VERDADEIRA DEVOÇÃO À SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA
http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf


Youcat - Paulus, Editora - Páginas 263 . CAPÍTULO TERCEIRO
CREIO NO ESPÍRITO SANTO
http://www.paroquiaz.org/downloads/acolitos/livros/compendio.pdf


YOUCAT - Preparação para a Crisma Catequista
https://www.paulus.com.br/loja/appendix/4760.pdf
------------------------

ANEXOS

J B Pereira (organizador)


"Que são a vida dos Santos se não o Evangelho colocado em prática? ...
São Francisco de Sales

São modelos de vida em Cristo, e pelo seu testemunho são nossos intercessores junto a Deus.

 
Nenhuma pessoa humana chegou à eterna felicidade senão pela via da Cruz, e praticando as virtudes do Divino Mestre, da humildade, da paciência, da perseverança, mansidão, castidade, e um abrasado amor à Deus e ao próximo e uma rejeição ao mal e ao pecado.

Temos a Sagrada Escritura, os Mandamentos, os Sacramentos, a Doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana e os exemplos dos Santos.


> ORAÇÕES AOS SANTOS.
> NOVENA AOS SANTOS.

 
> SANTOS DO MÊS DE JANEIRO
> SANTOS DO MÊS DE FEVEREIRO
> SANTOS DO MÊS DE MARÇO
> SANTOS DO MÊS DE ABRIL
> SANTOS DO MÊS DE MAIO
> SANTOS DO MÊS DE JUNHO
> SANTOS DO MÊS DE JULHO
> SANTOS DO MÊS DE AGOSTO
> SANTOS DO MÊS DE SETEMBRO
> SANTOS DO MÊS DE OUTUBRO
> SANTOS DO MÊS DE NOVEMBRO
> SANTOS DO MÊS DE DEZEMBRO

http://www.derradeirasgracas.com/2.%20segunda%20p%C3%A1gina/Vida%20dos%20Santos..htm

_____________


O ESPÍRITO SANTO E A HAGIOGRAFIA CATÓLICA E OS SANTOS DO BRASIL

J B Pereira


No Brasil, já temos muitos santos, beatos e vários servos de Deus,  reconhecidos pela Santa Igreja, graças ao Paráclito e à Virgem Mãe Aparecida, Rainha e Padroeira de nossa Pátria.

Brasil terá mais 30 santos católicos
Os futuros santos serão André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro
sacerdotes diocesanos, Mateus Moreira e outros 27 companheiros leigos

...massacrados em 1645 nas localidades de Cunhaú e Uruaçu, no Rio Grande do Norte, durante a ocupação holandesa do Nordeste, por se negarem a abjurar da fé católica e aderir ao calvinismo, religião dos iinvasores.


https://www.emaisgoias.com.br/brasil-tera-mais-30-santos-catolicos/
______________


FONTE ABAIXO CITADA  - TODO RESPEITO E CONSIDERAÇÃO

SAIBA MAIS: TratadoDaVerdadeiraDevocao

Veja o TRATADO DA
VERDADEIRA DEVOÇÃO
À SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA

E FAÇA A CORRELAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO DE DEUS EM SUA VIDA.
__________________

“Eu amo aqueles que me têm amor” (Pr 8, 17).

Podemos fazer uma leitura atenta do tratado abaixo aplicando conceitos da mariologia à devoção verdadeira ao Espírito Santo.

TRATADO DA
VERDADEIRA DEVOÇÃO
À SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA
“Preparação ao Reino de Jesus Cristo”
Novíssima Versão Portuguesa
Fiel à Edição Original Francesa
2002 - 2003 - 2004 - 2005 - 2006 - - 2007

Primeira Edição Popular
do Serviço de Animação Eucarística Mariana,
cotejada com o original francês, bem como com edições
italiana, espanhola e diversas brasileiras.
Julho de 2002: 10.000 Exemplares
Nihil Obstat
Anápolis, 29 de junho de 2002
Pe. Mauro Duarte Chaves
Imprimatur
Dom Manoel Pestana Filho
Bispo diocesano de Anápolis (GO)
Anápolis, 29 de junho de 2002
Ficha Técnica
Título Original:
Traité de la Vraie Dévotion a la Sainte Vierge
Autor: São Luís Maria Grignion de Montfort
Capa: Virgem Adorante (Frá Filippo Lippi - 1406/1469) -
Firenze - Galeria Uffizi - Itália
Diagramação: Marcu Túlio Constantino de Oliveira
Desenhos: Ada Kostner - Itália
Editor: Prof. Edson José Reis
Revisão: Raphael Gomes Paes Leme Lôbo


TratadoDaVerdadeiraDevocao

http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf

"Artigo
"Sinais da falsa devoção e da Verdadeira Devoção,,,"

 [... ao Espírito Santo de Deus não é bom e nem saudável assim proceder: ...]

I. Falsos devotos e falsas devoções

Há sete espécies de falsos devotos e falsas devoções, a saber:

1. Os devotos críticos;
2. Os devotos escrupulosos;
3. Os devotos exteriores;
4. Os devotos presunçosos;
5. Os devotos inconstantes;
6. Os devotos hipócritas;
7. Os devotos interesseiros..

TratadoDaVerdadeiraDevocao

II. A Verdadeira Devoção

Depois de termos posto a descoberto e condenado as
falsas devoções... , é necessário estabelecer em poucas palavras a verdadeira, que é:"

[... ao Espírito Santo de Deus é bom e saudável]
1. Interior;
2. Terna;
3. Santa;
4. Constante;
5. Desinteressada."

TratadoDaVerdadeiraDevocao
http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf
___

TratadoDaVerdadeiraDevocao

http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf

"Por isso, quanto mais benevolência granjeares desta
augusta princesa e Virgem Fiel, mais pura fé terás em todo o teu
proceder:
- Uma fé pura,
- Uma fé viva e animada de caridade,
- Uma fé firme e inquebrantável
- Uma fé ativa e penetrante
- Uma fé corajosa
- Uma fé reluzente,

http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf
_______

TratadoDaVerdadeiraDevocao

"Artigo Segundo

http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf

"As Práticas da Verdadeira Devoção

I. As Práticas Comuns

115. São muitas as práticas interiores da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem.

Eis, em resumo, as principais:

1ª. Adorar o Paráclito com o Pai Eterno e Jesus Salvador e Senhor, , com o culto de Ladria ou Adoração que lhe é devido na Santíssima Trindade como a Terceira Pessoa Divina:
2º Honrá-LO, com fez a Virgem Mãe de Deus, ou seja, estimá-LO acima de todos os outros santos, como sendo Paráclito e Advogado Celestial enviado pelo Pai e por Jesus e com Jesus amá-Lo e reconhecê-LO no mistério de Deus e do Pai Eterno;
3ª. Meditar sesus Carismas e Dons e Frutos segundo a Revelação Cristã na Bíblia e na Tradiçao e documentos da Santa Igreja Católica Romana;
4ª. Contemplar as suas grandezas e Sublimidade Santíssima quando iluminou o profetismo e a Jesus Filho de Deus e a Igreja;
5ª. Dirigir-lhe atos de amor, de louvor e de reconhecimento;
6ª. Invocá-LO com todo o coração sincero e com amor e fé;
7ª. Oferecer-se e unir-se ao Paráclito pela sanfificação e conversão da Igrjea e das Almas e da própria conversão pessoal;
8ª. Fazer as suas ações com o fim de lhe agradar ao PARÁCLITO;
9ª. Começar, continuar e terminar todas as ações por INSPIRAÇÃO DO Espírito Santo a cada dia da vida e pedir-lhe santa hora de morte.

(...)

TratadoDaVerdadeiraDevocao
http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf

"“Todos os dons, virtudes e graças do Espírito Santo
são distribuídos pelas mãos de Maria, a quem Ela quer, quando, como e na medida que Ela quer” (São Bernardino)."

TratadoDaVerdadeiraDevocao
http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf
_________________

ORAÇÃO: Vinde, Espírito Criador,



“A situação no mundo é perigosa demais, muito perigosa”, disse e advertiu do perigo do materialismo, que “é a negação do espiritual e, por isso, precisamos” da ação do Espírito Santo.

Graças ao Espírito Santo, indicou, “começamos a viver novamente, encontramos a nós mesmos, nossa identidade, toda nossa humanidade”.

Esta é a oração de São João Paulo II rezava diariamente:

Vinde, Espírito Criador,

Visitai as almas dos Vossos fiéis?

E enchei da graça divina

Os corações que criastes!

Vós sois o nosso Consolador,


Dom do Deus Altíssimo,

Fonte viva, fogo, caridade,

E unção espiritual.

Vós derramais sobre nós os sete dons?

Vós o dedo da mão de Deus?

Vós o prometido do Pai?

Vós que pondes nos nossos lábios o tesouro da vossa palavra.

Acendei com a vossa luz a nossa inteligência?

Infundi o vosso amor nos nossos corações,

E com o vosso perpétuo auxílio

fortalecei a nossa débil carne.

Afastai de nós o inimigo?

dai­nos prontamente a paz,

Sede vós próprio o guia

E seguindo teus caminhos,

Evitaremos todo o mal.

Por Vós conheçamos o Pai,

e também o Filho?

da­nos crer sempre em Vós,

Espírito do Pai e do Filho.

Glória ao Pai, Senhor,

ao Filho que ressuscitou

e ao Espírito Consolador.

Por todos os séculos. Amém.

Enviai, Senhor, o Vosso Espírito.

E renovareis a face da terra.

Oremos

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por nosso Senhor Jesus Cristo,
na unidade do Espírito Santo. Amém.


https://www.acidigital.com/noticias/o-espirito-santo-ajudou-sao-joao-paulo-ii-com-matematica-e-comecou-grande-devocao-14125
___________

Vinde, Espírito Criador,
 
A devoção aos Santos exige um esforço do cristão de viver uma vida de santidade, conforme a vontade de Deus, segundo o Evangelho e o ensinamento da Igreja. Aí sim, tem sentido a devoção necessária a eles. Essa devoção é um caminho de graça para Deus, e não um fim em si mesmo. Podemos e devemos venerar as imagens e beijá-las com respeito, mas sem exagero e ritualismo mágico.

Prof. Felipe Aquino – www.cleofas.com.br
https://formacao.cancaonova.com/igreja/doutrina/o-culto-aos-santos/
________________

O ESPIRITO SANTO E OS SANTOS

J B PREREIRA

É considerada a Padroeira do Brasil, desde o ano de 1929.
 A sua história começou quando, em 1717, um grupo de pescadores
que estavam navegando no Rio Paraíba estavam tendo um péssimo
dia de pesca. Quase pensando em desistir, concordaram em lançar,
pela última vez,
as redes. Dessa última lançada, surgiu o corpo de uma imagem,
que eles logo identificaram se tratar de Nossa Senhora da Conceição.
No entanto, perceberam que ela estava sem a cabeça. Ao jogar novamente a rede, conseguiram coletar a peça que faltavam.
Depois disso, decidiram lançar a rede mais uma vez, e foi aí que
o milagre aconteceu: as redes vieram repletas de peixes,
e, a cada jogada no rio, mais peixes apareciam.
A quantidade deles foi tamanha que um dos barcos quase tombaram.
 E foi a partir daí que a celebração à imagem de Nossa Senhora Aparecida começou.

http://religiao.culturamix.com/santos/os-santos-catolicos-mais-conhecidos-no-brasil/
______________

"A mulher forte, quem a encontrará? Seu valor excede a tudo o que_ vem de longe. A fortaleza e o decoro são os seus adornos, e sonha ver seu último dia. " (Provérbios,31)

______________


Santo Padre Pio, rogai por nós!

Caros amigos,

Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo.

Mas como fazer para ser feliz de verdade no Ano Novo?

Para nós católicos a felicidade vem com as bênçãos do céu.

Por isso eu lhe convido para você se inscrever hoje mesmo no grupo Filhos Protegidos do Padre Pio e garantir durante todo o ano de 2019 suas melhores bênçãos, tais como:

– seu nome e seus pedidos nas mais de 50 Missas anuais de Súplicas
ao Padre Pio, que mandamos celebrar todas as Quintas-Feiras;

Só isso já seria uma proteção para todo o ano de 2019!

Mas tem mais!

– você recebe em sua casa, pelo correio, uma linda estampa do Padre Pio como esta abaixo, já benta por um sacerdote, que ficará olhando
por seu lar o ano inteiro como um vigilante fiel;

– seu nome será levado até o famoso Santuário do Padre Pio,
na Itália e depositado no Correio do Padre Pio que está junto ao seu corpo incorrupto.

– você terá um Acesso privativo ao site “Minha Capelinha do Padre Pio” para colocar pedidos especiais de oração nas Missas semanais e ainda enviar uma carta pessoal para o Correio do Padre Pio, na Itália.

– e como todo bom filho do Padre Pio você precisa conhecer a sua vida, suas orações, novenas e práticas. Para isso, lhe enviaremos de presente o livro digital (que pode ficar sempre na sua mão, no celular)
“Padre Pio e as Chagas de Amor”.

Imagine como seu 2019 vai ser melhor!

Faça sua inscrição agora mesmo para não esquecer depois. 2019 já está aí, batendo à sua porta.

 Santo Padre Pio, rogai por nós!

Inácio do Carmo
Diretor de Ações Apostólicas
Associação Regina Fidei

PS – inscrevendo-se hoje mesmo no Grupo você já será incluído
em todas as missas imediatamente, a partir da próxima Quinta-feira.

https://reginafidei.com.br/como-ter-um-2019-inteiro-com-a-bencao-do-padre-pio/?origem=9694
_____

O exemplo vale mais do que o ensinamento

Neste vídeo Plinio Corrêa de Oliveira explica o valor do exemplo,
e nós podemos entender vários aspectos de São Pio de Pietrelcina
que praticava exatamente isso.
https://reginafidei.com.br/o-exemplo-vale-mais-do-que-o-ensinamento/

__________

Detalhes da vida corriqueira do Padre Pio, seu bom humor

No fim da sua inspeção cuidadosa e aprofundada em todos os pormenores, o bispo inquisidor de Roma não pôde deixar de concluir, escrevendo:

Padre Pio é um bom religioso, exemplar, empenhado na prática
das virtudes, dedicado à piedade e, talvez, mais elevado nos graus
de oração do que pode parecer; irradiava, de modo especial,
uma profunda humildade e uma simplicidade singular que se mostravam inabaláveis, mesmo nos momentos mais difíceis em que essas virtudes foram, de forma penosa e perigosa, postas a prova por ele.
Um homem que se percebia distante de toda falsidade e cujo depoimento, portanto, “deve considerar-se sincero, porque a impostura
e o perjúrio contrastariam demasiado com a vida e virtude do próprio Padre”.

Mas também o ambiente que o circunda deixa uma boa impressão
em Dom Rossi, que conclui: “A comunidade religiosa em que o Padre Pio vive é uma boa comunidade, capaz de dar garantias”.

(do livro “Padre Pio sob Investigação” – Francesco Castelli)

https://reginafidei.com.br/detalhes-da-vida-corriqueira-do-padre-pio-seu-bom-humor/


Detalhes da vida corriqueira do Padre Pio, seu bom humor

Posted: 04 Jan 2019 10:00 PM PST

Padre Pio, apesar das dores que carregava nos estigmas que Nosso Senhor lhe havia mandado, contudo, os outros frades, ao contrário do que se imagina,...

>>> Clique o LINK ACIMA para ler a matéria <<<
Presente para você: Novena de Proteção de São Bento

Posted: 04 Jan 2019 10:00 PM PST

Você gostaria de contar com uma oração muito rara e importante para suplicar a São Bento por proteção? Sim?! Então não perca essa oportunidade. Para...

>>> Clique o LINK ACIMA para ler a matéria <<<
O exemplo vale mais do que o ensinamento

Posted: 04 Jan 2019 10:00 PM PST

Neste vídeo Plinio Corrêa de Oliveira explica o valor do exemplo,
e nós podemos entender vários aspectos de São Pio de Pietrelcina
que praticava...

____________

São Francisco de Assis
"Louvado sejas, meu Senhor, por nossa irmã a Morte corporal, da qual homem algum pode escapar. Ai dos que morrerem em pecado mortal! Felizes os que ela achar conformes à tua santíssima vontade, porque
a morte segunda não lhes fará mal!" (O cântico do Irmão Sol)

São Basílio
Pertence aquele que tem fome o pão que tu guardas; àquele que está
nu a capa que tu conservas nos teus guarda-vestidos; àquele que está descalço, os sapatos que apodrecem em tua casa; ao pobre o dinheiro que tu tens guardado. Assim tu cometes tantas injustiças quantas as pessoas às quais poderias dar.

São Bento
"A Cruz sagrada seja a minha Luz. Não seja o Dragão meu guia.
Retire Satanás! Nunca me aconselhe coisas vãs.
É mal o que me oferece. Beba mesmo do seu veneno."
_____________

Série "Obras dos Santos Padres"
http://santos-padres.blogspot.com/
http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf
Enviado por J B Pereira em 04/01/2019
Reeditado em 08/01/2019
Código do texto: T6543013
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.amen-etm.org/TratadoDaVerdadeiraDevocao.pdf).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2266 textos (1182529 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 19:35)
J B Pereira