Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bem Aventurada Infelicidade ou Tio Félix

Bem numa conexão tardia  , a obra ' Bem - Aventurada Infelicidade ' de Peter Handke  veio a calhar quando comento do meu tio Félix e suas imensas infelicidades particulares no caso as enfermidades.

E de forma bem definitiva o escritor Handke comenta de forma utópica e biográfica o suicídio clássico de sua mãe, no caso do meu tio Félix não teve nenhuma forma possível de suicídio conhecido mas o conjunto de enfermidades.

Mediante os eventos ocorre uma possível conexão entre fio biográfico do tio Félix e a obra de Peter Handke amplia o pensamento reflexivo acerca da polifonia da vida.

Aventurosamente Handke dimensiona a experiência humana natural conforme  os desafios depressivos enfrentados por sua mãe nos momentos finais da vida.

Visivelmente o tio Félix vivencia a amarga experiência severa com enfermidades que lhe perseguem pontualmente tirando a paz que tanto dela precisa.

Entrelaçando o fio biográfico de Félix com obra construída pelo escritor austríaco Peter Handke alguns valores devem no mínimo ser extraídos com certo preciosismo consolável.

Terminantemente em primeiro  lugar, as experiências com a enfermidade reconstrói a humanidade aqui do ensaísta , mas várias obras trabalham essa ideia severa da existência humana.

Usualmente a ensaísta Susan Sontag trabalha seguradamente essa ideia em sua obra monumental ' A doença como Metáfora ' busca dar uma visão humanista a ideia da doença em si como símbolo absoluto e exato da dignidade humana.
 
Realmente em outra obra , a ensaísta exara nossa reação diante da dor dos outros, com senso exato da realidade dimensionando nossa reação particular  e identifica com um número fixo de detalhes a realidade concernente ao doente.

Agora conseguimos pontualmente  dar a Félix essa realidade como pessoa em uma radical travessia com essa dimensão. Félix dimensionou sua vida a uma cantiga de findar bem desafiadora e compreensível em pontos anexos e complexos.

Diante do corpus de fatos e eventos cotidianos, o ancião Félix entende que a vida precisa enfrentar de forma ferrenha esse tipo de desafios estruturais.

A estrutura básica da vida polifônica do ancião revela um bom fator para uma vida acidentada  e insegura ou imatura. O isolamento familiar reproduz o pensamento da mãe de Peter Handke em seus últimos dias antes do glacial suicídio.

Infelizmente ela sofre ao longo de sua vida com uma crônica depressão  mencionada em outras obras como 'O demônio do meio-dia ' do escritor Andrew Solomon.

Naturalmente como um artista bem plural em suas construções e composições artísticas, Handke sacraliza e  torna ficcional essa amarga experiência  sentida á flor da pele.

Finalmente em segundo lugar , a visão de Peter Handke como artista é o método da provocação contínua e fluída como um rio caudaloso em cheia. Essa metodologia canaliza sentimentos e evoca emoções inerentes ao mundo como um único formato.

E inicialmente Handke considera que seu leitor irá entender toda a magnitude  essencial da obra de  Arte, tais considerações são altamente relevantes e inerentes.

Legalmente amparado pela Arte, como um artista plural usando seu poder criativo em busca da capacidade de recriar algum aspecto da vida  pode ser assim valorizado ou recuperado.

Ironicamente essa recriação reconsidera a mentalidade revolucionária  do escritor em questão e releva o poder possessivo da escrita comum oferecida ao leitor por tal escritor  que se agregou ao grupo 47 de renovação da literatura alemã.

Categoricamente o Grupo 47 configurou uma nova alternativa para a renovação da literatura alemã após a II Guerra Mundial, foi confiado a esse grupo essa pesada tarefa. E o literato Peter Handke integrava este grupo como uma força ativa de renovação.

Inicialmente ao relatar o suicídio de sua mãe em ' Bem Aventurada Infelicidade ' Peter Handke dá uma compreensão  exata do dilema sofrido por sua mãe naquele momento.

Diante desse evento , aqui o colunista associa a experiência do seu tio com a obra de Handke. O tio Félix por outro lado possui felicidade diante da enfermidade como uma metáfora sinfônica da vida.

Agora abro uma discussão com você meu prezado leitor , por que a doença pode traduzir como uma forma utópica de felicidade? Bem ela pode ser em três etapas ou afirmações constantes.

Deste momento , o primeiro aspecto defendido aqui por mim evidencia a felicidade como responsável por uma manutenção da saúde do tio em questão de forma exata e constante. Exatamente ele aprendeu a se cuidar melhor mediante a existência da doença.

E cada situação da sua vida reverbera uma aprimorada melhoria em sua postura como pessoa diante da vida como um todo , tal esforço reverbera em um pensamento ampliado acerca da vida.

O segundo aspecto aqui apresentado traduz a ideologia existente na família paterna em termos de responsabilidade  mediante aos eventos da vida.

Usualmente essas evidências  retratam de forma sólida e profunda a vida de um ancião quando antes do seus últimos dias como pessoa, tal formato de existência passa a cumprir uma sinfonia em vez de uma polifonia.

Temerariamente o ancião prescinde um pensamento exato acerca da vida como um conjunto bem encaixado de fatos e eventos coordenados a revelia do devir e do devenir da existência.

Indo rumo ao terceiro  aspecto relevante  deste sério assunto. Ocorre uma descoberta desavisada  por parte do colunista em encara os fatos da vida.

O ancião por sua vez descobre a realidade da vida em todas as estruturas morais existentes, essa descoberta fornece assim um bom embasamento para continuar a viver.

Finalmente devemos entender que a vida em aspecto merece ser vívida em termos gerais, sem esquecer de encarar as consequências da vida como os efeitos colaterais existenciais.

Epicamente o ancião aprofunda sua compreensão acerca da vida  como uma forma de jogo ou competição e reverbera tudo em busca de alinhar a vida ao formato oferecido. A obra de Johan Huizinga 'homo ludens' se encaixa exatamente nessa compreensão, em que o historiador segue esse modelo com certa exatidão ou afirmação futura da existência humana.

Legalmente em outra obra bem conhecida ' a ansiedade do goleiro diante do pênalti ' Peter Handke atualiza toda sua visão em torno dessa concepção oferecida por Huizinga. Handke considera que a vida deve ser considerada como um jogo de futebol, algo distinto da  obra ' bem aventurada infelicidade' em que problematiza as duras realidades apresentadas por sua mãe.

Inicialmente Handke  revela suas preocupações particulares como artista plural em lidar com essas verdades  que são dimensionada as fissuras da ficção, tal construto reverbera uma mentalidade adequada acerca da vida.O momento de reflexão realizado pelo artista reconstrói os fatos cotidianos numa linha exata  e conflitante dos temas da vida sobre uma exigente cobertura interpretativa ou verdade anunciada.

Xaropando um conjunto exato de verdades os escritores aqui mencionados em especial figura ilustre do escritor austríaco Peter Handke e o colunista pode assim fazer uma conexão perfeita acerca do assunto doença e depressão, ironicamente a construção literária permitiu se ter uma outra visão á respeito do assunto.




JessePensador
Enviado por JessePensador em 25/02/2018
Código do texto: T6263898
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
997 textos (9585 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 22:42)