Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Parque Estadual Charapucu

     O Parque Estadual Charapucu foi criado pela Governadora Ana Júlia de Vasconcelos Carepa, por meio do Decreto Estadual n. 2592, de 09 de novembro de 2010, com área de 65.181,94 ha (sessenta e cinco mil, cento e oitenta e um hectares e noventa e quatro ares), no município de Afuá, Ilha de Marajó, Estado do Pará.
     O Parque Estadual Charapucu é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral que tem por objetivo básico preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.
      O Parque Estadual Charapucu é caracterizado por um ecossistema  costeiro, com vegetação amazônica típica de várzeas e igapós. Na área podem ser encontrados rios de águas brancas barrentas por influência do rio Amazonas e, ainda, rios de águas pretas, que vêm dos campos marajoaras.
      O Parque Estadual Charapucu possui áreas de dificílimo acesso, que se encontram totalmente preservadas, com recursos biológicos intactos.  Alguns desses lugares têm grande relevância ecológica, com muitas espécies raras e ameaçadas de extinção. Entre os animais mais conhecidos, destacam-se: tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa), jacaré-tinga (Caiman crocodilus), tamanduá-bandeira (Mymechofaga tridactyla), tatu (Dasypus sp.), macaco-prego (Cebus kaapori), anta (Tapirus terrestris), suçuarana (Puma concolor), onça-pintada (Panthera onca), peixe-boi-da-amazônia (Trichechus inunguis) e peixe-boi-marinho (Trichechus manatus).  Entre as espécies vegetais relevantes estão: virola (Virola surinamensis), andiroba (Carapa guianensis), sumaúma (Ceiba pentandra), pau mulato (Calicophyllum spruceanum), macacaúba (Platymiscium filipes), miriti (Mauritia flexuosa) e açaí (Euterpe oleracea).
     Nas proximidades do Parque Estadual Charapucu existem outras Unidades de Conservação, que se situam em municípios vizinhos, tais como: (1) Reserva Ecológica da Mata do Bacurizal e do Lago Caraparú; (2) Reserva Extrativista Mapuá; (3) Reserva Extrativista Gurupá-Melgaço; e (4) Reserva de Desenvolvimento Sustentável Itatupã-Baquiá.
     A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA), por meio da equipe técnica da Coordenadoria de Unidades de Conservação, vinculada à Diretoria de Áreas Protegidas, é responsável pela gestão do Parque Estadual do Charapucu.
      Na área de entorno do Parque existem 35 comunidades tradicionais que devem ser envolvidas na gestão da Unidade de Conservação, por meio do Plano de Manejo e com representação no Conselho Gestor.
     Vale destacar que a criação do Parque Estadual Charapucu é fruto de um longo processo envolvendo muitos debates e reivindicações que visam a valorização do patrimônio ambiental e cultural da Ilha do Marajó. Esse processo vem sendo conduzido nos últimos anos pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA), com apoio de vários segmentos sociais paraenses (pesquisadores, políticos, jornalistas etc.), para criação da "Reserva da Biosfera do Marajó", junto à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).
     Uma ampla legislação ambiental dá base para a criação do Parque Estadual do Charapucu, que funcionará como núcleo central da “Reserva da Biosfera do Marajó”, sendo as principais: (1) Constituição do Estado do Pará, de 8 de outubro de 1989 (que no seu artigo Art. 13, § 2º faz menção à Área de Proteção Ambiental do Marajó - APA do Marajó); (2) Política Estadual de Meio Ambiente do Pará (Lei Estadual n. 5887, de 09 de maio de 1995); (3) Lei Estadual do Macrozoneamento Ecológico-Econômico do Pará (Lei Estadual n. 6745, de 06 de maio de 2005); e (4) Política Nacional de Unidades de Conservação da Natureza – atribuições do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) (Lei Federal n. 9985, de 18 de julho de 2000).
     O Parque Estadual do Charapucu está entre as principais áreas do Estado do Pará em importância ecológica, o que justifica o título de "Sétima Maravilha do Pará".
     Certamente que o Parque Estadual do Charapucu deve ser uma das prioridades nas políticas públicas de meio ambiente, o que precisa acontecer com apoio de governantes, pesquisadores, ambientalistas e toda sociedade em geral.
 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ilha de Marajó – PA, Fevereiro de 2011.

Giovanni Salera Júnior
E-mail: salerajunior@yahoo.com.br

Curriculum Vitae: http://lattes.cnpq.br/9410800331827187

Maiores informações em: http://recantodasletras.com.br/autores/salerajunior
Giovanni Salera Júnior
Enviado por Giovanni Salera Júnior em 21/02/2011
Reeditado em 01/12/2011
Código do texto: T2805972
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Giovanni Salera Júnior
Palmas - Tocantins - Brasil
1087 textos (2888367 leituras)
113 e-livros (25589 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/18 19:59)
Giovanni Salera Júnior