Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA ESTRELA

(dueto)

As manhãs estão cinzas,
Olhando parece que faltar cor.
O azul do céu sumiu,
As aves tornam o clima entristecido.

Trás aflição ao coração,
E as forças somem do meu ser.
A recuperação das forças,
Vem em cada manhã.

Queria ser diferente
Queria ser e não sou.
Apenas vivo momentos
Nas cinzas que agora estou.

As aflições  são certezas
Das  madrugadas vazias.
A sorte é que os amanheceres
Sempre terá um novo dia.

A nostalgia de agora
A falta de cor da Aurora.
Apenas  trás  aflição
Para os versos que agora chora.

Por que nenhuma tempestade
Tem a força pra destruir, aquilo que Deus!
Construiu, para que as estrelas pudessem
Brilhar com mais intercidades.

Nada pode mudar a força
Desse sentimento, Que é renovado.
Todos os dias pela força desse amor,
O amor de Deus!

(dueto Nillo Costa e Marilene Alagi...)
poetadobalcao e Marilene Alagia Azevedo
Enviado por poetadobalcao em 16/03/2019
Reeditado em 18/03/2019
Código do texto: T6599512
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
poetadobalcao
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
2028 textos (21659 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/04/21 14:47)
poetadobalcao